Portal Café Brasil
Podpesquisa 2018
Podpesquisa 2018
Em sua quarta edição, a PodPesquisa 2018 recebeu mais ...

Ver mais

Como decidi em quem votarei para Presidente
Como decidi em quem votarei para Presidente
Não sei se estou certo, não fui pela emoção, não estou ...

Ver mais

Democracia, Tolerância e Censura
Democracia, Tolerância e Censura
O que distingue uma democracia de uma ditadura é a ...

Ver mais

O dia seguinte
O dia seguinte
Com o aumento considerável do mercado de palestrantes ...

Ver mais

635 – De onde surgiu Bolsonaro?
635 – De onde surgiu Bolsonaro?
O pau tá quebrando, a eleição ainda indefinida e nunca ...

Ver mais

634 – Me chama de corrupto, porra!
634 – Me chama de corrupto, porra!
Cara, que doideira é essa onda Bolsonaro que, se você ...

Ver mais

633 – Ballascast
633 – Ballascast
O Marcio Ballas, que é palhaço profissional, me ...

Ver mais

632 – A era da inveja
632 – A era da inveja
Uma pesquisa de 2016 sobre comportamento humano mostrou ...

Ver mais

LíderCast 128 – Leide Jacob
LíderCast 128 – Leide Jacob
Empreendedora cultural e agora cineasta, que ...

Ver mais

LíderCast 127 – Lito Rodriguez
LíderCast 127 – Lito Rodriguez
Empreendedor, criador da DryWash, outro daqueles ...

Ver mais

LíderCast 126 – Alexis Fonteyne
LíderCast 126 – Alexis Fonteyne
Empresário criativo e agora candidato a Deputado ...

Ver mais

LíderCast 125 – João Amoêdo
LíderCast 125 – João Amoêdo
Decidimos antecipar o LíderCast com o João Amoêdo ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Os 7 erros da Folha de São Paulo sobre o “escândalo do Fake News”.
Carlos Nepomuceno
Veja o vídeo aqui.

Ver mais

Marxistas brasileiros vivem espécie de alucinação coletiva recorrente
Carlos Nepomuceno
O jornal Folha de São Paulo publica um artigo feita por uma petista confessa: Ver aqui: https://www.facebook.com/carlos.nepomuceno/posts/10156853246303631 …sem nenhum fato, baseado em ...

Ver mais

Sempre, sempre Godwin
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
O advogado Mike Godwin criou em 1990 a seguinte “lei” das analogias nazistas: “À medida que uma discussão online se alonga, a probabilidade de surgir uma comparação envolvendo Adolf Hitler ou os ...

Ver mais

É mais fácil seguir o grupo
Jota Fagner
Origens do Brasil
Existe uma crença muito difundida de que a história humana avança em etapas gradativas e que culminará numa revolução transformadora. O tipo de revolução muda conforme o viés ideológico. A ...

Ver mais

Cafezinho 117 – Caem as máscaras
Cafezinho 117 – Caem as máscaras
Quando passar a alucinação coletiva saberemos com quem ...

Ver mais

Cafezinho 116 – Os demônios brochadores
Cafezinho 116 – Os demônios brochadores
O que vem por aí? Uma mudança ou nova brochada?

Ver mais

Cafezinho 115 – Um voto não vale uma amizade
Cafezinho 115 – Um voto não vale uma amizade
Não gaste sua energia e seu tempo precioso de vida ...

Ver mais

Cafezinho 114 – E se?
Cafezinho 114 – E se?
Mudanças só acontecem quando a crise que sofremos for ...

Ver mais

Cida Moreyra

Cida Moreyra

Luciano Pires -

alt
Cida Moreyra

Maria Aparecida Guimarães Campiolo, mais conhecida como Cida Moreyra, é uma cantora, atriz e pianista Brasileira.

Consagrou-se nos palcos brasileiros como Cida Moreira após estrear profissionalmente em 1977 com a peça “A Farsa da Noiva Bombardeada”, de Alcides Nogueira, com direção de Marcio Aurélio e um elenco que contava, dentre outros, com Miguel Magno. Era o grupo de teatro experimental “Pompa e Circunstância”, com o qual Cida fez ainda outro texto de Alcides: “Tide Moreyra e sua Banda de Najas”.

Participou ainda em 1977 do espetáculo “Teatro do Ornitorrinco canta Brecht e Weill”, com Cacá Rosset, Maria Alice Vergueiro e Luiz Roberto Galízia, com os quais ainda trabalharia em 1982 em “Mahagonny Songspiel”, também do dramaturgo alemão.

Integrou o elenco original de “Ópera do Malandro”, adaptação de Chico Buarque de Hollanda para a “Ópera dos Três Vinténs” de Bertolt Brecht, após Chico ter ido ver ao Teatro do Ornitorrinco cantando as parcerias do dramaturgo com Kurt Weill, trabalhando, assim, com Elba Ramalho, Marieta Severo, Ary Fontoura e Emiliano Queiroz, dentre outros. Substituiu Miucha no fim da temporada de “Saltimbancos”, fazendo a personagem da Galinha.

Seu primeiro espetáculo solo foi “Summertime”, no início dos anos 1980, o qual viria a ser seu primeiro registro fonográfico (com grande sucesso de público e crítica). O show, dirigido por José Possi Neto, tratava-se de uma homenagem à cantora Janis Joplin e à sua época, e dentre as canções do repertório estavam “Geni e o Zepelim”, de Chico Buarque e “Gota de Sangue”, de Angela Ro Ro.

Seguiu fazendo espetáculos como “Serpente Rara” e “Arte”, lançou seu segundo disco “Abolerado Blues” e fez na década de 1980 ainda, vários filmes que marcaram a produção de uma geração de cineastas paulistas. Com a trilha sonora de “Estrela Nua”, no entanto, composta por Arrigo Barnabé, recebe um convite para ir, com ele, à Europa, onde passa uma temporada fazendo shows. Quando volta, retoma sua carreira no País.

Em 1986 lança o álbum “Cida Moreyra”, em 1988 o aclamado “Cida Moreyra interpreta Bertolt Brecht”, realizando um sonho de anos. Lançou ainda “Na Trilha do Cinema”, “Cida canta Chico”, “Uma canção pelo ar” e “Angenor” (em tributo ao compositor Cartola), além de participar de discos como “Mensagem” com poemas musicados de Fernando Pessoa, “Essa Chama que não vai Passar”, em tributo à Maysa e “Dolores”, em tributo à Dolores Duran, dentre outros.

Desenvolve inúmeros projetos de pesquisa musical que terminam sempre em espetáculos repletos de cultura e inteligência como “Cabará Bilbao”, “Canções Para Cortar Os Pulsos” (com André Frateschi, uma homenagem a Tom Waits), “Modinhas imperiais”, “Cole Porter”, “Porgy and Bess”, além de outras montagens teatrais como sua participação em “Às Margens Plácidas” com Pod Minoga, por exemplo.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Cida_Moreyra

http://www.dicionariompb.com.br/cida-moreira

http://www.mpbnet.com.br/musicos/cida.moreira/

http://cliquemusic.uol.com.br/artistas/ver/cida-moreira

[youtube]1q_4UcTV1tc[/youtube]
[youtube]f4VQ_aJ1-tA[/youtube]
[youtube]_iAtf1vDruQ[/youtube]
[youtube]psok71_iyk4[/youtube]
[youtube]qu7iC2rqJp4[/youtube]
[youtube]Zj_YJ_Qdy-Y[/youtube]