Portal Café Brasil
#EnquantoIsso
#EnquantoIsso
Isca intelectual de Luciano Pires sobre celebrar ...

Ver mais

O desengajamento moral
O desengajamento moral
Isca intelectual de Luciano Pires sobre o ...

Ver mais

O ridículo
O ridículo
Isca intelectual de Luciano Pires pra incomodar: será ...

Ver mais

Quando um não quer.
Quando um não quer.
Isca intelectual de Luciano Pires com um exemplo de ...

Ver mais

550 – Carnaval revisitado
550 – Carnaval revisitado
Podcast Café Brasil 550 - Carnaval Revisitado. Mais um ...

Ver mais

549 – Os quatro compromissos
549 – Os quatro compromissos
Podcast Café Brasil 549 - Os quatro compromissos. Cara, ...

Ver mais

548 – O efeito borboleta
548 – O efeito borboleta
Podcast Café Brasil 548 - O efeito borboleta. Você já ...

Ver mais

547 – Sobre desigualdade
547 – Sobre desigualdade
Podcast Café Brasil 547 - Sobre desigualdade. O tema da ...

Ver mais

LíderCast 056 – Paula Miraglia
LíderCast 056 – Paula Miraglia
LiderCast 056 - Hoje conversaremos com Paula Miraglia, ...

Ver mais

LíderCast 055 – Julia e Karine
LíderCast 055 – Julia e Karine
LiderCast 055 - Hoje vamos conversar com duas jovens ...

Ver mais

LíderCast 054 – Rodrigo Dantas
LíderCast 054 – Rodrigo Dantas
LiderCast 054 - Hoje vamos falar com o empreendedor ...

Ver mais

LíderCast 053 – Adalberto Piotto
LíderCast 053 – Adalberto Piotto
LiderCast 053 - Hoje vamos entrevistar Adalberto ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 08 Já falei ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 07
Videocast Nakata T02 07
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 07 Se a sua ...

Ver mais

Como não saber pela imprensa o que acontece na política
Bruno Garschagen
Ciência Política
Isca intelectual de Bruno Garschagen, afirmando que basta que um político não seja a expressão daquele ideal de mundo acalentado por certos jornalistas para que eles abram mão do compromisso de ...

Ver mais

A arte de empreender
Tom Coelho
Sete Vidas
“É melhor aproximadamente agora do que exatamente nunca. Quem espera permanentemente pelo melhor momento jamais vai empreender.” (Aleksandar Mandic)   O Brasil é o 7º colocado mundial entre ...

Ver mais

Kenneth Arrow
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Kenneth Arrow   1921 – 2017 “Kenneth Arrow foi o mais importante economista teórico do século XX.” Paul Samuelson Kenneth Arrow nasceu em Nova York, EUA, em 1921. Estudou sempre em sua ...

Ver mais

Desafiando a Zona de Conforto
Mauro Segura
Transformação
Como podemos superar os nossos receios de tomar riscos? Como podemos mudar o curso da nossa história? A decisão de mudar é meramente individual. Aqui Mauro Segura conta algumas histórias e dá ...

Ver mais

Alan Lomax

Alan Lomax

Luciano Pires -

alt
Alan Lomax

Alan Lomax (15 de janeiro de 1915 – 19 de maio de 2002) foi um folclorista, musicólogo, pesquisador e arquivista estadunidense da música folclórica norte-americana, caribenha e européia. O folclorista Alan Lomax foi um prodigioso colecionador de música tradicional de todo o mundo. Muito antes de surgir a internet ele já visualizava um “jukebox global” para disseminar o material que tinha coletado.

Filho de outro entusiasta da música folk, John Lomax, gravou, a princípio acompanhado de seu pai e posteriormente sozinho, músicos como Leadbelly, Jelly Holl Morton e Muddy Waters.

Suas gravações formam o Arquivo de Música Folclórica Americana, uma coleção de cerca de 15.000 músicas compilada para a Biblioteca do Congresso.

Lomax gravou não apenas em todos os cantos dos Estados Unidos, mas também no Caribe, Reino Unido, Irlanda, Espanha, Itália e União Soviética. As gravações suscitaram seu interesse por comparar estilos de dança globais, razão pela qual o arquivo também inclui algo que, segundo Anna Lomax Wood, filha de Lomax, é “a maior coleção particular no mundo de filmes de dança de todas as partes do mundo”.

“Alan Lomax foi uma figura épica, alguém dotado de um apetite musical onívoro e épico”, comentou o escritor Tom Piazza, que escreveu um texto de introdução no “The Southern Journey of Alan Lomax”, um livro de cerca de 200 fotos de Lomax que será lançado em setembro nos EUA.

A partir de meados dos anos 1930, Lomax foi o maior folclorista musical dos Estados Unidos. Ele foi o primeiro a gravar Muddy Waters e Woody Guthrie. Seus esforços foram responsáveis também pelo sucesso da música folk e do skiffle nos Estados Unidos e no Reino Unido, popularidade essa que moldou a revolução da música pop nos anos 1960 e depois.

Numa época em que havia uma divisão rígida entre o alto e o baixo na cultura americana e quando a música afro-americana e hillbilly eram desprezadas, Lomax argumentou que esses estilos populares representavam a maior contribuição dos Estados Unidos à música.

Lomax dedicou suas duas últimas décadas de vida ao projeto Global Jukebox. Procurando elementos em comum entre estilos musicais de todo o mundo, ele começou desde cedo a usar computadores pessoais, criando algo semelhante aos algoritmos empregados hoje pelo Pandora e por outros serviços de streaming.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Alan_Lomax

http://va.mu/WEEp – coleção de Alan Lomax é digitalizada

http://www.lastfm.com.br/music/Alan+Lomax

http://va.mu/WEE5 – coleção de Alan Lomax na Biblioteca do Congresso Americano