Portal Café Brasil
Como decidi em quem votarei para Presidente
Como decidi em quem votarei para Presidente
Não sei se estou certo, não fui pela emoção, não estou ...

Ver mais

Democracia, Tolerância e Censura
Democracia, Tolerância e Censura
O que distingue uma democracia de uma ditadura é a ...

Ver mais

O dia seguinte
O dia seguinte
Com o aumento considerável do mercado de palestrantes ...

Ver mais

Fact Check? Procure o viés.
Fact Check? Procure o viés.
Investigar o que é verdade e o que é mentira - com base ...

Ver mais

635 – De onde surgiu Bolsonaro?
635 – De onde surgiu Bolsonaro?
O pau tá quebrando, a eleição ainda indefinida e nunca ...

Ver mais

634 – Me chama de corrupto, porra!
634 – Me chama de corrupto, porra!
Cara, que doideira é essa onda Bolsonaro que, se você ...

Ver mais

633 – Ballascast
633 – Ballascast
O Marcio Ballas, que é palhaço profissional, me ...

Ver mais

632 – A era da inveja
632 – A era da inveja
Uma pesquisa de 2016 sobre comportamento humano mostrou ...

Ver mais

LíderCast 128 – Leide Jacob
LíderCast 128 – Leide Jacob
Empreendedora cultural e agora cineasta, que ...

Ver mais

LíderCast 127 – Lito Rodriguez
LíderCast 127 – Lito Rodriguez
Empreendedor, criador da DryWash, outro daqueles ...

Ver mais

LíderCast 126 – Alexis Fonteyne
LíderCast 126 – Alexis Fonteyne
Empresário criativo e agora candidato a Deputado ...

Ver mais

LíderCast 125 – João Amoêdo
LíderCast 125 – João Amoêdo
Decidimos antecipar o LíderCast com o João Amoêdo ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Sempre, sempre Godwin
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
O advogado Mike Godwin criou em 1990 a seguinte “lei” das analogias nazistas: “À medida que uma discussão online se alonga, a probabilidade de surgir uma comparação envolvendo Adolf Hitler ou os ...

Ver mais

É mais fácil seguir o grupo
Jota Fagner
Origens do Brasil
Existe uma crença muito difundida de que a história humana avança em etapas gradativas e que culminará numa revolução transformadora. O tipo de revolução muda conforme o viés ideológico. A ...

Ver mais

Bolsonaro e Transformação Digital
Carlos Nepomuceno
Vivemos o início de Revolução Civilizacional na qual ao se plantar um "pé de cooperativa de táxi" por mais que se tome litros de Design Thinking não nasce nunca um Uber.

Ver mais

O que aprender (ou não) com os headhunters
Mauro Segura
Transformação
Será que os headhunters realmente ajudam (ou não) a nossa carreira? A experiência de Mauro Segura com headhunters pode ajudar a encontrar a resposta para essa pergunta.

Ver mais

Cafezinho 115 – Um voto não vale uma amizade
Cafezinho 115 – Um voto não vale uma amizade
Não gaste sua energia e seu tempo precioso de vida ...

Ver mais

Cafezinho 114 – E se?
Cafezinho 114 – E se?
Mudanças só acontecem quando a crise que sofremos for ...

Ver mais

Cafezinho 113 – Merdades e Ventiras
Cafezinho 113 – Merdades e Ventiras
Conte até dez antes de compartilhar uma merdade

Ver mais

Cafezinho 112 – Como decidi meu voto
Cafezinho 112 – Como decidi meu voto
Meu voto é estratégico, para aquilo que o momento exige.

Ver mais

Geysa Bôscoli

Geysa Bôscoli

Luciano Pires -

Geysa Liborio (Rio de Janeiro, 25 de janeiro de 1907 — Caxambu, 7 de novembro de 1978) foi um teatrólogo, jornalista, escritor e compositor brasileiro.

Sobrinho de Chiquinha Gonzaga e irmão de Jardel (Jércolis) e Héber de Boscoli, tio de Ronaldo Boscoli, Geysa estudou nos Colégios Alfredo Gomes e Ateneu Boscoli e se formou em 1927 pela Faculdade de Direito do Rio de Janeiro.

Suas canções mais conhecidas incluem Céu e mar (com Custódio Mesquita e Jardel Jércolis) e Naná (com Custódio Mesquita e Jardel Jércolis).

A partir de 1927, escreve várias revistas e operetas para diversas companhias. Funda as revistas Ouro Verde e Show, os semanários A Comarca e Correio de Blumenau, da Santa Catarina, além de participar de vários órgãos da imprensa carioca.

Em 1945 inaugura o Teatro Regina (o atual Teatro Dulcina), com a comédia “O Grande Barqueiro”.

Em 1948, lança em Copacabana, o Teatrinho Jardel, o primeiro teatro de bolso para musicais. Recebe, por sua atuação nesse teatro de 1950 a 1952, dois diplomas e duas medalhas de ouro, como o Melhor Produtor de Teatro Musicado.

Durante seis anos consecutivos é presidente da Sociedade Brasileira de Autores Teatrais (Sbat) e recebe os títulos de conselheiro benemérito da Casa dos Autores.

Entre suas produções para o teatro musical estão: “O Gato de Botas”; A Barca da Cantareira” e “O que eu Quero é Rosetá”, ambas com Luiz Peixoto; “Canta, Brasil”, com Paulo Orlando e Luís Peixoto; “É de Colher” e “Bota o Retrato do Velho”.

No dia 7 de novembro de 1978, morre, na cidade mineira de Caxambu.

http://www.dicionariompb.com.br/geysa-boscoli

http://cifrantiga2.blogspot.com/2010/12/geysa-boscoli.html

“Geysa Boscoli, criador das Revistas de Bolso apresenta um novo tipo de espetáculo, a burleta revista bem brasileira: ‘Porque me ufano de Bananal…’ com os reis da burleta Jararaca e Ratinho e Aracy Cortes. E o brotinho que se tornou estrela Dilma Cunha. A maior revelação do ano a frente de um grande elenco no Teatro Natal”.