Portal Café Brasil
#EnquantoIsso
#EnquantoIsso
Isca intelectual de Luciano Pires sobre celebrar ...

Ver mais

O desengajamento moral
O desengajamento moral
Isca intelectual de Luciano Pires sobre o ...

Ver mais

O ridículo
O ridículo
Isca intelectual de Luciano Pires pra incomodar: será ...

Ver mais

Quando um não quer.
Quando um não quer.
Isca intelectual de Luciano Pires com um exemplo de ...

Ver mais

549 – Os quatro compromissos
549 – Os quatro compromissos
Podcast Café Brasil 549 - Os quatro compromissos. Cara, ...

Ver mais

548 – O efeito borboleta
548 – O efeito borboleta
Podcast Café Brasil 548 - O efeito borboleta. Você já ...

Ver mais

547 – Sobre desigualdade
547 – Sobre desigualdade
Podcast Café Brasil 547 - Sobre desigualdade. O tema da ...

Ver mais

546 – Só por hoje
546 – Só por hoje
Podcast Café Brasil 546 - Só por hoje. Adicção é o ...

Ver mais

LíderCast 056 – Paula Miraglia
LíderCast 056 – Paula Miraglia
LiderCast 056 - Hoje conversaremos com Paula Miraglia, ...

Ver mais

LíderCast 055 – Julia e Karine
LíderCast 055 – Julia e Karine
LiderCast 055 - Hoje vamos conversar com duas jovens ...

Ver mais

LíderCast 054 – Rodrigo Dantas
LíderCast 054 – Rodrigo Dantas
LiderCast 054 - Hoje vamos falar com o empreendedor ...

Ver mais

LíderCast 053 – Adalberto Piotto
LíderCast 053 – Adalberto Piotto
LiderCast 053 - Hoje vamos entrevistar Adalberto ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 08 Já falei ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 07
Videocast Nakata T02 07
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 07 Se a sua ...

Ver mais

Kenneth Arrow
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Kenneth Arrow   1921 – 2017 “Kenneth Arrow foi o mais importante economista teórico do século XX.” Paul Samuelson Kenneth Arrow nasceu em Nova York, EUA, em 1921. Estudou sempre em sua ...

Ver mais

Desafiando a Zona de Conforto
Mauro Segura
Transformação
Como podemos superar os nossos receios de tomar riscos? Como podemos mudar o curso da nossa história? A decisão de mudar é meramente individual. Aqui Mauro Segura conta algumas histórias e dá ...

Ver mais

Especial é o seu bolso, não o cheque
Tom Coelho
Sete Vidas
“Você não fica rico com o que ganha; fica rico com o que poupa.” (Yoshio Teresawa)   Crédito de cheque especial lembra visita de parentes distantes. Eles chegam quase sem avisar para um ...

Ver mais

O que vi e vivi nos dias de terror no Espírito Santo
Bruno Garschagen
Ciência Política
Isca Intelectual de Bruno Garschagen. O que aconteceu no Espírito Santo abre uma janela de oportunidade fabulosa para discutirmos temas fundamentais para a segurança da sociedade.

Ver mais

Debussy

Debussy

Luciano Pires -

alt

Claude-Achille Debussy (Saint-Germain-en-Laye, 22 de Agosto de 1862 – Paris, 25 de Março de 1918) foi um músico e compositor francês.

A música inovadora de Debussy agiu como um fenômeno catalisador de diversos movimentos musicais em outros países. Na França, só se aponta Ravel como influenciado, mas só na juventude, não sendo propriamente discípulo. Influenciados foram também Béla Bartók, Manuel de Falla, Heitor Villa-Lobos e outros. Do Prelúdio à Tarde de um Fauno, com que, para Pierre Boulez, começou a Música moderna, até Jogos, toda a arte de Debussy foi uma lição de inconformismo.

Por causa de sua importância foi dado o nome de Debussy a uma cratera do planeta Mercúrio, com mais de 80 km de diâmetro. A cratera foi formada possivelmente pela colisão de um meteoro e é caracterizada por sulcos que, a partir dela, se estendem por vários quilômetros, o que seria uma metáfora da influência do músico.

A vocação musical do jovem foi descoberta por M.me Fauté de Fleurville, que o preparou para o Conservatório, onde foi admitido em 1873. Em 1884 recebe o grande prêmio de Roma de composição. Viaja para Moscou, com M.me von Meck, protetora de Tchaikovsky, interessando-se pela obra do então desconhecido Mussorgsky, que o influenciará.

Após uma estada na villa Médici, em Roma, retorna a Paris, em 1887, entrando em contato com a vanguarda artística e literária. Frequenta os mardis de Mallarmé. No mesmo ano conhece Brahms, em Viena. Em 1888 ouve, em Bayreuth, Tristão e Isolda, de Wagner, que lhe causa profunda impressão. Em Paris, na exposição de 1889, ouve música do Oriente.

A vida de Debussy corre sem grandes acontecimentos, excetuando-se o escândalo doméstico do seu divórcio (deixa Rosalie Texier para casar-se com Emma Bardac) e a estreia tumultuosa de Pelléas et Mélisande, em 1902. Com raros aparecimentos públicos, seus anos finais foram minados pela doença e pelo desgosto das derrotas francesas na I Guerra Mundial.

Debussy morreu em Paris a 25 de março de 1918.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Claude_Debussy

http://imslp.org/wiki/Category:Debussy,_Claude

http://educacao.uol.com.br/biografias/achille-claude-debussy.jhtm