Assine o Café Brasil
Portal Café Brasil
Culpa e vergonha
Culpa e vergonha
Culpa e vergonha. Um artigo de 2007 revela o tamanho da ...

Ver mais

Por que eu?
Por que eu?
Ela foi a primeira mulher a assumir publicamente que ...

Ver mais

Cobertor de solteiro
Cobertor de solteiro
Cobertor de solteiro. Isca intelectual de Luciano Pires ...

Ver mais

O véinho
O véinho
Isca intelectual de Luciano Pires que pergunta: que ...

Ver mais

538 – Caçadores da verdade perdida
538 – Caçadores da verdade perdida
Podcast Café Brasil 538 - Caçadores da verdade perdida. ...

Ver mais

537 – VAMO, VAMO CHAPE
537 – VAMO, VAMO CHAPE
Podcast Café Brasil 537 - Vamo,vamo, Chape. Este é um ...

Ver mais

536 – A política da pós-verdade
536 – A política da pós-verdade
Podcast Café Brasil 536 - A política da pós-verdade. ...

Ver mais

535 – Hallelujah
535 – Hallelujah
Podcast Café Brasil 535 - Hallelujah. Poucos dias atrás ...

Ver mais

LíderCast 052 – Thiago Oliveira
LíderCast 052 – Thiago Oliveira
LiderCast 052 - Hoje vamos conversar com Thiago ...

Ver mais

LíderCast 050 – Bia Pacheco
LíderCast 050 – Bia Pacheco
LiderCast 050 - Hoje vamos conversar com Bia Pacheco, ...

Ver mais

LíderCast 051 – Edu Lyra
LíderCast 051 – Edu Lyra
LiderCast 051 - Hoje conversaremos com Edu Lyra, um ...

Ver mais

LíderCast 049 – Luciano Dias Pires
LíderCast 049 – Luciano Dias Pires
Lídercast 049 - Neste programa Luciano Pires conversa ...

Ver mais

045 – Recuperando do trauma
045 – Recuperando do trauma
Quando terminar o trauma, quando o Brasil sair deste ...

Ver mais

Vem Pra Rua!
Vem Pra Rua!
Um recado para os reacionários que NÃO vão às ruas dia ...

Ver mais

44 – Tudo bem se me convém – Palestra no Epicentro
44 – Tudo bem se me convém – Palestra no Epicentro
Apresentação de Luciano Pires no Epicentro em Campos de ...

Ver mais

43 – Gloria Alvarez – Sobre República e Populismo
43 – Gloria Alvarez – Sobre República e Populismo
Gloria Alvarez, do Movimento Cívico Nacional da ...

Ver mais

A carta que mudou a minha vida
Mauro Segura
Transformação
Mauro Segura conta em vídeo uma história pessoal, que teve origem numa carta recebida há 30 anos.

Ver mais

Tempo de escolher
Tom Coelho
Sete Vidas
“Um homem não é grande pelo que faz, mas pelo que renuncia.” (Albert Schweitzer)   Muitos amigos leitores têm solicitado minha opinião acerca de qual rumo dar às suas carreiras. Alguns ...

Ver mais

O caso é o caso
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Sobre a morte do assassino nojento, tudo já já foi dito; Fidel Castro foi tarde e deve estar devidamente instalado no caldeirão-suíte número 13, com aquecedor forte, decoração vermelha e vista ...

Ver mais

SmartCamp: as startups transformam o mundo
Mauro Segura
Transformação
Vivemos o boom das startups no Brasil e no mundo. O que está por trás disso? Mauro Segura esteve no SmartCamp, que é uma competição global de startups, e fez um vídeo contando a sua experiência.

Ver mais

Joca Freire

Joca Freire

Luciano Pires -

Joca nasceu em São José dos Campos no ano em que começou a ditadura e se profissionalizou em 1986, exatamente no ano do seu fim, época em que surgiram os “rocks brasileiros”, a música “sertaneja” e o chamado “pagode”, mas é a João Bosco, Chico Buarque, Francis Hime, Edu Lobo, Paulo César Pinheiro, Adoniran Barbosa, Noel Rosa, Ivan Lins, Dorival Caymmi, Djavan, Toquinho, Paulinho da Viola, Tom Jobim e Cartola, a quem rende sua devoção e a quem pede bênção e licença pra chegar com sua música.

Em 1984, retomou seus estudos de violão, paralisados há sete anos, na Escola Grau, em São José dos Campos, o que possibilitou sua profissionalização e em 1987 e 1988 foi aluno bolsista do CLAM (Centro Livre de Aprendizagem Musical), escola dirigida pelos integrantes do Zimbo Trio, de importância definitiva para sua formação musical

Do aprendizado no CLAM para cá, é professor de violão, arranjou e montou um repertório com mais de 300 músicas brasileiras, participou de projetos e eventos musicais promovidos por entidades culturais como a Fundação Cultural Cassiano Ricardo e SESC, de São José dos Campos, realizou mais de 2000 shows em bares, teatros, casas de espetáculo, escolas e universidades, apresentando-se nas principais casas do Vale do Paraíba, do Litoral Norte de São Paulo e de Parati-RJ.

Em São Paulo, apresentou-se nos bares Vou Vivendo, Supremo Musical, Villagio Café e no Quase Acústico. Ainda no Vou Vivendo, em 1996, acompanhou a cantora Adriana Godoy, no show de lançamento de sua carreira, com arranjos e direção musical de Adílson Godoy.

Em 1997, abriu o show de Francis Hime no encerramento do 7º Encontro Musical, promovido pela Fundação Cultural Cassiano Ricardo, em S. José dos Campos.

Merece destaque a participação no show “Essa Bahia Chamada Caymmi”, comemorativo dos 60 anos de carreira de Dorival Caymmi, realizado em 2000 no Rio de Janeiro, no show de lançamento do CD “Trilhas”, com Juliana e Danilo Caymmi no Teatro Hilton, em São Paulo e na apresentação de Sebastião Tapajós e Danilo Caymmi em São Sebastião, no Litoral Norte de São Paulo, em 2002.

Compondo, musicou mais de uma centena de canções, em parceria com Elisa Barreto, Saraiva Fernandes, Nassy, Roger Lima, Mazé Vilhena, Daniel Borges, Jotacê de Mattos, Guilherme Lacerda, João Marcondes, arranjador dos seus dois últimos CDs e com a mais nova expressão do Clã Caymmi, Juliana Caymmi.

Quando conheceu a obra poética de Cassiano Ricardo impôs-se o desafio de musicar alguns poemas do modernista joseense, o que resultou em dez canções que integram o CD “A Flauta que me Roubaram”, patrocinado pela Universidade do Vale do Paraíba – Univap.

Como vocalista e compositor da banda “Quebra-Cabeça”, participa do CD “Enigma”, sua primeira gravação e somente em 2000 produz seu primeiro CD solo “Joca Freire ao Vivo”, reunindo o que considerava uma síntese da sua produção musical até aquele momento.

Em 2003 lança, sob direção musical de Beto Quadros, “A Flauta Que Me Roubaram”, com participações, especialíssimas, de Roberto Sion, em duas faixas e Juliana Caymmi. Seu terceiro CD, “Despertar”, arranjado por João Marcondes, foi lançado em novembro de 2005.

Na televisão, participou dos programas “Adílson Godoy – Vida e Arte” e “Tempo de Viver”, ambos da Rede Vida; “Depoimento”, na TV Assembléia de São Paulo; “Enfoque” e “Programa da Meire”, ambos da TV Paraná Educativa e em programas das TVs Band Vale, Rede Mundial Vale, UNIVAP TV (emissora da Universidade do Vale do Paraíba)  e TV Vanguarda ( Globo regional ). Em novembro de 2001 acompanhou a cantora Zezé Motta no programa Metrópolis da TV Cultura.

Participou, também, de diversos programas de rádio em S. José dos Campos e região e, também, no Paraná.

Com produção da TV da Universidade do Vale do Paraíba, UNIVAP TV, gravou dois shows, “Mistura Brasileira” e “Despertar”, ambos exibidos em âmbito nacional pela Rede Vida de Televisão.

Cantando músicas de Noel Rosa, participou dos espetáculos “70 Anos Sem Noel”, no SESC de S. José dos Campos e “Noel Rosa versus Wilson Batista – Outras Polêmicas”, no SESC Ipiranga/SP, com participação do ator e cantor Aldo Bueno e direção de Heron Coelho, em maio de 2007.

Seu quarto disco, “Amigo Samba”, foi lançado em maio de 2007 pela gravadora CPC-UMES, em show realizado no teatro Denoy de Oliveira, em São Paulo.

O show amigo samba foi, também, apresentado no SESC Ipiranga/SP, no projeto “Música e Afins” e no SESC de S. José dos Campos, no projeto “Câmara Acústica”, ambos em 2007.

Em novembro de 2008 acompanhou o cantor Jair Rodrigues, no encerramento da 42ª Semana Cassiano Ricardo, em São José dos Campos.

http://clubecaiubi.ning.com/profile/JocaFreire

http://www.dicionariompb.com.br/joca-freire

http://www.reverbnation.com/jocafreire


Joca Freire