Assine o Café Brasil
Artigos Café Brasil
A rã e o escorpião
A rã e o escorpião
Isca intelectual de Luciano Pires, dizendo que é como ...

Ver mais

Fake News
Fake News
Isca intelectual lembrando da teoria dos Quatro Rês, ...

Ver mais

Matrizes da Violência
Matrizes da Violência
Isca intelectual lembrando que os presídios brasileiros ...

Ver mais

Mudei de ideia
Mudei de ideia
Isca intelectual de Luciano Pires incentivando que você ...

Ver mais

544 – Persuadível
544 – Persuadível
Podcast Café Brasil 544 - Persuadível. Vivemos numa ...

Ver mais

543 – Desengajamento moral
543 – Desengajamento moral
Podcast Café Brasil 543 - Desengajamento moral. Como é ...

Ver mais

542 – Tapestry
542 – Tapestry
Podcast Café Brasil 542 - Tapestry. Em 1971 uma cantora ...

Ver mais

541 – A festa do podcast
541 – A festa do podcast
Podcast Café Brasil 541 - A festa do Podcast. ...

Ver mais

LíderCast 056 – Paula Miraglia
LíderCast 056 – Paula Miraglia
LiderCast 056 - Hoje conversaremos com Paula Miraglia, ...

Ver mais

LíderCast 055 – Julia e Karine
LíderCast 055 – Julia e Karine
LiderCast 055 - Hoje vamos conversar com duas jovens ...

Ver mais

LíderCast 054 – Rodrigo Dantas
LíderCast 054 – Rodrigo Dantas
LiderCast 054 - Hoje vamos falar com o empreendedor ...

Ver mais

LíderCast 053 – Adalberto Piotto
LíderCast 053 – Adalberto Piotto
LiderCast 053 - Hoje vamos entrevistar Adalberto ...

Ver mais

045 – Recuperando do trauma
045 – Recuperando do trauma
Quando terminar o trauma, quando o Brasil sair deste ...

Ver mais

Vem Pra Rua!
Vem Pra Rua!
Um recado para os reacionários que NÃO vão às ruas dia ...

Ver mais

44 – Tudo bem se me convém – Palestra no Epicentro
44 – Tudo bem se me convém – Palestra no Epicentro
Apresentação de Luciano Pires no Epicentro em Campos de ...

Ver mais

43 – Gloria Alvarez – Sobre República e Populismo
43 – Gloria Alvarez – Sobre República e Populismo
Gloria Alvarez, do Movimento Cívico Nacional da ...

Ver mais

A verdade inconveniente da política atual
Bruno Garschagen
Ciência Política
Isca Intelectual de Bruno Garschagen, lembrando que o risco imediato para o futuro do mundo não é a desgraça do populismo: é o casamento incestuoso entre a degradação da política de hoje com a ...

Ver mais

A força da vocação
Tom Coelho
Sete Vidas
“Eu nunca quis ser o maior ou o melhor. Queria apenas desenhar.” (Mauricio de Sousa)   Mônica, Cebolinha, Cascão, Magali. É quase impossível que estes personagens de histórias em quadrinhos ...

Ver mais

O caos no Rio de Janeiro tem muitos culpados. E uma explicação
Bruno Garschagen
Ciência Política
Isca intelectual de Bruno Garschagen, lembrando que o que está acontecendo neste momento no Rio de Janeiro revela que a relação do carioca com a política não mudou muito desde o final do século 19.

Ver mais

Que grandeza…
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Ah… nada como o amor sincero à Pátria, o dar-se pelo povo… Nada como ver políticos desprendidos, servindo à nação uma verdadeira aula de civismo, espalhando sabedoria e exemplo de ...

Ver mais

Unidos! Jamais seremos vencidos!

Unidos! Jamais seremos vencidos!

Luciano Pires -

Me desculpem. Tentei escrever algo sério mas não deu. Depois de assistir pela televisão aos últimos acontecimentos político-carnavalescos, dormi mal e tive um sonho que quero compartilhar com você. Conforme eu for descrevendo, tente imaginar a cena…

Em meu sonho, os brasileiros resolveram deixar desavenças de lado e recorrer a quem sabe juntar gente para fazer uma gigantesca manifestação contra os desmandos que tomam conta do país. E surgiu a primeira Marcha LGBT-Evangélica Contra a Corrupção!

Usando o poder de mobilização daquela turma, colocamos 6 milhões de pessoas na Avenida Paulista, gritando contra a corrupção!

A ala LGBT se reuniu em frente à antiga boate “The Week” e subiu a Augusta. Eram 23 trios-elétricos tendo à frente Fernando Haddad e Marta Suplicy com o grito de guerra:

– Relaxa! E goza!

O grupo LGBT entrou na Paulista e seguiu em direção ao Parque Trianon, enquanto o grupo evangélico veio lá das bandas do Jabaquara. Eram outros tantos trios elétricos entoando hinos. À frente, a coligação Bispo Edir Macedo-Apóstolo Valdemiro Santiago com o grito de guerra:

– Em nome! Do Senhor!

E então os dois grupos se encontraram em frente ao Masp. Sob os olhares desconfiados dos evangélicos, a turma colorida entrou em êxtase aos primeiros acordes de “I will survive”, em versão gospel. E a Paulista explodiu aos gritos de:

– Bibas! Unidas! Jamais serão vencidas! Em nome do Senhor!

Os líderes dos dois grupos se revezavam em discursos inflamados:

– Corrupção, que nojo! – gritou Isabelita dos Patins.

– Contra a corrupção! Deposite o seu, por favor, por favor! – exorcizou Marco Feliciano.

Seis milhões de brasileiros, brasileiras e derivados unidos contra a corrupção! Mas a coisa esquentou mesmo quando uma biba reconheceu um bofe na turma de lá.

– O quêêê? Fazendo o quê desse lado, querida?

– Pastor, que é issoooo?

– Ah, sei lá. Sai desse corpo, Satanás! Ele não te pertence!

– Ai… Pertence sim. Comprei tudinho, ó…

Um pote de purpurina é arremessado na testa do pastor quando o sistema de som anuncia a chegada do ex-senador Eduardo Suplicy para cantar “Blow in the wind”.

– Senador, não é “Blowing”?

– É. Mas fiz uma adaptação. Marta, querida! Como vai você?

– Ah, Eduardo, por enquanto tô relaxando.

E então os presentes assinaram a “Carta do Trianon”. Um documento LGBT-Evangélico pedindo o fim da corrupção, a prisão dos corruptos e a limpeza ética no Senado. Com seis milhões de assinaturas, o manifesto não passaria em branco pelo Congresso. Pelas mãos do deputado Jean Wyllys, uma caravana com representantes dos dois grupos foi para Brasília entregar o documento em mãos para o presidente do Senado.

E foi então que aconteceu…

Na Praça dos Três Poderes a caravana LGBT-Evangélica encontra outra caravana, do MST. Bíblias, purpurina, lantejoulas, enxadas, foices, bonés vermelhos e um empurra-empurra daqueles.

– Que é isso, tchê? – disse o Stédile.

– Volta pro mar, oferenda! – exclamou a biba-mor.

– O sangue do Senhor tem poder! – bradou o pastor.

No plenário, um senador cabeludo interrompe o inflamado discurso de Fernando Collor sobre Ética Aplicada e anuncia:

– Excelências, tem um grupo de lésbicas, gays, bissexuais, transgêneros, simpatizantes, evangélicos e sem-terra aí pra falar com a gente!

Todos olham imediatamente para Renan Calheiros. E o honrado Senador, com os olhos arregalados e fazendo biquinho diz:

– Abisolutamente!

Foi aí que eu acordei.