Artigos Café Brasil
Síntese de indicadores sociais 2016 do IBGE
Síntese de indicadores sociais 2016 do IBGE
O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - ...

Ver mais

Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina
Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina
Uma reunião para ser objeto de estudo em qualquer aula ...

Ver mais

#TransgressaoEhIsso
#TransgressaoEhIsso
Transgredir é muito mais que pintar o rosto, urinar na ...

Ver mais

Vem aí o Cafezinho
Vem aí o Cafezinho
Nasce nesta segunda, 4/9 o CAFEZINHO, podcast ...

Ver mais

601 – Alfabetização para a Mídia II
601 – Alfabetização para a Mídia II
Publicamos um videocast sobre Alfabetização para a ...

Ver mais

600 – God Save The Queen
600 – God Save The Queen
Café Brasil 600... Chegou a hora de comemorar outra ...

Ver mais

599 – Gastando tempo
599 – Gastando tempo
Quem ouve o Café Brasil há algum tempo sabe da minha ...

Ver mais

598 – O bovárico
598 – O bovárico
Madame Bovary é um livro clássico que nos apresenta a ...

Ver mais

LíderCast 97 – Michael Oliveira
LíderCast 97 – Michael Oliveira
Michael Oliveira, que é criador e apresentador do ...

Ver mais

LíderCast 96 – Ricardo Geromel
LíderCast 96 – Ricardo Geromel
Ricardo Geromel, que sai do Brasil para jogar futebol, ...

Ver mais

LíderCast 95 – Pascoal da Conceição
LíderCast 95 – Pascoal da Conceição
Pascoal da Conceição, que fala sobre a vida de ator no ...

Ver mais

LíderCast 94 – Marcelo e Evelyn Barbisan
LíderCast 94 – Marcelo e Evelyn Barbisan
Marcelo e Evelyn Barbisan. O Marcelo é médico, a Evelyn ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 08 Já falei ...

Ver mais

Mostrem essa coragem toda!
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Não há mais o que falar, esmiuçar ou palpitar sobre a intervenção federal na Segurança do Rio de Janeiro. Entre especialistas da área, especialistas do nada, gente se fingindo de especialista e ...

Ver mais

Como não combater a inflação
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Como não combater a inflação  O livro que, infelizmente, poucos leram “Os controles são profunda e intrinsecamente imorais. Substituindo o governo da lei e da cooperação voluntária no mercado ...

Ver mais

Como vencer um debate tendo razão
Bruno Garschagen
Ciência Política
O estrondoso sucesso do psicólogo canadense Jordan Peterson tem mostrado coisas extremamente interessantes sobre como parte da sociedade reage diante de alguém que sabe defender corajosamente as ...

Ver mais

O oitavo círculo
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Faz uns bons anos, no departamento de trânsito de uma pequena e pacata cidade do interior paulista. Um cliente sofreu alguns danos em seu carro, devido aos quebra-molas exagerados, muito acima ...

Ver mais

Cafezinho 48 – As reformas
Cafezinho 48 – As reformas
Reformas estruturais implicam em mudanças na forma como ...

Ver mais

Cafezinho 47 – Os poblema
Cafezinho 47 – Os poblema
Como as mídias sociais revelaram o tamanho do desastre ...

Ver mais

Cafezinho 46 – Experimente
Cafezinho 46 – Experimente
Experimente abrir uma empresa. Seja o dono.

Ver mais

Cafezinho 45 – O louco
Cafezinho 45 – O louco
Na semana passada, quase sete anos após a apresentação ...

Ver mais

Veneno

Veneno

Luciano Pires -

“Luciano, pare de enviar esses seus textos. Na boa, você escreve mal. Vá fazer outra coisa.”

Recebi esse comentário cerca de oito anos atrás, quando comecei a escrever meus artigos semanais. Foi um soco no estômago. Nem tanto pela crítica, mas pelo: “na boa”.  O desgraçado dava a entender que estava me ajudando! Ele não sugeriu que eu praticasse mais, que lesse mais. Era uma crítica venenosa, destrutiva, negativa, com o único propósito de exterminar a fonte da inconveniência. Não obedeci, claro. E passado algum tempo outra pessoa me escreveu:

“Olá Luciano, comprei seu livro esse fim de semana e simplismente estou adorando hehehhehehe. Tenho 17 anos e nao gosto de ler muito afinal nunca tive muita motivação nem responsabilidade, porem agora ja com quase 18 anos já é a hora de tomar vergonha, entao descidi começar o habito da leitura num livro que me interessase, procurei varios na fnac até que encontrei o maravilhoso “BRASILEIROS POCOTÓ” ja de cara adorei e au ler o fundo do livro jurava que seria escrito por meu idolo Gabriel o Pensador, entao vi seu nome que ainda era desconhecido por minha cultura e estou lendo desde entao. Minha mae que sempre adorou pegar no meu pé para mim ler, esta ate curiosa para ler o livro para saber que que tem de tao bom nele. Assim que terminar vou dar a ela. grato! Daniel”

E recebo mais um, olhe só:

“Meu nome é Alessio. Sou italiano. Descobri seu programa uns meses atras, enquanto estava procurando podcasts brasileiros na Internet para aprender e desenvolver o meu portuguêse. Apaixonei-me por Café Brasil. Todo dia levo as gravações com o meu toca-mp3 e as escuto enquanto vou para o escritorio onde trabalho.  O seu programa me conforta, divirte, me faz pensar e me ajuda a mantêr uma atitude positiva. Por tudo isso, obrigado Luciano.”

Ou que tal este?

“Mr. Pires, I just wanted to thank you for your podcast ”Cafe Brasil”. I”m learning portugese and I use your podcast to practice listening. Your podcast not only have let me improve my listening skills, but also I enjoy your and learn from your topics. I”m Mexican and my first language is Spanish, but I currently live in Los Angeles.”

É um mexicano que vive em Los Angeles agradecendo por meu podcast Café Brasil que o ajuda a aprender português. E recebi outros parecidos de japoneses e estadunidenses.

Aos poucos vou descobrindo jovens que estão entrando no mundo das letras por minhas mãos. Estrangeiros que estão aprendendo português e um pouco sobre a cultura brasileira por meio de meus programas. Professores que utilizam meus trabalhos em sala de aula. Pessoas afirmando que as provoco a observar o mundo sob um ponto de vista diferente. E também críticas, muitas críticas. As venenosas eu descarto. As nutritivas eu uso para melhorar. 

Minha resposta tem sido produzir: sites, programas de rádio, podcasts, artigos, palestras, vídeos, entrevistas e o que mais aparecer. E no sábado, 25 de julho, lanço oficialmente meu quinto livro “NÓIS…QUI INVERTEMO AS COISA.” E já estou trabalhando no sexto.

Felizmente não me deixei envenenar oito anos atrás.