Portal Café Brasil
Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina
Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina
Uma reunião para ser objeto de estudo em qualquer aula ...

Ver mais

#TransgressaoEhIsso
#TransgressaoEhIsso
Transgredir é muito mais que pintar o rosto, urinar na ...

Ver mais

Vem aí o Cafezinho
Vem aí o Cafezinho
Nasce nesta segunda, 4/9 o CAFEZINHO, podcast ...

Ver mais

Educação adulta
Educação adulta
Preocupados demais com a educação de nossos filhos, ...

Ver mais

591 – Alfabetização para a mídia
591 – Alfabetização para a mídia
Hoje em dia as informações chegam até você ...

Ver mais

590 – O que aprendi com o câncer
590 – O que aprendi com o câncer
O programa de hoje é uma homenagem a uns amigos ...

Ver mais

589 – A cultura da reclamação
589 – A cultura da reclamação
Crianças mimadas, multiculturalismo, politicamente ...

Ver mais

588 – Escola Sem Partido
588 – Escola Sem Partido
Poucos temas têm despertado tantas paixões como a ...

Ver mais

LíderCast 90 – Marcelo Ortega
LíderCast 90 – Marcelo Ortega
Marcelo Ortega, palestrante na área de vendas, outro ...

Ver mais

LíderCast 89 – Bruno Teles
LíderCast 89 – Bruno Teles
Bruno Teles, um educador que sai de Sergipe para se ...

Ver mais

LíderCast 88 – Alfredo Rocha
LíderCast 88 – Alfredo Rocha
Alfredo Rocha, um dos pioneiros no segmento de ...

Ver mais

LíderCast 087 – Ricardo Camps
LíderCast 087 – Ricardo Camps
Ricardo Camps, empreendedor e fundador do Tocalivros, ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 08 Já falei ...

Ver mais

Tolerância? Jura?
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Engraçada essa tal “tolerância” que pregam por aí, por dois simples motivos: 1) é de mão única e 2) pretende tolher até o pensamento do indivíduo. Exagero? Não mesmo. Antes que algum ...

Ver mais

Ensaio sobre a amizade
Tom Coelho
Sete Vidas
“A gente só conhece bem as coisas que cativou. Os homens não têm mais tempo de conhecer coisa alguma. Compram tudo prontinho nas lojas. Mas como não existem lojas de amigos, os homens não têm ...

Ver mais

Um reino que sente orgulho de seus líderes
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Um reino que sente orgulho de seus líderes  Victoria e Abdul   Uma vez mais, num curto espaço de tempo, o cinema nos brinda com um filme baseado na história de uma destacada liderança britânica. ...

Ver mais

O que aprendi com o câncer
Mauro Segura
Transformação
Esse é o texto mais importante que escrevi na vida. Na ponta da caneta havia um coração batendo forte. Todo o resto perto a importância perto do que vivemos ao longo desse ano.

Ver mais

Cafezinho 27 – Planos ou esperanças
Cafezinho 27 – Planos ou esperanças
Tem gente que, em vez de planos, só tem esperança.

Ver mais

Cafezinho 26 – Brasil Futebol Clube
Cafezinho 26 – Brasil Futebol Clube
Não dá para ganhar um jogo sem acreditar no time.

Ver mais

Cafezinho 25 – Podres de mimados 2
Cafezinho 25 – Podres de mimados 2
O culto do sentimento destrói a capacidade de pensar e ...

Ver mais

Cafezinho 24 – Não brinco mais
Cafezinho 24 – Não brinco mais
Pensei em não assistir mais, até perceber que só quem ...

Ver mais

João Penca e seus miquinhos amestrados

João Penca e seus miquinhos amestrados

Luciano Pires -

A banda carioca começou suas atividades ainda nos anos 70, com o nome de Zoo. Sua inspiração no estilo rockabilly – inclusive de roupas e topetes – eram os rocks dos anos 50, de Elvis Presley e Chuck Berry, aos quais imprimiram uma dose de humor e malícia.

Como João Penca & Seus Miquinhos Amestrados apareceram em 1982, acompanhando o cantor Eduardo Dusek no disco “Cantando no Banheiro” (da música “Rock da Cachorra”). Pouco depois, teriam duas perdas: o tecladista Cláudio Killer, que morreu num acidente, e o cantor e compositor Léo Jaime, que saiu em carreira solo.

O primeiro disco da banda, “Os Maiores Sucessos de João Penca & Seus Miquinhos Amestrados” saiu em 1983 e destacaram-se “Psicodelismo em Ipanema” e “Telma, Eu Não Sou Gay”, versão debochada de “Tell Me Once Again” (do grupo brasileiro Light Reflections), cantada por Ney Matogrosso.

Lançada com êxito em compacto em 1985, a música “Pop Star” antecipou o segundo LP do João, “OK My Gay”. A banda seguiria, sempre com o trio de vocalistas Selvagem Big Abreu, Bob Gallo e Avelar Love. Lançaria mais quatro discos: “Além da Alienação” (1988), “Sucesso do Inconsciente” (1989, dos sucessos “SOS Miquinhos” e “Matinê no Rian”), “Cem Anos de Rock’n’Roll” (1990) e “A Festa dos Micos” (1993).


João Penca e seus miquinhos amestrados

[youtube]FxCXtgopfvo[/youtube]
[youtube]RUw_-JkL2fs[/youtube]
[youtube]nZMegk06TOE[/youtube]
[youtube]dA_6m5iWbAY[/youtube]
[youtube]RbAZXkgyY5s[/youtube]
[youtube]_TwOdVQUnEU[/youtube]