Artigos Café Brasil
Síntese de indicadores sociais 2016 do IBGE
Síntese de indicadores sociais 2016 do IBGE
O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - ...

Ver mais

Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina
Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina
Uma reunião para ser objeto de estudo em qualquer aula ...

Ver mais

#TransgressaoEhIsso
#TransgressaoEhIsso
Transgredir é muito mais que pintar o rosto, urinar na ...

Ver mais

Vem aí o Cafezinho
Vem aí o Cafezinho
Nasce nesta segunda, 4/9 o CAFEZINHO, podcast ...

Ver mais

601 – Alfabetização para a Mídia II
601 – Alfabetização para a Mídia II
Publicamos um videocast sobre Alfabetização para a ...

Ver mais

600 – God Save The Queen
600 – God Save The Queen
Café Brasil 600... Chegou a hora de comemorar outra ...

Ver mais

599 – Gastando tempo
599 – Gastando tempo
Quem ouve o Café Brasil há algum tempo sabe da minha ...

Ver mais

598 – O bovárico
598 – O bovárico
Madame Bovary é um livro clássico que nos apresenta a ...

Ver mais

LíderCast 97 – Michael Oliveira
LíderCast 97 – Michael Oliveira
Michael Oliveira, que é criador e apresentador do ...

Ver mais

LíderCast 96 – Ricardo Geromel
LíderCast 96 – Ricardo Geromel
Ricardo Geromel, que sai do Brasil para jogar futebol, ...

Ver mais

LíderCast 95 – Pascoal da Conceição
LíderCast 95 – Pascoal da Conceição
Pascoal da Conceição, que fala sobre a vida de ator no ...

Ver mais

LíderCast 94 – Marcelo e Evelyn Barbisan
LíderCast 94 – Marcelo e Evelyn Barbisan
Marcelo e Evelyn Barbisan. O Marcelo é médico, a Evelyn ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 08 Já falei ...

Ver mais

Mostrem essa coragem toda!
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Não há mais o que falar, esmiuçar ou palpitar sobre a intervenção federal na Segurança do Rio de Janeiro. Entre especialistas da área, especialistas do nada, gente se fingindo de especialista e ...

Ver mais

Como não combater a inflação
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Como não combater a inflação  O livro que, infelizmente, poucos leram “Os controles são profunda e intrinsecamente imorais. Substituindo o governo da lei e da cooperação voluntária no mercado ...

Ver mais

Como vencer um debate tendo razão
Bruno Garschagen
Ciência Política
O estrondoso sucesso do psicólogo canadense Jordan Peterson tem mostrado coisas extremamente interessantes sobre como parte da sociedade reage diante de alguém que sabe defender corajosamente as ...

Ver mais

O oitavo círculo
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Faz uns bons anos, no departamento de trânsito de uma pequena e pacata cidade do interior paulista. Um cliente sofreu alguns danos em seu carro, devido aos quebra-molas exagerados, muito acima ...

Ver mais

Cafezinho 48 – As reformas
Cafezinho 48 – As reformas
Reformas estruturais implicam em mudanças na forma como ...

Ver mais

Cafezinho 47 – Os poblema
Cafezinho 47 – Os poblema
Como as mídias sociais revelaram o tamanho do desastre ...

Ver mais

Cafezinho 46 – Experimente
Cafezinho 46 – Experimente
Experimente abrir uma empresa. Seja o dono.

Ver mais

Cafezinho 45 – O louco
Cafezinho 45 – O louco
Na semana passada, quase sete anos após a apresentação ...

Ver mais

Tanta Porcaria

Tanta Porcaria

Luciano Pires -

TANTA PORCARIA

Fui ligar a televisão na hora do jantar e meus filhos protestaram. “Chega, pai. Não agüentamos mais ouvir tanta porcaria”…


“Tanta porcaria”… É só abrir o jornal ou a revista. Ligar o rádio ou a televisão. Navegar pela Internet. Telefonar pro amigo. Bater um papo no bar da esquina. Conversar com o taxista… Tanta porcaria.


A isso foi reduzido o país que um dia eu sonhei ver entre os grandes, sem que para tanto precisasse ganhar a Copa do Mundo: tanta porcaria.


Pois refleti sobre o que ouvi de meus filhos. Sobre a cabeça de uma juventude que está mergulhada completamente em “tanta porcaria”. E começo a entender o espaço ocupado pelas baixarias na televisão. Pelos videogames. Pelas baladas sem fim. Pela aparente desconexão dos jovens com a realidade social do país. Afinal de contas, a opção é “tanta porcaria”…


O que é que um clima constante de “tanta porcaria” é capaz de criar, hein? Uma população de gente cansada, inerte, decepcionada, desligada, angustiada, broxada, desorientada, descomprometida…


Pense um pouco. Você acorda de manhã, cheio de energia para ir trabalhar, estudar, cuidar de sua vida. Abre os olhos para o mundo e o que vê é “tanta porcaria”. Abre os ouvidos para o mundo e o que ouve é “tanta porcaria”. O que acontece com sua energia? Com sua motivação? Com seu tesão?


Estamos vivendo neste Brasil de começo de milênio um processo sem precedentes de desmotivação, de humilhação, de desilusão, causado pela exposição sistemática, diária e constante a “tanta porcaria”. E o Brasil possível parece ser apenas o da porcaria.


Talvez devêssemos reduzir essa exposição, dedicar mais tempo a  coisas outras que não a “porcaria”. Será essa a fuga que a juventude desiludida encontrou? Daí a despolitização? A inércia?


Pode ser.


Mas conheço outro Brasil. Nele vivo eu, meus amigos e parentes, uma porção de brasileiros honestos e trabalhadores. Esse outro Brasil é gigantesco, cheio de coisas positivas, com milhões de pessoas fazendo acontecer, com gente honesta e empresas de primeiro mundo, com arte, cultura e um futuro promissor. Nesse Brasil existem dignidade, amor, virtudes, moral… Tem neguinho trabalhando como louco, fazendo acontecer, bem intencionado e disposto a ajudar o país a crescer.


Mas infelizmente esse outro Brasil só aparece na televisão em novelas, como se fosse ficção. Não existe espaço para ele em meio a “tanta porcaria”.


Por isso aquela catarse da Copa do Mundo, aparentemente a única alternativa capaz de nos elevar a auto-estima por algumas semanas, de nos transportar da porcaria para a glória. Gritamos, pulamos, extravasamos nosso orgulho contido, aquele orgulho de ser um brasileiro daquele “outro Brasil”. Até percebermos, num misto de angústia e desilusão, que o futebolzinho de nossa seleção era uma… Porcaria!


E não adiantou reclamar, chorar, ficar indignado, xingar…


Aquelas celebridades milionárias, que a mídia transforma em referências, representaram perfeitamente um Brasil.


O Brasil da “tanta porcaria”.


Atendi meus filhos.


Não liguei a televisão.