Portal Café Brasil
Como decidi em quem votarei para Presidente
Como decidi em quem votarei para Presidente
Não sei se estou certo, não fui pela emoção, não estou ...

Ver mais

Democracia, Tolerância e Censura
Democracia, Tolerância e Censura
O que distingue uma democracia de uma ditadura é a ...

Ver mais

O dia seguinte
O dia seguinte
Com o aumento considerável do mercado de palestrantes ...

Ver mais

Fact Check? Procure o viés.
Fact Check? Procure o viés.
Investigar o que é verdade e o que é mentira - com base ...

Ver mais

635 – De onde surgiu Bolsonaro?
635 – De onde surgiu Bolsonaro?
O pau tá quebrando, a eleição ainda indefinida e nunca ...

Ver mais

634 – Me chama de corrupto, porra!
634 – Me chama de corrupto, porra!
Cara, que doideira é essa onda Bolsonaro que, se você ...

Ver mais

633 – Ballascast
633 – Ballascast
O Marcio Ballas, que é palhaço profissional, me ...

Ver mais

632 – A era da inveja
632 – A era da inveja
Uma pesquisa de 2016 sobre comportamento humano mostrou ...

Ver mais

LíderCast 128 – Leide Jacob
LíderCast 128 – Leide Jacob
Empreendedora cultural e agora cineasta, que ...

Ver mais

LíderCast 127 – Lito Rodriguez
LíderCast 127 – Lito Rodriguez
Empreendedor, criador da DryWash, outro daqueles ...

Ver mais

LíderCast 126 – Alexis Fonteyne
LíderCast 126 – Alexis Fonteyne
Empresário criativo e agora candidato a Deputado ...

Ver mais

LíderCast 125 – João Amoêdo
LíderCast 125 – João Amoêdo
Decidimos antecipar o LíderCast com o João Amoêdo ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Marxistas brasileiros vivem espécie de alucinação coletiva recorrente
Carlos Nepomuceno
O jornal Folha de São Paulo publica um artigo feita por uma petista confessa: Ver aqui: https://www.facebook.com/carlos.nepomuceno/posts/10156853246303631 …sem nenhum fato, baseado em ...

Ver mais

Sempre, sempre Godwin
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
O advogado Mike Godwin criou em 1990 a seguinte “lei” das analogias nazistas: “À medida que uma discussão online se alonga, a probabilidade de surgir uma comparação envolvendo Adolf Hitler ou os ...

Ver mais

É mais fácil seguir o grupo
Jota Fagner
Origens do Brasil
Existe uma crença muito difundida de que a história humana avança em etapas gradativas e que culminará numa revolução transformadora. O tipo de revolução muda conforme o viés ideológico. A ...

Ver mais

Bolsonaro e Transformação Digital
Carlos Nepomuceno
Vivemos o início de Revolução Civilizacional na qual ao se plantar um "pé de cooperativa de táxi" por mais que se tome litros de Design Thinking não nasce nunca um Uber.

Ver mais

Cafezinho 116 – Os demônios brochadores
Cafezinho 116 – Os demônios brochadores
O que vem por aí? Uma mudança ou nova brochada?

Ver mais

Cafezinho 115 – Um voto não vale uma amizade
Cafezinho 115 – Um voto não vale uma amizade
Não gaste sua energia e seu tempo precioso de vida ...

Ver mais

Cafezinho 114 – E se?
Cafezinho 114 – E se?
Mudanças só acontecem quando a crise que sofremos for ...

Ver mais

Cafezinho 113 – Merdades e Ventiras
Cafezinho 113 – Merdades e Ventiras
Conte até dez antes de compartilhar uma merdade

Ver mais

Brandão Filho

Brandão Filho

Luciano Pires -

Moacyr Augusto Soares Brandão (Rio de Janeiro, 6 de janeiro de 1910 — Rio de Janeiro, 22 de março de 1998), mais conhecido como Brandão Filho, foi um ator e humorista brasileiro.

Filho do conhecido ator João Augusto Soares Brandão (1844 – 1921), conhecido pelo nome artístico de Brandão, o Popularíssimo, ficou órfão desde os 11 anos. Começou a trabalhar cedo como entregador de roupa em uma tinturaria e depois em uma padaria.

Sua estreia no teatro foi em 1929, no circo, e logo ele se descobriu como alguém que perdia a inibição no palco e fazia os outros rirem. Em 1942 foi convidado para participar da primeira radionovela brasileira, Em Busca de Felicidade, da Rádio Nacional. Também nessa época estreava no cinema com os filmes O Dia é Nosso e Samba em Berlim.

O sucesso veio com o personagem “primo pobre” no programa radiofônico Balança Mas Não Cai, da Rádio Nacional, onde contracenava com Paulo Gracindo — o “primo rico”. O sucesso foi tão grande que os atores passaram anos interpretando os mesmos personagens e depois foram para a TV fazendo o mesmo quadro.

Também na Nacional estrelou, ao lado dos comediantes Apolo Correia e Ema D’Avila, o humorístico de grande sucesso Tancredo e Trancado, escrito por Ghiaroni e patrocinado pelas Pílulas de Vida do Dr. Ross.

Depois de vários filmes e do sucesso na Rádio Nacional, onde ficou por mais de 40 anos, Brandão Filho chegou à TV em programas e seriados cômicos como Uau, Balança Mas Não Cai, Faça Humor, Não Faça a Guerra, Viva o Gordo, Chico Anysio Show, Estados Anysios de Chico City e a primeira versão de A Grande Família, em 1973.

Após a experiência em A Grande Família, Brandão Filho foi para as novelas e, na TV Globo, participou de Bravo!, Saramandaia, Nina, Sinal de Alerta, Te Contei?, Feijão Maravilha, Chega Mais, Plumas e Paetês e O Salvador da Pátria.

No cinema ganhou o prêmio Air France de melhor ator do ano pelo filme Romance da Empregada, dirigido por Bruno Barreto. Participou da Escolinha do Professor Raimundo, um de seus últimos trabalhos na TV.

Brandão Filho morreu em 1998, de câncer, após sofrer duas paradas cardiorrespiratórias e permanecer internado por 40 dias em uma clínica no Rio de Janeiro, aos 88 anos.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Brandão_Filho

http://www.memorialdafama.com/biografiasAB/BrandaoFilho.html


Brandão Filho

[youtube]vHplOxVCDjk[/youtube]
[youtube]mxZsj49V25M[/youtube]
[youtube]bkodKtjvjsU[/youtube]
[youtube]XP0zp28sdzM[/youtube]
[youtube]upyc5seOzZA[/youtube]