Assine o Café Brasil
Portal Café Brasil
Fake News
Fake News
Isca intelectual lembrando da teoria dos Quatro Rês, ...

Ver mais

Matrizes da Violência
Matrizes da Violência
Isca intelectual lembrando que os presídios brasileiros ...

Ver mais

Mudei de ideia
Mudei de ideia
Isca intelectual de Luciano Pires incentivando que você ...

Ver mais

2016 – Que ano!
2016 – Que ano!
Hora de parar e olhar pra trás pra ver o quanto ...

Ver mais

544 – Persuadível
544 – Persuadível
Podcast Café Brasil 544 - Persuadível. Vivemos numa ...

Ver mais

543 – Desengajamento moral
543 – Desengajamento moral
Podcast Café Brasil 543 - Desengajamento moral. Como é ...

Ver mais

542 – Tapestry
542 – Tapestry
Podcast Café Brasil 542 - Tapestry. Em 1971 uma cantora ...

Ver mais

541 – A festa do podcast
541 – A festa do podcast
Podcast Café Brasil 541 - A festa do Podcast. ...

Ver mais

LíderCast 056 – Paula Miraglia
LíderCast 056 – Paula Miraglia
LiderCast 056 - Hoje conversaremos com Paula Miraglia, ...

Ver mais

LíderCast 055 – Julia e Karine
LíderCast 055 – Julia e Karine
LiderCast 055 - Hoje vamos conversar com duas jovens ...

Ver mais

LíderCast 054 – Rodrigo Dantas
LíderCast 054 – Rodrigo Dantas
LiderCast 054 - Hoje vamos falar com o empreendedor ...

Ver mais

LíderCast 053 – Adalberto Piotto
LíderCast 053 – Adalberto Piotto
LiderCast 053 - Hoje vamos entrevistar Adalberto ...

Ver mais

045 – Recuperando do trauma
045 – Recuperando do trauma
Quando terminar o trauma, quando o Brasil sair deste ...

Ver mais

Vem Pra Rua!
Vem Pra Rua!
Um recado para os reacionários que NÃO vão às ruas dia ...

Ver mais

44 – Tudo bem se me convém – Palestra no Epicentro
44 – Tudo bem se me convém – Palestra no Epicentro
Apresentação de Luciano Pires no Epicentro em Campos de ...

Ver mais

43 – Gloria Alvarez – Sobre República e Populismo
43 – Gloria Alvarez – Sobre República e Populismo
Gloria Alvarez, do Movimento Cívico Nacional da ...

Ver mais

A força da vocação
Tom Coelho
Sete Vidas
“Eu nunca quis ser o maior ou o melhor. Queria apenas desenhar.” (Mauricio de Sousa)   Mônica, Cebolinha, Cascão, Magali. É quase impossível que estes personagens de histórias em quadrinhos ...

Ver mais

O caos no Rio de Janeiro tem muitos culpados. E uma explicação
Bruno Garschagen
Ciência Política
Isca intelectual de Bruno Garschagen, lembrando que o que está acontecendo neste momento no Rio de Janeiro revela que a relação do carioca com a política não mudou muito desde o final do século 19.

Ver mais

Que grandeza…
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Ah… nada como o amor sincero à Pátria, o dar-se pelo povo… Nada como ver políticos desprendidos, servindo à nação uma verdadeira aula de civismo, espalhando sabedoria e exemplo de ...

Ver mais

Vendedores debruçados ou conversando
Suely Pavan Zanella
Iscas Comportamentais
Isca intelectual de Suely Pavan que tenho observado uma postura comum em lojas e supermercados: vendedores debruçados em balcões ou reclamando pelos corredores.

Ver mais

Alberto Paz

Alberto Paz

Luciano Pires -

Compositor. Pandeirista. Foi integrante do grupo vocal Anjos do Inferno.

Em 1938, substituiu Milton Campos como pandeirista do grupo Anjos do Inferno. No ano seguinte, teve o samba “Dura lex sed lex”, com Domício Augusto, gravado pelos Anjos do Inferno. Em 1942, deixou o grupo Anjos do Inferno sendo substituído por Hélio Verri. Em 1957, fez com o maestro Severino Filho a música “Bazar de Ilusões”, gravada na Continental pelo grupo vocal Os Cariocas, e com Carlinhos o samba-canção “Eu sei”, lançada por Marilena Cairo. Nesse ano, o samba-canção “Um milhão de vezes não”, com Carlos Monteiro de Souza, foi gravado por Zezé Gonzaga no LP “Vivo a cantar”, lançado pela Columbia. Em 1958, o samba “Pé de chumbo”, parceria com Carlos Monteiro de Souza, foi gravado na Odeon por Raul de Barros no LP “Ginga de gafieira”, e o samba-canção “Frases de amor”, com Nestor Campos, foi lançado na Odeon por Alaíde Costa. No mesmo ano, no LP “Calendário musical”, lançado por Emilinha Borba pela Continental, teve gravadas as músicas “Férias de julho” e “Em outubro vou pagar”, ambas com Carlos Monteiro de Souza. Teve ainda o samba-canção “Duas notas, nada mais”, gravado por Nora Ney, e o samba “Vamos cochichar” lançado pelos Vocalistas Modernos, ambos parcerias com Carlos Monteiro de Souza.

Seu choro “Pense mais baixo”, com Severino Filho, foi gravado em 1959 por Ademilde Fonseca no LP “Voz+ Ritmo = Ademilde Fonseca”, da gravadora Philips, o samba “Não foi saudade”, com Severino Filho, foi lançado por Silvinha Chiozzo, e a balada “Minha canção de amor”, também com Severino Filho foi registrada por Tito Madi, as duas na Continental.

Em 1960, seu samba “Não”, com Carlos Monteiro de Souza, foi gravado por Aracy de Almeida no LP “Samba”, lançado pela Philips, e a valsa “Desta vez”, com Alberto Lazzolli, foi gravada por Vicente Celestino no LP “Alma e coração”, da RCA Victor. No ano seguinte, teve o samba-canção “Dizem por aí”, com Manoel da Conceição, gravado por Marisa Barroso no LP “Cantigas de enganar o tempo”.

Em 1963, a canção “Lembro-me ainda”, com Dilermando Reis, foi gravada no LP “30 anos de sucesso”, de Vicente Celestino. No mesmo ano, Baden Powell gravou “Manequim 46”, com Carlos Monteiro de Souza, no LP “Baden Powell Swings with Jimmy Pratt”, do selo Elenco. Em 1965, o samba “Ziguezague”, com Edson Menezes, foi gravado no LP “Dois na bossa” por Elis Regina e Jair Rodrigues. No mesmo ano, o samba “Deixa isso pra lá” foi gravado por Walter Wanderlei no LP “O Toque Inconfundível de Walter Wanderley”, lançado na Philips. O samba “Zig-zag” por sinal se tornaria a marca registrada do cantor Jair Rodrigues e seu maior sucesso assim como o do compositor.

Em 1985, teve as músicas “Papagaio do futuro”, “Zig-zag” e “Deixa isso pra lá”, as três com Édson Menezes, gravadas por Alceu Valença no LP “Alceu Valença ao vivo” lançado pela Barclay/Polygram. Em 2002, Jair Rodrigues regravou “Zig-zag” no CD “Intérprete”. Seu principal parceiro foi Carlos Monteiro de Souza. Seu principal sucesso no entanto foi o samba “Zigue zague”, parceria com Edson Menezes. Teve músicas gravadas, entre outros, pelos Anjos do Inferno, Jair Rodrigues, Aracy de Almeida, Alceu Valença, Os Cariocas, Baden Pawell, Vicente Celestino e Marisa Barroso.    

http://www.dicionariompb.com.br/alberto-paz