Artigos Café Brasil
Produtividade Antifrágil
Produtividade Antifrágil
PRODUTIVIDADE ANTIFRÁGIL vem para provocar você a rever ...

Ver mais

Cafezinho Live
Cafezinho Live
Luciano Pires, criador e apresentador dos podcasts Café ...

Ver mais

Me Engana Que Eu Gosto
Me Engana Que Eu Gosto
Me engana que eu gosto: dois meio brasis jamais somarão ...

Ver mais

Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando a hora do Podcast Café Brasil 700!

Ver mais

Café Brasil 719 – Licença poética
Café Brasil 719 – Licença poética
Quem me acompanha há muitos anos sabe que tive um amigo ...

Ver mais

Café Brasil Especial – Heróis da Saúde 12 – The Dark Side Of The Moon
Café Brasil Especial – Heróis da Saúde 12 – The Dark Side Of The Moon
Olha, este é outro daqueles programas de sonho, ...

Ver mais

Café Brasil Especial – Heróis da Saúde 11 – Qual é seu propósito?
Café Brasil Especial – Heróis da Saúde 11 – Qual é seu propósito?
Eu acho que você já deve ter sido questionado sobre ...

Ver mais

Café Brasil 718 – No lugar do outro
Café Brasil 718 – No lugar do outro
É nos momentos de tempestade, de crise, quando não há ...

Ver mais

LíderCast 201 – Marco Piquini
LíderCast 201 – Marco Piquini
Ex-executivo da Fiat, um profissional de comunicação, ...

Ver mais

LíderCast 200 – Marcio Ballas
LíderCast 200 – Marcio Ballas
Apresentador de televisão, ator e palhaço profissional. ...

Ver mais

LíderCast 199 – Ricardo Corrêa
LíderCast 199 – Ricardo Corrêa
Empreendedor, fundador da Ramper, uma conversa ...

Ver mais

LíderCast 198 – Hélio Contador
LíderCast 198 – Hélio Contador
Ex-executivo de grandes empresas do setor automotivo, ...

Ver mais

Minuto da Produtividade 4 – Registre os pensamentos e ideias
Minuto da Produtividade 4 – Registre os pensamentos e ideias
A mente da gente é que nem o Windows; está agitando mas ...

Ver mais

Minuto da Produtividade 3 – Livre-se do lixo
Minuto da Produtividade 3 – Livre-se do lixo
Minuto da Produtividade 3 - Livre-se do lixo

Ver mais

Minuto da Produtividade 2 – Desenvolva sua própria pegada produtiva
Minuto da Produtividade 2 – Desenvolva sua própria pegada produtiva
Desenvolva a sua própria pegada produtiva!

Ver mais

Minuto da Produtividade 1 – A arte de dizer não!
Minuto da Produtividade 1 – A arte de dizer não!
Produtividade é a arte de dizer NÃO!

Ver mais

A atualidade de Malthus
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
A atualidade de Thomas Malthus “O famoso contraste que Malthus estabeleceu entre as duas espécies de progressões – o aumento geométrico da população e o crescimento aritmético da produção de ...

Ver mais

QI, educação e literatura
Gustavo Bertoche
É preciso lançar pontes.
O QI médio em praticamente todos os países do mundo cresceu muito nos últimos 100 anos.   Na Alemanha e nos EUA, o crescimento do QI médio foi de mais de 30 pontos. No Quênia e na Argentina, foi ...

Ver mais

Perfeccionismo só é defeito quando mal utilizado
Henrique Szklo
Iscas Criativas
Ao ser questionada sobre quais são seus defeitos, muita gente coloca, envergonhadamente, o perfeccionismo como um dos mais tóxicos, como está na moda dizer. Muitos, inclusive, culpam este ...

Ver mais

A economia criativa pode ser essencial para o pós-pandemia?
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
A economia criativa pode ser essencial para o pós-pandemia? “… as crises econômicas inevitavelmente dão origem a períodos críticos em que uma economia é refeita para que possa recuperar-se ...

Ver mais

Cafezinho 284 – A polarização de araque
Cafezinho 284 – A polarização de araque
Assistir a rinha de galos diária tem o mesmo efeito que ...

Ver mais

Cafezinho 283 – COVID 20
Cafezinho 283 – COVID 20
Precisamos reconhecer quem fez um bom trabalho e punir, ...

Ver mais

Cafezinho 282 – O cochilo de 50 anos
Cafezinho 282 – O cochilo de 50 anos
Passada a pandemia, teremos de ser ainda mais ...

Ver mais

Cafezinho 281 – O freestyle cognitivo
Cafezinho 281 – O freestyle cognitivo
Você aí no seu pedaço tem valor, viu? E faz coisas que ...

Ver mais

#tutorial paraentenderopost

#tutorial paraentenderopost

Luciano Pires -

Publico sempre textos polêmicos no Facebook, que recebem muitos comentários, vários deles demonstrando que a pessoa não entendeu o que estava escrito. Chega a ser assustador. Então decidi publicar outra daquelas obviedades que podem ajudar um ou outro aí a entender o que lê, vê ou ouve. Vamos lá.

1. Procure saber um pouco sobre o autor. Quem é ele? Qual sua formação e influências? Que ideias e pontos de vista ele defende? De onde ele veio? Onde publica seus escritos? Ele tem Facebook? Entre na página e procure quem ele curte. Ele tem Twitter? Entre lá e veja principalmente o que ele retuíta. São pistas importantíssimas para ajudar a interpretar o texto.

2 . Procure entender para quem o texto foi escrito. Para homens? Mulheres? Jovens? Velhos? Pobres? Ricos? Esquerdistas? Direitistas? Conservadores? Cumpanheros? Isso ajuda imensamente a compreender as intenções do autor.

3. Se possível, verifique em que contexto o texto foi escrito. Foi por alguém que acaba de testemunhar um conflito entre a polícia e manifestantes e tomou um bordoada? Foi pelo jornalista que acaba de ser demitido do emprego por uma opinião mal dada? Ou alguém que acaba de perder uma eleição? Quem sabe alguém que estava na cena de um atentado terrorista? O contexto dá pistas preciosas sobre o estado psicológico e as intenções do autor.

4. Leia o texto pelo menos duas vezes. Primeiro observe o conteúdo, depois analise a forma como o autor desenvolveu o texto. Um ponto de exclamação, uma palavra entre aspas, uma quebra de ritmo podem significar que você está diante de uma ironia, que quer dizer exatamente o oposto do que está escrito. Assim você não paga o mico de criticar uma opinião com a qual você concorda.

5. O mesmo foco na forma deve ser aplicado ao texto como um todo. Como os parágrafos se relacionam? Houve uma quebra de ritmo? Um parágrafo que contradiz o anterior? Hummm… Será que esse idota está se contradizendo? Ou ele está olhando por um ângulo que eu não percebi? Se o escritor não for apenas ruim, essas relações entre os parágrafos também tem uma razão de ser.

6. Qual é a ideia mais importante em cada parágrafo? Ou em cada bloco de parágrafos? Mantenha-a em perspectiva.

7. Opa! Você se deparou com uma pergunta! Será que compreendeu a questão? Cuidado, um erro de interpretação da pergunta mudará completamente sua percepção do texto e a culpa será sua e não do autor!

8. O texto está no Facebook ou outro local que permite comentários de leitores? Se está, há grandes chances de ser um texto escrito de primeira, sem revisões, sem grandes cuidados com estilo, apenas um registro rápido de alguma ideia que depois será elaborado. Aproveite e leia os comentários dos leitores! O mesmo vale para os vídeos do Youtube e qualquer tipo de mídia social. Muitas vezes os comentários trazem interpretações sob pontos de vista muito diferentes dos seus que complementam o texto ou elucidam uma questão.

9. “O primeiro dever da inteligência é duvidar dela mesma” disse Albert Einstein. Duvide de sua inteligência. Sempre. Talvez aquele autor que, embora sem conhecer direito, você está prestes a ofender, seja mais inteligente que você. Ao fazer um comentário ácido ou uma gracinha você estará apenas fazendo papel de idiota.

10. Lembre-se: sempre que você encontrar algo que o satisfaça, compartilhe.

Putz… É tão óbvio que até me dá vergonha.