Artigos Café Brasil
Educação adulta
Educação adulta
Preocupados demais com a educação de nossos filhos, ...

Ver mais

É tudo soda
É tudo soda
Isca intelectual de Luciano Pires lembrando que ...

Ver mais

A selhófrica da pleita
A selhófrica da pleita
Isca intelectual de Luciano Pires tratando do nonsense ...

Ver mais

Freestyle
Freestyle
Isca Intelectual de Luciano Pires dizendo que quando ...

Ver mais

Café Brasil Curto 19 – Mudar por discurso?
Café Brasil Curto 19 – Mudar por discurso?
Aceitemos a luz. E paremos com essa bobagem do "sempre ...

Ver mais

574 – Os agoristas
574 – Os agoristas
Café Brasil 574 - Os agoristas. Vivemos no presente, ...

Ver mais

Café Brasil Curto 18 – O problema são os outros
Café Brasil Curto 18 – O problema são os outros
Mude essa sua visão preconceituosa, desconfiada e ...

Ver mais

Café Brasil Curto 17 – Cadê elas?
Café Brasil Curto 17 – Cadê elas?
Sem mulheres será muito difícil implementar as mudanças ...

Ver mais

LíderCast 077 Waldey Sanchez
LíderCast 077 Waldey Sanchez
LíderCast 077 – Waldey Sanches - Waldey Sanches é um ...

Ver mais

LíderCast 076 Raquel e Leo Spencer
LíderCast 076 Raquel e Leo Spencer
LíderCast 076 – Raquel e Leo Spencer – A Raquel e o ...

Ver mais

LíderCast 075 Renato Seraphin
LíderCast 075 Renato Seraphin
Renato Seraphin é presidente da Albaugh, uma empresa do ...

Ver mais

LíderCast 074 Camila Achutti
LíderCast 074 Camila Achutti
LíderCast 074 – Camila Achutti é uma jovem e muito bem ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 08 Já falei ...

Ver mais

37 não é febre
Tom Coelho
Sete Vidas
“Nada mais comum do que julgar mal as coisas.” (Cícero)   “Filha, leve um agasalho, pois vai esfriar.” “Querido, lembre-se de seu guarda-chuva; parece que vai chover…” “Não vá tomar ...

Ver mais

Lições de viagem 10
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Lições de viagem 10 Itália  Penso che un sogno così non ritorni mai più mi dipingevo le mani e la faccia di blu poi d’improvviso venivo dal vento rapito e incominciavo a volare nel cielo ...

Ver mais

Gente do bem
Tom Coelho
Sete Vidas
“Não te deixes vencer do mal, mas vence o mal com o bem.” (Romanos, 12:21)   Em meio ao trânsito desordenado, um motorista gentilmente cede-me passagem. Visito um ex-professor na faculdade ...

Ver mais

Homenagem aos Economistas 2017
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Homenagem aos Economistas 2017 Memoráveis citações “Quando foi criada a Faculdade de Ciências Econômicas da USP, em 1945, eu decidi fazer Economia. Fiquei muito feliz com a Economia, me ajustei ...

Ver mais

Própios Poblemas

Própios Poblemas

Luciano Pires -

PRÓPIOS POBLEMAS 

Você reparou no efeito colateral das CPIs televisionadas? A autoridade está lá, discursando sobre ética, democracia, macroeconomia e estratégias para colocar o país nos trilhos, tentando explicar o inexplicável, justificar o injustificável. Repentinamente solta um “menas”. Tudo bem. Ato falho. Vamos continuar apreciando o discurso. Sai um “nóis”. Rá,rá… Tudo bem. É vício de linguagem. Também tenho os meus. Aí sai um “própio”. Êpa, ele escorregou. Tudo bem. Aí vem um “poblema”. E mais um. E outro… Êpa.


E você repara mais na dificuldade dela em colocar um “s” no final das frases plurais. Ou a concordância que mais parece discordância verbal.


Pois saiba que isso não é escorregão não. É convicção.


Aquela autoridade não é uma autoridade. É “otoridade”.


A CPI pela tv nos mostra como a língua portuguesa está ficando feia e inexata por estar infestada de maus hábitos. De “pobremas”, que acabam se espalhando pela imitação… Isso é efeito de nossos pensamentos pobres, medíocres, alinhados com a cultura pocotó desta sociedade da informação superficial. E sabe o que é pior? Um efeito pode tornar-se causa. E passa a reforçar a causa original, produzindo o mesmo efeito ampliado, num crescendo. É como a história do sujeito que bebe por se achar um fracassado e fracassa mais ainda por beber, sabe como é?


A linguagem pobre incentiva os pensamentos pobres que incentivam o empobrecimento da linguagem… E lá vamos nós na espiral da mediocridade.


Quem consegue se livrar desses maus hábitos consegue pensar com mais clareza. E pensar com clareza é o primeiro requisito para quem busca, por exemplo, reformar a política brasileira. Ou a economia. Ou a segurança…


Então a defesa do português bem falado e escrito não é um detalhe sem importância! É parte de qualquer movimento que tente melhorar este país.


Falar direito é o primeiro passo para pensar direito. Tem a ver com capacidade de julgamento, com a percepção da própria ignorância. Com a capacidade reflexiva do indivíduo.   


Foi Wilhem Reich quem disse: ninguém tem culpa de ser ignorante, mas tem culpa de não buscar a cura.


Quem não fala direito o próprio idioma pode assumir um cargo de exposição pública, onde servirá como referência para milhões de pessoas? É normal isso? É aceitável?


Tem gente que jura que é, que acha que o sujeito é “genoíno”. Pela origem humilde, tem licença para errar.


Pois eu repilo, como diria o Zé Dirceu.


Olha, pode ser que você não se incomode com esses detalhes. Talvez até sinta-se tentado a escrever um e-mail me acusando de preconceituoso, de elitista, de mauricinho, de os cambau.


Quer saber? Tudo bem.


Cada um com seus pobrema.