Assine o Café Brasil
Portal Café Brasil
A rã e o escorpião
A rã e o escorpião
Isca intelectual de Luciano Pires, dizendo que é como ...

Ver mais

Fake News
Fake News
Isca intelectual lembrando da teoria dos Quatro Rês, ...

Ver mais

Matrizes da Violência
Matrizes da Violência
Isca intelectual lembrando que os presídios brasileiros ...

Ver mais

Mudei de ideia
Mudei de ideia
Isca intelectual de Luciano Pires incentivando que você ...

Ver mais

544 – Persuadível
544 – Persuadível
Podcast Café Brasil 544 - Persuadível. Vivemos numa ...

Ver mais

543 – Desengajamento moral
543 – Desengajamento moral
Podcast Café Brasil 543 - Desengajamento moral. Como é ...

Ver mais

542 – Tapestry
542 – Tapestry
Podcast Café Brasil 542 - Tapestry. Em 1971 uma cantora ...

Ver mais

541 – A festa do podcast
541 – A festa do podcast
Podcast Café Brasil 541 - A festa do Podcast. ...

Ver mais

LíderCast 056 – Paula Miraglia
LíderCast 056 – Paula Miraglia
LiderCast 056 - Hoje conversaremos com Paula Miraglia, ...

Ver mais

LíderCast 055 – Julia e Karine
LíderCast 055 – Julia e Karine
LiderCast 055 - Hoje vamos conversar com duas jovens ...

Ver mais

LíderCast 054 – Rodrigo Dantas
LíderCast 054 – Rodrigo Dantas
LiderCast 054 - Hoje vamos falar com o empreendedor ...

Ver mais

LíderCast 053 – Adalberto Piotto
LíderCast 053 – Adalberto Piotto
LiderCast 053 - Hoje vamos entrevistar Adalberto ...

Ver mais

045 – Recuperando do trauma
045 – Recuperando do trauma
Quando terminar o trauma, quando o Brasil sair deste ...

Ver mais

Vem Pra Rua!
Vem Pra Rua!
Um recado para os reacionários que NÃO vão às ruas dia ...

Ver mais

44 – Tudo bem se me convém – Palestra no Epicentro
44 – Tudo bem se me convém – Palestra no Epicentro
Apresentação de Luciano Pires no Epicentro em Campos de ...

Ver mais

43 – Gloria Alvarez – Sobre República e Populismo
43 – Gloria Alvarez – Sobre República e Populismo
Gloria Alvarez, do Movimento Cívico Nacional da ...

Ver mais

Metamorfose ambulante
Tom Coelho
Sete Vidas
“Se hoje eu sou estrela amanhã já se apagou. Se hoje eu te odeio amanhã lhe tenho amor.” (Raul Seixas)   Foram necessários 18 séculos para que a teoria geocêntrica, segundo a qual a Terra ...

Ver mais

A verdade inconveniente da política atual
Bruno Garschagen
Ciência Política
Isca Intelectual de Bruno Garschagen, lembrando que o risco imediato para o futuro do mundo não é a desgraça do populismo: é o casamento incestuoso entre a degradação da política de hoje com a ...

Ver mais

A força da vocação
Tom Coelho
Sete Vidas
“Eu nunca quis ser o maior ou o melhor. Queria apenas desenhar.” (Mauricio de Sousa)   Mônica, Cebolinha, Cascão, Magali. É quase impossível que estes personagens de histórias em quadrinhos ...

Ver mais

O caos no Rio de Janeiro tem muitos culpados. E uma explicação
Bruno Garschagen
Ciência Política
Isca intelectual de Bruno Garschagen, lembrando que o que está acontecendo neste momento no Rio de Janeiro revela que a relação do carioca com a política não mudou muito desde o final do século 19.

Ver mais

Giana Viscardi

Giana Viscardi

Luciano Pires -

Giana Viscardi interessou-se cedo por música e desde criança cultivava a idéia de ser cantora. “Cresci ouvindo samba e bossa nova”, diz ela. A primeira música que aprendeu, gravada em seu primeiro disco, já indicava o caminho que veio a seguir: o clássico samba “Rosa Morena”, de Dorival Caymmi, inspirada na versão bossanovista de João Gilberto.

Mais tarde, estudou no CLAM, escola de música do Zimbo Trio, em São Paulo. Precocemente, aventurou-se na composição. O hábito de escrever surgiu na adolescência e rendeu até hoje centenas de poemas e letras de canções, inspiradas em poetas e letristas como Fernando Pessoa, Drummond, Chico Buarque, e Gilberto Gil e Arnaldo Antunes.

Finalmente em 1999, incentivada por Tom Zé, com quem participou do Circuito Universitário de Música, decidiu-se pela carreira musical. Deixou a Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP e foi para os Estados Unidos cursar a Berklee College of Music em Boston – celeiro de talentos musicais espalhados por todos os continentes.

Lá conheceu Michael Ruzitschka, um violonista austríaco apaixonado por Baden Powell e por Bossa Nova em geral. A parceria entre os dois surgiu aos poucos e gerou canções e canções – muitas delas ainda inéditas. Outras foram gravadas por novas intérpretes, como as brasileiras Mariana Aydar e Ana Paula Lopes, e a alemã Sophie Wegener.

Além de dividir o palco com nomes de expressão na cena do jazz norte-americano, como Jerry Bergonzi, George Garzone e Bill Pierce, Giana já fez sete turnês pela Europa (de 2001 a 2006) incluindo apresentações no Festival de Montreux, e duas temporadas na Tailândia e no Japão (2005 e 2006). Ao voltar a São Paulo em 2003, Giana foi premiada pelo Rumos Musical com a participação de uma coletânea e a gravação de DVD ao vivo no palco do Itaú Cultural – São Paulo.

Seu CD, 4321 inspirado na mais rica tradição da MPB, é recheado de influências jazzísticas e mostra canções essencialmente acústicas. Com exceção de “Vem Morena”, clássico de Luiz Gonzaga, todas as faixas são assinadas por ela. Além de “Deslumbrada Lua”, que Giana compôs com o cantor e compositor Chico César, o repertório inclui oito canções em parceria com o violinista austríaco Michael Ruzitschka, produtor musical do trabalho. Entre as participações especiais estão a das cantoras Mariana Aydar e Céu, do percussionista Armando Marçal.

O CD ganhou nova versão e foi lançado no Japão pelo selo Rambling Records, com três faixas bonus – a inédita “Sabores” de Giana e Michael, uma versão em espanhol, remixada, de “Colorida” e um remix eletrônico da canção que dá nome ao disco, “4 3 2 1”.

http://www.gianaviscardi.com.br


Giana Viscardi

[youtube]vfYhLzHsfAc[/youtube]
[youtube]sXnM7KgE0Vk[/youtube]
[youtube]i1eu7bFgtNc[/youtube]