Portal Café Brasil
Fact Check? Procure o viés.
Fact Check? Procure o viés.
Investigar o que é verdade e o que é mentira - com base ...

Ver mais

O impacto das mídias sociais nas eleições
O impacto das mídias sociais nas eleições
Baixe a pesquisa da IdeiaBigdata que mostra o impacto ...

Ver mais

Síntese de indicadores sociais 2016 do IBGE
Síntese de indicadores sociais 2016 do IBGE
O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - ...

Ver mais

Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina
Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina
Uma reunião para ser objeto de estudo em qualquer aula ...

Ver mais

614 – Limão ou limonada
614 – Limão ou limonada
No começo dos anos 1970 apareceu um termo que anos mais ...

Ver mais

Café Brasil 613 – Biologia política
Café Brasil 613 – Biologia política
E aí? Você é de direita ou de esquerda? Se incomoda com ...

Ver mais

612 – O Efeito Genovese
612 – O Efeito Genovese
Em 1964, Kitty Genovese foi assassinada em Nova York. ...

Ver mais

611 – Momentos felizes
611 – Momentos felizes
Felicidade não existe. O que existe na vida são ...

Ver mais

LíderCast 109 – Romeo Busarello
LíderCast 109 – Romeo Busarello
LíderCast 109 - Hoje conversamos com Romeo Busarello, É ...

Ver mais

Lídercast 108 – Leandro Nunes
Lídercast 108 – Leandro Nunes
LíderCast 108 - Hoje conversamos com Leandro Nunes, um ...

Ver mais

Lídercast 107 – Lucia Bellocchio
Lídercast 107 – Lucia Bellocchio
Hoje conversamos com Lucia Bellocchio, uma jovem ...

Ver mais

LíderCast 106 – Labi Mendonça
LíderCast 106 – Labi Mendonça
LíderCast 106 - 106 - Hoje conversamos com Labi ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 08 Já falei ...

Ver mais

Interpretações do Brasil X – As escolhas públicas e as instituições como pano de fundo
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Interpretações do Brasil X As escolhas públicas e as instituições como pano de fundo “Bons jogos dependem mais de boas regras do que de bons jogadores.” James Buchanan  Considerações iniciais A ...

Ver mais

O que aprender quando o futuro já era
Mauro Segura
Transformação
A minha experiência no ano passado mostrou que a história de viver cada dia como se fosse o último é uma baboseira. Aprendi que eu não preciso ter planos mirabolantes para ter uma vida digna, ...

Ver mais

MInha culpa é sua, camarada!
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
A tragédia do edifício que pegou fogo e desabou no Largo do Paissandu, em São Paulo, desvendou mais um bem bolado golpe; e golpe, novamente, travestido de “movimento social”: A máfia das invasões ...

Ver mais

O domínio esquerdista na dramaturgia brasileira
Bruno Garschagen
Ciência Política
Hoje, não há qualquer ameaça ao domínio da esquerda nas novelas, filmes, séries, teatro, programas de TV, jornalismo. Por isso a reação agressiva quando alguma obra fura a ditadura cultural.

Ver mais

Cafezinho 73 – Estupidez Coletiva
Cafezinho 73 – Estupidez Coletiva
Não interessa determinar o que é verdade e o que é ...

Ver mais

Cafezinho 72 – Fake News 1
Cafezinho 72 – Fake News 1
Quem julga o juiz?

Ver mais

Cafezinho 71 – Reenquadre o hater
Cafezinho 71 – Reenquadre o hater
Reenquadre o otário e ele vira ouro. Reenquadre a ...

Ver mais

Cafezinho 70 – O Efeito Genovese
Cafezinho 70 – O Efeito Genovese
O comportamento de quem vê algo errado e nada faz a ...

Ver mais

Conrado Paulino

Conrado Paulino

Luciano Pires -

alt

Nascido em Buenos Aires, Conrado Paulino mudou-se para Campinas em 1980, fugindo da violenta repressão militar que imperava na Argentina. Mas, independente disso, já era fanático pela mpb.

Na adolescência costumava passar horas ouvindo João Gilberto e Vinícius de Moraes e Toquinho, com fone de ouvido e a luz apagada. Em seu fone também tocava muita música espanhola, principalmente Joan Manuel Serrat, e ainda Frank Zappa, Yes e Beatles, assim como John Coltrane, Oscar Peterson, Dave Brubeck, Modern Jazz Quartet e mais tudo de interessante que caísse em sua mão. Não poderia ter ignorado o moderno tango argentino; costumava ouvir o grupo vocal Buenos Aires 8 e principalmente Astor Piazzola, por quem ainda é fanático.

Aos domingos tinha de encontrar alguma outra coisa para fazer, pois naquele dia a vitrola era de sua mãe que botava para rodar discos de bolero e música erudita. Conrado começou a tocar no violão de seu pai, músico diletante, que foi lhe passando as primeiras dicas e mais tarde lhe arrumou um professor.

Estudou com os concertistas Jorge Molinari e Roberto Lara e também aprendeu muito tirando de ouvido os discos de Baden Powell, sua primeira grande influência. Outra grande ajuda foi o método para violão de Paulinho Nogueira.

Antes de mudar-se para São Paulo, Conrado viveu seis anos em Campinas onde começou sua carreira tocando em restaurantes, casas noturnas e bailes. Tinha de tocar de tudo quase sem ensaio, o que lhe deu, além de traquejo musical, um grande e variado repertório. Tocando em bailes conheceu todo o interior do estado e sul de Minas, geralmente começando as dez e indo até as cinco da manhã.

Então surgiu o convite para dar aulas no Clam, a prestigiosa escola de música do Zimbo Trio. Começou como professor de violão e guitarra e passados de dois anos tornou-se Supervisor de Guitarra e dois anos mais tarde era Supervisor do Depto. de Cordas, responsável pelo planejamento e gerenciamento dos cursos de violão, guitarra e contrabaixo. Conrado Paulino é um dos professores mais respeitados de São Paulo, atualmente leciona na ULM e de suas aulas particulares saíram Chico César, Nuno Mindelis, Fernando Corrêa e Tomati, para citar alguns.

Conrado já acompanhou e acompanha muita gente, principalmente cantoras, entre elas Alaíde Costa, Rosa Passos, Johnny Alf, Alzira Espíndola, Claudete Soares e ainda Cláudio Curi, Roberto Luna, João Suplicy e outros.

Fazendo o que mais gosta, tocar mpb com roupagem jazzística, subiu ao palco com grandes nomes da cena instrumental, entre tantos outros: Zimbo Trio, Heraldo do Monte, Vinícius Dorin, Lito Robledo, Itamar Collaço, Nenê, Hector Costita, Luís Chaves e Paulinho Nogueira.

Atualmente sua atenção está principalmente voltada para seu quarteto que conta com Celso de Almeida na bateria (baterista da Rosa Passos, entre outros artistas), Marinho Andreotti no contrabaixo (toca na Orquestra Jazz Sinfônica, entre outros), e a Débora Picarelli Gurgel no piano e sopros. Do quarteto Conrado comenta: “fazemos releituras de classicos da mpb, tocamos Jobim, Caymmi, Edu Lobo, Ivan Lins, Carlos Lyra -entre outros- e também composições minhas, que são bem “brazucas”, samba, choro ou valsa, tudo com linguagem jazzística, no sentido da abertura para a improvisação e da “roupagem” harmônica, muito sofisticada, por sinal.”

http://va.mu/XWQC – Conrado Paulino no Clube de Jazz

http://www.conradopaulino.com.br/

http://www.myspace.com/conradopaulino

[youtube]ukZYabvKpl4[/youtube]
[youtube]ee8triCb6_A[/youtube]
[youtube]c5507Mg7jkA[/youtube]
[youtube]-2WrmV2_spE[/youube]
[youtube]gMI_ZhFmacs[/youtube]