Portal Café Brasil
O dia seguinte
O dia seguinte
Com o aumento considerável do mercado de palestrantes ...

Ver mais

Fact Check? Procure o viés.
Fact Check? Procure o viés.
Investigar o que é verdade e o que é mentira - com base ...

Ver mais

O impacto das mídias sociais nas eleições
O impacto das mídias sociais nas eleições
Baixe a pesquisa da IdeiaBigdata que mostra o impacto ...

Ver mais

Síntese de indicadores sociais 2016 do IBGE
Síntese de indicadores sociais 2016 do IBGE
O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - ...

Ver mais

617 – O Clube da Música Autoral
617 – O Clube da Música Autoral
Uma das coisas mais fascinantes de quem se dispõe, como ...

Ver mais

616 – Na média
616 – Na média
Num ambiente construído para que as pessoas fiquem “na ...

Ver mais

615 – Fake News? Procure o viés
615 – Fake News? Procure o viés
Nova Iorque, madrugada de março de 1964. No bairro do ...

Ver mais

614 – Limão ou limonada
614 – Limão ou limonada
No começo dos anos 1970 apareceu um termo que anos mais ...

Ver mais

LíderCast 111 – Tiemi Yamashita
LíderCast 111 – Tiemi Yamashita
LíderCast 111 - Hoje conversamos com Tiemi Yamashita, ...

Ver mais

LíderCast 110 – Rafael Baltresca
LíderCast 110 – Rafael Baltresca
LíderCast 110 - Hoje conversamos com Rafael Baltresca, ...

Ver mais

LíderCast 109 – Romeo Busarello
LíderCast 109 – Romeo Busarello
LíderCast 109 - Hoje conversamos com Romeo Busarello, É ...

Ver mais

Lídercast 108 – Leandro Nunes
Lídercast 108 – Leandro Nunes
LíderCast 108 - Hoje conversamos com Leandro Nunes, um ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 08 Já falei ...

Ver mais

Solidão em rede: estamos cada vez mais solitários
Mauro Segura
Transformação
Vivemos a "cultura do estresse", de não perder tempo e usar cada minuto para sermos mais produtivos. Mas isso tem um preço.

Ver mais

1936, 1984, 1918
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
A guerra civil espanhola (1936-1939) foi assustadora, cruel, mas teve seus lances tragicômicos. Um deles era a eterna bagunça entre as muitas facções que formavam as Forças Republicanas, ...

Ver mais

Região de conflito duplamente em foco
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Região de conflito duplamente em foco “Fronteiras? Nunca vi uma. Mas ouvi dizer que existem na mente de algumas pessoas.” Thor Heyerdahl Não é sempre que alguns dos focos mais controvertidos das ...

Ver mais

O Brasil rumo à OCDE em 2021
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
O Brasil rumo à OCDE em 2021[1] Introdução Em 30 de maio de 2017, o Brasil formalizou a solicitação de entrada na Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), com sede em ...

Ver mais

Cafezinho 81 – A Confederação
Cafezinho 81 – A Confederação
A Confederação mais eficiente do Brasil é a dos bandidos.

Ver mais

Cafezinho 80 – A Copa que era nossa
Cafezinho 80 – A Copa que era nossa
Ao contrário do que acreditam coxinhas e petralhas, o ...

Ver mais

Cafezinho 79 – Desengajados Ativos
Cafezinho 79 – Desengajados Ativos
Engajamento vem do francês engager, que quer dizer “se ...

Ver mais

Cafezinho 78 – Motivação e engajamento
Cafezinho 78 – Motivação e engajamento
Motivação é uma intenção pessoal, engajamento é um ...

Ver mais

Atílio Versuti

Atílio Versuti

Luciano Pires -

Compositor. Trabalhou como pintor de placas e cartazes. Iniciou a carreira artística na década de 1970. Sua primeira composição gravada foi “A porteira”, com Luis de Castro, registrada em LP Beverly pela dupla Zilo e Zalo.

Em 1978, duas composições suas foram gravadas pelo grupo Companheiros da Lua no LP “Degraus da vida”, do selo Califórnia: “Obsessão” e “Meu sertão chora comigo”, ambas em parceria com Paulo Santos. No mesmo ano, a dupla Lourenço e Lourival gravou “Palhaço do teu amor”, parceria com Luis de Castro, no LP “Novo caminho”, da Chantecler, e a dupla Tião Carreiro e Paraíso gravou “Minha terra, minha infância”, com Luis de Castro e Tião Carreiro, no LP “Tá do jeito que eu queria”, pela gravadora Caboclo/Continental. Dois anos depois, a dupla Liu e Leu gravou “Volta do caminheiro” no LP “Sementinha”.

Ainda nesse ano, compôs com Jeca Mineiro a guarânia “Fuscão Preto”, que seria seu maior sucesso, lançada pelo trio Os Gladiadores. O hit alcançou uma vendagem de 100 mil cópias e seria gravada no mesmo ano pela dupla Zé Tapera e Teodoro.

Em 1981, quatro composições foram gravadas pela dupla Tião do Norte e Coitelinho, no LP “Filho do pecado” pelo selo Brasil Rural: “A filha do capataz”, com Mariel, “Paixão do luar”, com Coitelinho, “Filho do pecado”, com Mariel, e “Resposta”, com Jeca Mineiro. Nesse ano, “Nunca vi um amor assim”, com Jeca Mineiro, foi gravada pela dupla Valdecy e Celita, no LP “Homenagem a Goiás” do selo Cartaz. Essa mesma música foi gravada no mesmo período, pelo Trio Parada Sertaneja, juntamente com “Nossa felicidade”, também com Jeca Mineiro.

Também em 1981, a música “Fuscão preto” foi gravada pelas duplas Gilberto e Gilmar e Nestor e Nestorzinho, e pelo Trio Parada Dura. Ainda naquele ano, teve a música “Meu sabiá”, com Jeca Mineiro, gravada pelo cantor Compadre Moreira, pela gravadora Tocantins.

Em 1982, “Fuscão preto” alcançou a consagração nacional ao ser gravada por Almir Rogério que vendeu 700 mil cópias, conhecendo ainda no mesmo ano, registros por parte de André Ricardo, Poly, Irmãs Castro, Celinho da Sanfona, Trio Arizona, entre outros.

Em 1983, foi lançado o filme “Fuscão preto” com as presenças de Almir Rogério atuando ao lado da apresentadora Xuxa Meneghel, então em começo de carreira. No mesmo ano, “Fuscão preto” foi gravada pelo grupo de rock Magazine.

Em 1984, outra parceria com Jeca Mineiro foi gravada: “Quem não arrisca não petisca (Sai água da minha boca)” pela dupla João Seresta e Cantador no LP “Saudade de carreiro”, da gravadora Continental.

Em 1985, a dupla Chico Viola e Rancho Alegre gravou “Documentos sertanejos”, com Chico Viola, que deu nome ao LP lançado pela dupla, além de “Os dez mandamentos”, com Chico Viola, “Fofoqueiro”, com Mariel, e “Vaidosa”, com Rancho Alegre.

Em 1991, “Quem não arrisca não petisca”, com Jeca Mineiro, foi gravada pela dupla Barreira e Dino Bueno no LP “Os caboclões” da gravadora Chororó. Em 1995, “O Pinto Piou”, com Mariel e Ney Vilela, foi gravada pelo Trio Lanute no LP “Delirando de amor”, da gravadora Chororó. Seu principal parceiro foi Jeca Mineiro com quem compôs “Fuscão preto”, composição que o imortalizou na história da música popular brasileira. Em 1997, a gravação de “Fuscão preto” na voz do Duo Ciriema foi relançada pela BMG no CD da série “Luar do sertão” dedicada aquela dupla.

www.dicionariompb.com.br/atilio-versuti