Artigos Café Brasil
Síntese de indicadores sociais 2016 do IBGE
Síntese de indicadores sociais 2016 do IBGE
O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - ...

Ver mais

Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina
Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina
Uma reunião para ser objeto de estudo em qualquer aula ...

Ver mais

#TransgressaoEhIsso
#TransgressaoEhIsso
Transgredir é muito mais que pintar o rosto, urinar na ...

Ver mais

Vem aí o Cafezinho
Vem aí o Cafezinho
Nasce nesta segunda, 4/9 o CAFEZINHO, podcast ...

Ver mais

601 – Alfabetização para a Mídia II
601 – Alfabetização para a Mídia II
Publicamos um videocast sobre Alfabetização para a ...

Ver mais

600 – God Save The Queen
600 – God Save The Queen
Café Brasil 600... Chegou a hora de comemorar outra ...

Ver mais

599 – Gastando tempo
599 – Gastando tempo
Quem ouve o Café Brasil há algum tempo sabe da minha ...

Ver mais

598 – O bovárico
598 – O bovárico
Madame Bovary é um livro clássico que nos apresenta a ...

Ver mais

LíderCast 97 – Michael Oliveira
LíderCast 97 – Michael Oliveira
Michael Oliveira, que é criador e apresentador do ...

Ver mais

LíderCast 96 – Ricardo Geromel
LíderCast 96 – Ricardo Geromel
Ricardo Geromel, que sai do Brasil para jogar futebol, ...

Ver mais

LíderCast 95 – Pascoal da Conceição
LíderCast 95 – Pascoal da Conceição
Pascoal da Conceição, que fala sobre a vida de ator no ...

Ver mais

LíderCast 94 – Marcelo e Evelyn Barbisan
LíderCast 94 – Marcelo e Evelyn Barbisan
Marcelo e Evelyn Barbisan. O Marcelo é médico, a Evelyn ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 08 Já falei ...

Ver mais

Como não combater a inflação
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Como não combater a inflação  O livro que, infelizmente, poucos leram “Os controles são profunda e intrinsecamente imorais. Substituindo o governo da lei e da cooperação voluntária no mercado ...

Ver mais

Como vencer um debate tendo razão
Bruno Garschagen
Ciência Política
O estrondoso sucesso do psicólogo canadense Jordan Peterson tem mostrado coisas extremamente interessantes sobre como parte da sociedade reage diante de alguém que sabe defender corajosamente as ...

Ver mais

O oitavo círculo
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Faz uns bons anos, no departamento de trânsito de uma pequena e pacata cidade do interior paulista. Um cliente sofreu alguns danos em seu carro, devido aos quebra-molas exagerados, muito acima ...

Ver mais

Como avaliar uma proposta de emprego em apenas 3 passos
Mauro Segura
Transformação
O cara me perguntou: "Você é capaz de me responder em 1 minuto o que você considera mais importante para se avaliar numa oferta de emprego?". Eis a minha resposta.

Ver mais

Cafezinho 47 – Os poblema
Cafezinho 47 – Os poblema
Como as mídias sociais revelaram o tamanho do desastre ...

Ver mais

Cafezinho 46 – Experimente
Cafezinho 46 – Experimente
Experimente abrir uma empresa. Seja o dono.

Ver mais

Cafezinho 45 – O louco
Cafezinho 45 – O louco
Na semana passada, quase sete anos após a apresentação ...

Ver mais

Cafezinho 44 – A Escala de Allport
Cafezinho 44 – A Escala de Allport
A Escala de Allport tem cinco níveis, que vão se ...

Ver mais

Vivo tranquilo

Vivo tranquilo

Luciano Pires -

O episódio 33 do podcast Os Comentadores abre com um trecho de um dos textos que publiquei no Facebook no dia anterior ao segundo turno, uma espécie de carta aberta a Aécio Neves:

“Meu voto é seu por uma infinidade de razões que não pretendo repetir aqui, mas basicamente pela expectativa de que teremos mudanças. Assumi um risco, coloquei minha cara à tapa, defendi o senhor e apostei numa proposta que acredito ser a melhor para o Brasil. Ao explicitar meu voto perdi centenas de curtidores que ou deixaram de curtir a página ou foram bloqueados por falta de educação em seus comentários. Vários me escreveram decepcionados com minha escolha, outros saíram por aí falando mal de mim, alguns simplesmente me deletaram de suas vidas. Acho que perdi também alguns trabalhos, mas acredito que valeu a pena.”

Ouça o podcast aqui: http://bit.ly/1uwfdeh . A conversa sobre o assunto é muito boa.

Pois bem. Perdi, do final de agosto à semana pós-eleições, entre os que descurtiram e os que bloqueei, cerca de 150 pessoas na página do Facebook. E nesse mesmo período ganhei quase 4000 curtidores!

O que é que isso quer dizer?

Que as pessoas estão em busca de opiniões claras. Que querem ler ou ouvir quem não fica em cima do muro, não importa se a pessoa é contra ou a favor. As pessoas querem transparência. Ter opinião é fundamental para navegar no tsunami de informações que nos afoga diariamente.

Felizmente a maioria dos comentários que recebo traz elogios, mas a maioria dessa maioria começa assim: “Caro Luciano, embora eu nem sempre concorde com suas opiniões…”. Eu acho ótimo! E quando recebo um comentário demonstrando que a pessoa captou as ironias, os subtextos, e traz uma argumentação contrária de alto nível, tenho um orgasmo intelectual. Gente que, ao discordar de mim, me obriga a pensar, a buscar mais argumentos, me faz crescer! Mas isso só acontece quando os interlocutores têm educação, se respeitam e querem o mesmo: um país mais justo e melhor. Discordam dos meios para chegar lá, mas são capazes de conviver harmoniosamente. Isso é bom para todos.

Enfim, havendo boa educação e respeito é possível pensar totalmente diferente de outra pessoa e conviver em harmonia com ela.

Mas tem que ter boa educação e respeito.

Resumindo: torço diariamente para receber comentários de gente que pensa diferente de mim, com atitude educada e argumentos sólidos que me façam repensar minhas crenças e valores. Quando isso acontece, eu cresço.

Mas se você está entre os que simplesmente não gostam da minha opinião, da minha voz, do meu pensamento, do meu programa, do meu estilo, o recado é simples: o problema é seu.

E assim vivo tranquilo.