Portal Café Brasil
Fact Check? Procure o viés.
Fact Check? Procure o viés.
Investigar o que é verdade e o que é mentira - com base ...

Ver mais

O impacto das mídias sociais nas eleições
O impacto das mídias sociais nas eleições
Baixe a pesquisa da IdeiaBigdata que mostra o impacto ...

Ver mais

Síntese de indicadores sociais 2016 do IBGE
Síntese de indicadores sociais 2016 do IBGE
O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - ...

Ver mais

Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina
Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina
Uma reunião para ser objeto de estudo em qualquer aula ...

Ver mais

614 – Limão ou limonada
614 – Limão ou limonada
No começo dos anos 1970 apareceu um termo que anos mais ...

Ver mais

Café Brasil 613 – Biologia política
Café Brasil 613 – Biologia política
E aí? Você é de direita ou de esquerda? Se incomoda com ...

Ver mais

612 – O Efeito Genovese
612 – O Efeito Genovese
Em 1964, Kitty Genovese foi assassinada em Nova York. ...

Ver mais

611 – Momentos felizes
611 – Momentos felizes
Felicidade não existe. O que existe na vida são ...

Ver mais

LíderCast 110 – Rafael Baltresca
LíderCast 110 – Rafael Baltresca
LíderCast 110 - Hoje conversamos com Rafael Baltresca, ...

Ver mais

LíderCast 109 – Romeo Busarello
LíderCast 109 – Romeo Busarello
LíderCast 109 - Hoje conversamos com Romeo Busarello, É ...

Ver mais

Lídercast 108 – Leandro Nunes
Lídercast 108 – Leandro Nunes
LíderCast 108 - Hoje conversamos com Leandro Nunes, um ...

Ver mais

Lídercast 107 – Lucia Bellocchio
Lídercast 107 – Lucia Bellocchio
Hoje conversamos com Lucia Bellocchio, uma jovem ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 08 Já falei ...

Ver mais

Complexo e outros males
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Uma das expressões que a esquerda (radical ou não) adora usar é o tal “complexo de vira-latas”. Essa gente não tem a menor ideia do que seja isso, nem de quem cunhou a expressão, mas a macaqueia ...

Ver mais

Interpretações do Brasil X – As escolhas públicas e as instituições como pano de fundo
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Interpretações do Brasil X As escolhas públicas e as instituições como pano de fundo “Bons jogos dependem mais de boas regras do que de bons jogadores.” James Buchanan  Considerações iniciais A ...

Ver mais

O que aprender quando o futuro já era
Mauro Segura
Transformação
A minha experiência no ano passado mostrou que a história de viver cada dia como se fosse o último é uma baboseira. Aprendi que eu não preciso ter planos mirabolantes para ter uma vida digna, ...

Ver mais

MInha culpa é sua, camarada!
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
A tragédia do edifício que pegou fogo e desabou no Largo do Paissandu, em São Paulo, desvendou mais um bem bolado golpe; e golpe, novamente, travestido de “movimento social”: A máfia das invasões ...

Ver mais

Cafezinho 74 – O valor subjetivo
Cafezinho 74 – O valor subjetivo
Os impostos estão lá sim, altíssimos, exorbitantes, mas ...

Ver mais

Cafezinho 73 – Estupidez Coletiva
Cafezinho 73 – Estupidez Coletiva
Não interessa determinar o que é verdade e o que é ...

Ver mais

Cafezinho 72 – Fake News 1
Cafezinho 72 – Fake News 1
Quem julga o juiz?

Ver mais

Cafezinho 71 – Reenquadre o hater
Cafezinho 71 – Reenquadre o hater
Reenquadre o otário e ele vira ouro. Reenquadre a ...

Ver mais

Cangaia de Jegue

Cangaia de Jegue

Luciano Pires -

alt

Autobiografia

A nossa história começa em Jequié, cidade do sudoeste da Bahia, conhecida como Cidade Sol, apelidada carinhosamente assim devido ao calor em demasia que faz nessa região. No início tudo era novidade, uma brincadeira que foi se solidificando ate formar o que todos conhecem hoje como a Banda Cangaia de Jegue.

Em 17 de Agosto de 2002, quatros jovens universitários se reuniram para tocar em uma modesta festa de república. Como na maioria das coisas que dão certo, foi sem pretensão de fazer sucesso e sem ensaiar quase nada que aquele grupo sem nome se apresentou e agradou bastante. No outro dia a repercussão foi mais que positiva, chegou a ser surpreendente. Os comentários entre os amigos de que um grupo de forró pé-de-serra animou bastante a festa “Solterapia”, promovidas por alunos do curso de Fisioterapia da UESB, ecoou pela cidade.

Logo outros convites foram feitos, outras festas estavam aparecendo e ainda não tínhamos escolhido um nome. Apareceram diversas sugestões, uma mais engraçada que a outra. A princípio foi decidido que se chamaria Banda Cangaia, porém este nome já havia sido registrado. Então, para garantir a característica nordestina e manter o nome anterior, tínhamos que completar essa “cangaia”. E nos perguntamos: “Cangaia de que?”. Os componentes do grupo aproveitaram o nome da república em que moravam, a República dos Jegues, para completar o que faltava. Nada representa melhor o sertão que o jegue, assim oficialmente nasceu a banda Cangaia de Jegue.

A primeira formação da banda foi: o vocalista Norberto Curvello na viola, Marcelo Capucho na zabumba, Junior Bomfim no triângulo e Humberto Júnior no baixo.

Desde o inicio criou-se um laço muito forte entre a banda e a cidade de Jequié, reflexo do apoio que a população e amigos deram no inicio da formação. Em homenagem à cidade onde tudo começou, o vocalista Norberto Curvello, fez uma música que traduz todo sentimento por este município que o acolheu e que permitiu a realização deste sonho, que foi “Saudade do Interior”.

Buscando alçar vôos mais altos, em 2004 gravamos o primeiro CD, “Cangaia de Jegue”, com sucessos emplacados na maioria das rádios no interior da Bahia, como “O Beijo Teu”, “De Frente pro Mar”, entre outras.

Em Jequié, o estilo irreverente da banda foi criando fãs e o nome foi tomando peso. Logo estávamos participando de eventos importantes como: o são João de Jequié, o Forró da Margarida, o Forró da Onça, em Jaguaquara e o Forró Coffe, em Itiruçu. Em cada festa, cada evento, a resposta do público nos empolgava bastante e percebíamos que se continuássemos trabalhando com a mesma dedicação alcançaríamos muito além do que havíamos sonhado outrora.

Em seguida, a banda decide sair do interior e ir para a capital baiana, buscando mais oportunidades, o que realmente aconteceu. Desde 2006 a banda está sediada em Salvador.

Após trabalhar bastante o repertorio do primeiro álbum, em 2007 lançamos o segundo CD, “Você Vai Ver”, nome também de uma das faixas, que fez grande sucesso.

Elevamos a banda Cangaia de Jegue a um grau de profissionalismo e dedicação nunca imaginados no inicio desta trajetória. Esse passo rumo à capital nos proporcionou coisas maravilhosas, permitiu que a Cangaia crescesse cada vez mais e fosse reconhecida pelo seu trabalho por outros públicos.

Em dezembro de 2008, a Cangaia de Jegue conseguiu gravar seu primeiro DVD. A festa contou com uma estrutura fantástica e grandes participações como: Wando, as bandas Rastapé, Circuladô de Fulô e o Trio Virgulino, grupo referência no estilo forró pé-de-serra. O lançamento do DVD será realizado em diversos municípios do estado, e a primeira cidade que recebeu esse evento foi Jequié, onde tudo começou, como não poderia deixar de ser.

Um novo CD acabou de ser gravado e será lançado em março de 2010. O repertório passeia por diversos ritmos, e por isso é cantado com diversas participações do cenário musical baiano, como: Júnior do Batifun, Léo Macedo da Estakazero, Marco Leandro do Tio Barnabé e o forrozeiro Adelmário Coelho.

A Banda Cangaia de Jegue hoje tem uma formação um pouco diferente da do início de sua trajetória. Ocorreram alguns desligamentos por motivos profissionais diversos e novas inclusões. Em sua base a banda é composta por: Norberto Curvello (voz e violão), Júnior Bomfim (triângulo), Allê Barbosa (baixo), Clécio Carvalho (acordeon) e Serginho di Boca (bateria), complementados pelos músicos Bruno Valverde (guitarra) e Marcelo Tribal (zabumba e percussão).

Hoje a Cangaia de Jegue tem um show irreverente e inovador, característica que tem chamado muito a atenção da mídia, e que promete muito para o São João desse ano.

http://www.cangaiadejegue.com.br/banda

[youtube]-uIepZ9POfY[/youtube]
[youtube]06AVuFe-ZqQ[/youtube]
[youtube]17hHD6zvj7c[/youtube]