Artigos Café Brasil
Síntese de indicadores sociais 2016 do IBGE
Síntese de indicadores sociais 2016 do IBGE
O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - ...

Ver mais

Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina
Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina
Uma reunião para ser objeto de estudo em qualquer aula ...

Ver mais

#TransgressaoEhIsso
#TransgressaoEhIsso
Transgredir é muito mais que pintar o rosto, urinar na ...

Ver mais

Vem aí o Cafezinho
Vem aí o Cafezinho
Nasce nesta segunda, 4/9 o CAFEZINHO, podcast ...

Ver mais

601 – Alfabetização para a Mídia II
601 – Alfabetização para a Mídia II
Publicamos um videocast sobre Alfabetização para a ...

Ver mais

600 – God Save The Queen
600 – God Save The Queen
Café Brasil 600... Chegou a hora de comemorar outra ...

Ver mais

599 – Gastando tempo
599 – Gastando tempo
Quem ouve o Café Brasil há algum tempo sabe da minha ...

Ver mais

598 – O bovárico
598 – O bovárico
Madame Bovary é um livro clássico que nos apresenta a ...

Ver mais

LíderCast 97 – Michael Oliveira
LíderCast 97 – Michael Oliveira
Michael Oliveira, que é criador e apresentador do ...

Ver mais

LíderCast 96 – Ricardo Geromel
LíderCast 96 – Ricardo Geromel
Ricardo Geromel, que sai do Brasil para jogar futebol, ...

Ver mais

LíderCast 95 – Pascoal da Conceição
LíderCast 95 – Pascoal da Conceição
Pascoal da Conceição, que fala sobre a vida de ator no ...

Ver mais

LíderCast 94 – Marcelo e Evelyn Barbisan
LíderCast 94 – Marcelo e Evelyn Barbisan
Marcelo e Evelyn Barbisan. O Marcelo é médico, a Evelyn ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 08 Já falei ...

Ver mais

Como não combater a inflação
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Como não combater a inflação  O livro que, infelizmente, poucos leram “Os controles são profunda e intrinsecamente imorais. Substituindo o governo da lei e da cooperação voluntária no mercado ...

Ver mais

Como vencer um debate tendo razão
Bruno Garschagen
Ciência Política
O estrondoso sucesso do psicólogo canadense Jordan Peterson tem mostrado coisas extremamente interessantes sobre como parte da sociedade reage diante de alguém que sabe defender corajosamente as ...

Ver mais

O oitavo círculo
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Faz uns bons anos, no departamento de trânsito de uma pequena e pacata cidade do interior paulista. Um cliente sofreu alguns danos em seu carro, devido aos quebra-molas exagerados, muito acima ...

Ver mais

Como avaliar uma proposta de emprego em apenas 3 passos
Mauro Segura
Transformação
O cara me perguntou: "Você é capaz de me responder em 1 minuto o que você considera mais importante para se avaliar numa oferta de emprego?". Eis a minha resposta.

Ver mais

Cafezinho 47 – Os poblema
Cafezinho 47 – Os poblema
Como as mídias sociais revelaram o tamanho do desastre ...

Ver mais

Cafezinho 46 – Experimente
Cafezinho 46 – Experimente
Experimente abrir uma empresa. Seja o dono.

Ver mais

Cafezinho 45 – O louco
Cafezinho 45 – O louco
Na semana passada, quase sete anos após a apresentação ...

Ver mais

Cafezinho 44 – A Escala de Allport
Cafezinho 44 – A Escala de Allport
A Escala de Allport tem cinco níveis, que vão se ...

Ver mais

Quantidade x Qualidade

Quantidade x Qualidade

Luciano Pires -

Durante uma palestra ouvi de Viviane Senna, presidente do Instituto Ayrton Senna, uma frase que nunca saiu da minha cabeça:

– Na questão educacional, o governo jamais conseguiu combinar qualidade com quantidade.

Tive acesso a um trabalho da CAPES – Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, que parece confirmar a tese. Eles cruzaram o Ideb – Índice de Desenvolvimento da Educação Básica, usado pelo Ministério da Educação para avaliar a qualidade do ensino, com o PIB – Produto Interno Bruto per capita dos 159 municípios brasileiros com mais de 150 mil habitantes.

E ao comparar o município paulista de Barueri que é o primeiro colocado no ranking do PIB per capita com R$ 100 mil por habitante/ano, com a cidade de Sobral, no sertão do Ceará, em 114º. lugar, com menos de R$ 10 mil por habitante/ano, coisas curiosas surgiram.

Sobral tem cerca de 35 mil estudantes e um orçamento anual para a educação de R$ 60 milhões, correspondendo a R$ 1.714 por aluno/ano. Barueri tem 60 mil estudantes e orçamento de R$ 500 milhões, o que dá R$ 8.333 por aluno/ano.

Partindo da mesma nota 4,5 no Ideb em 2005, a comparação entre as duas cidades fica intrigante. Sobral evoluiu para 6,6! Das 39 escolas que participaram do último Ideb, 38 tiveram nota acima de seis, feito alcançado por apenas 6% das escolas brasileiras. Barueri evoluiu para 5,4.

Onde está o segredo para a humilde Sobral ultrapassar a milionária Barueri?

O governo de Sobral é PT e o de Barueri é PMDB. Estão do mesmo lado, eliminando a tese de manipulação política da informação. Também achei que a comparação seria descabida, mas ambos os municípios partiram da mesma nota, tem entre 24 e 26% da população em idade escolar e o mesmo critério de medição do Ideb. Uma matéria da revista Isto É ajuda a entender.

Especialistas do Capes estudam Sobral para entender as razões desse avanço e encontrar uma forma de replicar esse sucesso a outros municípios. No município, além das medidas tradicionais, há uma formação continuada de professores com material de apoio complementar, os diretores de escolas não são indicações políticas e os professores tem bonificação direta conforme o rendimento da turma. Ah, e o Secretário de Educação tem autonomia para executar o orçamento.

Enquanto isso, em Barueri o controle do orçamento é da Secretaria de Finanças e a capacidade de gestão eficiente da educação é assombrada por uma curiosa coincidência: o Secretário da Educação é o irmão do prefeito. É claro que essas diferenças, por si só, não querem dizer muito, mas demonstram que o problema educacional brasileiro parece não ser falta de dinheiro, mas de competência gerencial.

O que ainda angustia é saber que dos 5564 municípios brasileiros, apenas 300 podem se orgulhar de apresentar os resultados como Sobral.

Quantidade x qualidade. Até quando?

Luciano Pires