Artigos Café Brasil
Como decidi em quem votarei para Presidente
Como decidi em quem votarei para Presidente
Não sei se estou certo, não fui pela emoção, não estou ...

Ver mais

Democracia, Tolerância e Censura
Democracia, Tolerância e Censura
O que distingue uma democracia de uma ditadura é a ...

Ver mais

O dia seguinte
O dia seguinte
Com o aumento considerável do mercado de palestrantes ...

Ver mais

Fact Check? Procure o viés.
Fact Check? Procure o viés.
Investigar o que é verdade e o que é mentira - com base ...

Ver mais

635 – De onde surgiu Bolsonaro?
635 – De onde surgiu Bolsonaro?
O pau tá quebrando, a eleição ainda indefinida e nunca ...

Ver mais

634 – Me chama de corrupto, porra!
634 – Me chama de corrupto, porra!
Cara, que doideira é essa onda Bolsonaro que, se você ...

Ver mais

633 – Ballascast
633 – Ballascast
O Marcio Ballas, que é palhaço profissional, me ...

Ver mais

632 – A era da inveja
632 – A era da inveja
Uma pesquisa de 2016 sobre comportamento humano mostrou ...

Ver mais

LíderCast 128 – Leide Jacob
LíderCast 128 – Leide Jacob
Empreendedora cultural e agora cineasta, que ...

Ver mais

LíderCast 127 – Lito Rodriguez
LíderCast 127 – Lito Rodriguez
Empreendedor, criador da DryWash, outro daqueles ...

Ver mais

LíderCast 126 – Alexis Fonteyne
LíderCast 126 – Alexis Fonteyne
Empresário criativo e agora candidato a Deputado ...

Ver mais

LíderCast 125 – João Amoêdo
LíderCast 125 – João Amoêdo
Decidimos antecipar o LíderCast com o João Amoêdo ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Marxistas brasileiros vivem espécie de alucinação coletiva recorrente
Carlos Nepomuceno
O jornal Folha de São Paulo publica um artigo feita por uma petista confessa: Ver aqui: https://www.facebook.com/carlos.nepomuceno/posts/10156853246303631 …sem nenhum fato, baseado em ...

Ver mais

Sempre, sempre Godwin
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
O advogado Mike Godwin criou em 1990 a seguinte “lei” das analogias nazistas: “À medida que uma discussão online se alonga, a probabilidade de surgir uma comparação envolvendo Adolf Hitler ou os ...

Ver mais

É mais fácil seguir o grupo
Jota Fagner
Origens do Brasil
Existe uma crença muito difundida de que a história humana avança em etapas gradativas e que culminará numa revolução transformadora. O tipo de revolução muda conforme o viés ideológico. A ...

Ver mais

Bolsonaro e Transformação Digital
Carlos Nepomuceno
Vivemos o início de Revolução Civilizacional na qual ao se plantar um "pé de cooperativa de táxi" por mais que se tome litros de Design Thinking não nasce nunca um Uber.

Ver mais

Cafezinho 116 – Os demônios brochadores
Cafezinho 116 – Os demônios brochadores
O que vem por aí? Uma mudança ou nova brochada?

Ver mais

Cafezinho 115 – Um voto não vale uma amizade
Cafezinho 115 – Um voto não vale uma amizade
Não gaste sua energia e seu tempo precioso de vida ...

Ver mais

Cafezinho 114 – E se?
Cafezinho 114 – E se?
Mudanças só acontecem quando a crise que sofremos for ...

Ver mais

Cafezinho 113 – Merdades e Ventiras
Cafezinho 113 – Merdades e Ventiras
Conte até dez antes de compartilhar uma merdade

Ver mais

Saúde implícita

Saúde implícita

Luciano Pires -

Já escrevi sobre o “problema” dos sistemas formais de informação como livros, sites, emails, CDs, que só transmitem o conhecimento explícito, nunca o implícito. É possível distribuir através de um sistema formal de informações tudo que conseguimos traduzir por meio de letras, fotos, desenhos e descrições. Mas para conhecer o implícito, aquilo que é impossível de se traduzir em palavras, símbolos ou imagens, você tem que colocar as mãos na massa, sentir o calor, ver, respirar o ar. Pois passei por uma experiência recente que demonstra como essa questão é importante.

No meio da loucura dos lulas, gilmares, ratinhos, ronaldinhos, deltas, tiriricas e outras, fui até Salvador fazer a palestra GENTE NUTRITIVA para o pessoal do Hospital Aliança. Como sempre, entrei em contato com antecedência para saber dos objetivos do evento e conhecer o cliente. E o fiz usando os tais sistemas formais: acessando materiais impressos e o site do hospital (http://www.hospitalalianca.com.br), onde obtive as informações explícitas.

Mas meu queixo caiu mesmo foi quando cheguei ao hospital e encontrei uma ilha de excelência que nasceu do sonho de um milionário, Paulo Sergio Tourinho, que nos anos 1990 decidiu deixar um legado para a Bahia. Ele construiu um hospital como imaginou que deveria ser um hospital: elegante, moderno, com luz natural, caloroso, repleto de obras de arte, todo com a cerâmica de Francisco Brennand, além de inovações impensáveis, como uma área de UTI que parece um resort na praia. A explicação implícita é: “Já existe sofrimento suficiente numa UTI para que ela não tenha cores, vibração, vida!”.

A ala infantil é de tirar o chapéu. Toda colorida, com animais de concreto espalhados pelo jardim, quartos coloridos e repletos de imagens de animais. Até mesmo a sinalização interna é feita com um tipo de letra “infantil”, tudo para que as crianças sintam-se num ambiente alegre, “pra cima”, o que ajuda enormemente na recuperação. Você pode ver algumas imagens aqui: http://www.portalcafebrasil.com.br/livre/brasilidade/hospital-alianca.

Não, eu não estava em São Paulo. Estava em Salvador, Bahia, vendo com meus olhos coisas que jamais aparecem na televisão e que me dão certeza que nós é que temos o poder de transformar este país numa potência. Foi o sonho de um milionário que criou tudo aquilo, e talvez existam outros milhares de milionários pelo Brasil que estão fazendo o mesmo em suas comunidades. O que Paulo Tourinho fez foi o explícito, aquilo que o dinheiro compra, mas é no implícito que está a diferença: dentro do hospital Aliança, fazendo a máquina funcionar com amor, carinho e entusiasmo, estão centenas de brasileiros de todas as classes sociais, como faxineiros, enfermeiras, médicos, administradores e seguranças, uma equipe motivada e alegre, discutindo sofisticados processos de qualidade para garantir excelência ao atendimento dos pacientes. Todos orgulhosos por fazer parte de uma ilha de excelência e de saber que estão elevando o padrão da saúde na comunidade onde atuam.

À turma do Hospital Aliança, meus parabéns. Que seu exemplo de iniciativa – independente do poder público – multiplique-se, chegando às classes mais necessitadas. Quem sabe acabamos com o pesadelo que é a Saúde no Brasil.

Ah, sim, o que você acaba de ler é só o explícito.

Luciano Pires