Portal Café Brasil
Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina
Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina
Uma reunião para ser objeto de estudo em qualquer aula ...

Ver mais

#TransgressaoEhIsso
#TransgressaoEhIsso
Transgredir é muito mais que pintar o rosto, urinar na ...

Ver mais

Vem aí o Cafezinho
Vem aí o Cafezinho
Nasce nesta segunda, 4/9 o CAFEZINHO, podcast ...

Ver mais

Educação adulta
Educação adulta
Preocupados demais com a educação de nossos filhos, ...

Ver mais

591 – Alfabetização para a mídia
591 – Alfabetização para a mídia
Hoje em dia as informações chegam até você ...

Ver mais

590 – O que aprendi com o câncer
590 – O que aprendi com o câncer
O programa de hoje é uma homenagem a uns amigos ...

Ver mais

589 – A cultura da reclamação
589 – A cultura da reclamação
Crianças mimadas, multiculturalismo, politicamente ...

Ver mais

588 – Escola Sem Partido
588 – Escola Sem Partido
Poucos temas têm despertado tantas paixões como a ...

Ver mais

LíderCast 90 – Marcelo Ortega
LíderCast 90 – Marcelo Ortega
Marcelo Ortega, palestrante na área de vendas, outro ...

Ver mais

LíderCast 89 – Bruno Teles
LíderCast 89 – Bruno Teles
Bruno Teles, um educador que sai de Sergipe para se ...

Ver mais

LíderCast 88 – Alfredo Rocha
LíderCast 88 – Alfredo Rocha
Alfredo Rocha, um dos pioneiros no segmento de ...

Ver mais

LíderCast 087 – Ricardo Camps
LíderCast 087 – Ricardo Camps
Ricardo Camps, empreendedor e fundador do Tocalivros, ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 08 Já falei ...

Ver mais

Tolerância? Jura?
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Engraçada essa tal “tolerância” que pregam por aí, por dois simples motivos: 1) é de mão única e 2) pretende tolher até o pensamento do indivíduo. Exagero? Não mesmo. Antes que algum ...

Ver mais

Ensaio sobre a amizade
Tom Coelho
Sete Vidas
“A gente só conhece bem as coisas que cativou. Os homens não têm mais tempo de conhecer coisa alguma. Compram tudo prontinho nas lojas. Mas como não existem lojas de amigos, os homens não têm ...

Ver mais

Um reino que sente orgulho de seus líderes
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Um reino que sente orgulho de seus líderes  Victoria e Abdul   Uma vez mais, num curto espaço de tempo, o cinema nos brinda com um filme baseado na história de uma destacada liderança britânica. ...

Ver mais

O que aprendi com o câncer
Mauro Segura
Transformação
Esse é o texto mais importante que escrevi na vida. Na ponta da caneta havia um coração batendo forte. Todo o resto perto a importância perto do que vivemos ao longo desse ano.

Ver mais

Cafezinho 27 – Planos ou esperanças
Cafezinho 27 – Planos ou esperanças
Tem gente que, em vez de planos, só tem esperança.

Ver mais

Cafezinho 26 – Brasil Futebol Clube
Cafezinho 26 – Brasil Futebol Clube
Não dá para ganhar um jogo sem acreditar no time.

Ver mais

Cafezinho 25 – Podres de mimados 2
Cafezinho 25 – Podres de mimados 2
O culto do sentimento destrói a capacidade de pensar e ...

Ver mais

Cafezinho 24 – Não brinco mais
Cafezinho 24 – Não brinco mais
Pensei em não assistir mais, até perceber que só quem ...

Ver mais

Caíto Marcondes

Caíto Marcondes

Luciano Pires -

alt
Caíto Marcondes

Caíto Marcondes (Rio de Janeiro, 12 de março de 1954) é um percussionista e compositor brasileiro, integrante da Orquestra Popular de Cordas.

Seu primeiro disco solo, Porta do Templo, foi considerado um dos 150 melhores lançamentos de 1998 na Europa pelo World Music Charts Europe.

Caíto Marcondes começou a aprender piano com oito anos de idade, passando mais tarde a se interessar por bateria e percussão. Estudou composição e análise com H.J. Koellreutter e harmonia e contraponto com Mário Ficarelli. Deixou o curso de arquitetura para tocar com Hermeto Pascoal e seu grupo, onde permaneceu por quase um ano.

Tem trabalhado como compositor e arranjador em várias frentes como balé, cinema, documentários, gravações e shows. Entre os nomes com os quais trabalhou estão Paulo Moura, Jacques Morelenbaum, John Scofield, Zeca Assumpção, Milton Nascimento, Ná Ozzetti, Mônica Salmaso, Claudio Dauelsberg e outros.

Seu primeiro cd solo, “Porta do Templo”, foi gravado em junho de 1995 na California, com o Turtle Island String Quartet e François de Lima, sendo indicado para o prêmio Sharp 1996, e lançado pela ACT na Alemanha. Foi também responsável por dois arranjos da Missa Indígena 2 Ihu – Kewere, de Marlui Miranda, além de outros arranjos para a Orquestra Jazz Sinfônica.

Seu segundo cd, North meets South”, é um duo de violino e percussão com o violinista norte-americano Tracy Silverman, gravado em uma semana em abril de 2001 em Nashville, onde dividem composições e arranjos. Participante ativo como percussionista, compositor e arranjador da Orquestra Popular de Câmara, lançou recentemente o segundo cd da orquestra, “ Danças, Jogos e Canções”.

Em novembro de 2003 faz várias apresentações ao lado do violinista Tracy Silverman, da Orquestra Sinfônica do Paraná e da Jazz Sinfônica de São Paulo, tocando entre outras coisas sua música Dança do Sol, com arranjo de sua autoria.

Caito gravou ao vivo, em março de 2004, o seu novo trabalho solo intitulado “Auto-Retrato”, onde concentra toda sua experiência e uma carreira de 35 anos como instrumentista, compositor e arranjador. O trabalho foi gravado no Espaço Cachuera e foi lançado pelo selo Maritaca.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Caíto_Marcondes

http://www.dicionariompb.com.br/caito-marcondes

http://www.myspace.com/caitomarcondes

[youtube]nclDVtY2E94[/youtube]
[youtube]EWqsf0cHv2Q[/youtube]
[youtube]9IW4pdQd0x0[/youtube]