Artigos Café Brasil
Terezinha de Santana
Terezinha de Santana
Isca Intelectual de Luciano Pires propondo uma reflexão ...

Ver mais

O pacto dos canalhas
O pacto dos canalhas
Isca Intelectual de Luciano Pires sobre o grande mal ...

Ver mais

A colheita
A colheita
isca intelectual de Luciano Pires, sobre um Brasil que ...

Ver mais

Pelo exemplo
Pelo exemplo
Isca intelectual de Luciano Pires sobre gestão. Todo ...

Ver mais

562 – Orgulho de ser corrupto
562 – Orgulho de ser corrupto
Podcast Café Brasil 562 - Orgulho de ser corrupto. ...

Ver mais

561 – Intueri
561 – Intueri
Podcast Café Brasil 561 - Intueri. Às vezes você tem a ...

Ver mais

560 – Welcome to the Hotel California
560 – Welcome to the Hotel California
Podcast Café Brasil 560 - Hotel Califórnia. O programa ...

Ver mais

559 – Vida de vampiro
559 – Vida de vampiro
Podcast Café brasil 559 - Vida de vampiro. Ainda na ...

Ver mais

LíderCast 070 – Alexandre Barroso
LíderCast 070 – Alexandre Barroso
Hoje conversamos com Alexandre Barroso, num programa ...

Ver mais

LíderCast 069 – Panela Produtora
LíderCast 069 – Panela Produtora
Hoje converso com Daniel, Filipe, Janjão e Rhaissa ...

Ver mais

LíderCast 068 – Gilmar Lopes
LíderCast 068 – Gilmar Lopes
Hoje converso com Gilmar Lopes, que de pedreiro se ...

Ver mais

LíderCast 067 – Roberto Caruso
LíderCast 067 – Roberto Caruso
Hoje conversamos com Roberto Caruso, um empreendedor ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 08 Já falei ...

Ver mais

O lado negro de fazer networking
Raiam Santos
Esses dias, eu tava assistindo uma entrevista entre o Brian Johnson do site Philosopher’s Notes e o Cal Newport. Cal Newport é um PhD pica das galáxias formado no MIT que hoje dá aula de ...

Ver mais

Assuma o Brasil de vez
Adalberto Piotto
Olhar Brasileiro
Isca intelectual de Adalberto Piotto, No Brasil, tem coisas que só acontecem no Brasil.

Ver mais

A mentalidade da caixa preta
Raiam Santos
Fiquei um tempinho distante do MundoRaiam porque estava em “Modo Buda” focado 100% na produção do meu quinto livro CLASSE ECONÔMICA: PAÍSES BALCÃS. Agora que o livro já tá na mão da ...

Ver mais

O coração da empresa
Tom Coelho
Sete Vidas
“Se fôssemos bons em tudo não necessitaríamos trabalhar em equipe.” (Gisela Kassoy)   É comum qualificarmos as empresas como “organismos vivos”. E, sob esta ótica, comparar seu funcionamento ...

Ver mais

“Seu” Pasquim

“Seu” Pasquim

Luciano Pires -

 

“SEU” PASQUIM

O Pasquim foi um jornal que por treze anos revolucionou o jornalismo brasileiro. Era feito por gente brilhante como Ziraldo, Henfil, Jaguar, Ivan Lessa, Millôr Fernandes…

Eu ficava na banca de jornais esperando a chegada do meu Pasquim, toda semana. Naquele pequeno grande jornal havia idéias, opiniões, conteúdo que explicitava, para um quase adolescente de Bauru, um Brasil muito diferente daquele que eu vivia. Colecionei o jornal por um tempo, até que um dia ele acabou. Para tristeza da gente. Sou um órfão do Pasquim…

Pois bem. Acaba de ser lançado um livro, Antologia do Pasquim. Era tanta minha pressa que deixei de ir até minha livraria favorita, onde o atendente sabe das novidades, me conduz a descobertas, liga para dizer que chegou coisa nova. Parei na primeira loja que encontrei, de uma das grandes redes de livrarias e fui direto para as pilhas de novidades. Olhei, olhei e não achei. Recorri a um dos atendentes. De avental, com um olhar distante. Cabelinho “fashion” educado e prestativo. Perguntei:

– Estou procurando o livro “Antologia do Pasquim”…

E então o mundo ficou em câmera lenta. Enquanto eu dizia a frase, sílaba por sílaba, fui reparando na expressão do rapaz.
-… an…to..lo..gi…a…….do….pas….qui…mmmm……

O rosto dele foi mudando… A expressão de “pois não”, passou a espanto. Depois, a dúvida. E então, a horror. As sobrancelhas elevando-se, as narinas abrindo-se, a boca descendo e tomando aquele formato de quando dizemos “uuuuu”… Tudo em câmera lenta…

Não sei se foi por causa da “antologia” ou do “Pasquim”. O rapaz balbuciou alguma coisa e enquanto nos encaminhávamos ao terminal de consulta, fez a pergunta reveladora:

– Foi ele mesmo que escreveu?

– Ele quem?

– O “seu” Pasquim?

Santa Graúna! O moleque pensou que Pasquim era o nome do escritor! Em sua televisiva cabecinha, o único pasquim possível era o Marcos Pasquim, o ator de novelas da Globo…
Mas o Pasquim (o jornal) acabou vinte anos atrás! O atendente da livraria não tem obrigação de saber de sua existência.
Será?
Eu até poderia dar um desconto, afinal duvido que se ensine algo sobre o Pasquim nas escolas. Mas a Antologia do Pasquim está lá, entre os “dez mais vendidos” que a revista Veja publica toda semana e que é a grande referência das redes de livrarias e da massa de leitores do Brasil.
Bem feito. Quem mandou eu sair pra comprar em qualquer lugar?
E mais uma vez vi um retrato do Brasil na minha frente. O profissional encarregado de orientar os leitores na compra de livros, não sabe sobre livros.
Imaginei que se eu pedisse “Apocalípticos e Integrados”, de Umberto Eco, sairia da loja com um gibi. E se pedisse “Psicologia de Massas do Fascismo”, de Wilhelm Reich, com um livro de culinária.
Agradeci e me mandei. Mas ainda pude ouvir quando o rapaz ofereceu:

– Senhor, tem o Pasquim aqui na revista Caras. Serve?
Pai nosso, que estais no céu…