Artigos Café Brasil
Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina
Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina
Uma reunião para ser objeto de estudo em qualquer aula ...

Ver mais

#TransgressaoEhIsso
#TransgressaoEhIsso
Transgredir é muito mais que pintar o rosto, urinar na ...

Ver mais

Vem aí o Cafezinho
Vem aí o Cafezinho
Nasce nesta segunda, 4/9 o CAFEZINHO, podcast ...

Ver mais

Educação adulta
Educação adulta
Preocupados demais com a educação de nossos filhos, ...

Ver mais

591 – Alfabetização para a mídia
591 – Alfabetização para a mídia
Hoje em dia as informações chegam até você ...

Ver mais

590 – O que aprendi com o câncer
590 – O que aprendi com o câncer
O programa de hoje é uma homenagem a uns amigos ...

Ver mais

589 – A cultura da reclamação
589 – A cultura da reclamação
Crianças mimadas, multiculturalismo, politicamente ...

Ver mais

588 – Escola Sem Partido
588 – Escola Sem Partido
Poucos temas têm despertado tantas paixões como a ...

Ver mais

LíderCast 90 – Marcelo Ortega
LíderCast 90 – Marcelo Ortega
Marcelo Ortega, palestrante na área de vendas, outro ...

Ver mais

LíderCast 89 – Bruno Teles
LíderCast 89 – Bruno Teles
Bruno Teles, um educador que sai de Sergipe para se ...

Ver mais

LíderCast 88 – Alfredo Rocha
LíderCast 88 – Alfredo Rocha
Alfredo Rocha, um dos pioneiros no segmento de ...

Ver mais

LíderCast 087 – Ricardo Camps
LíderCast 087 – Ricardo Camps
Ricardo Camps, empreendedor e fundador do Tocalivros, ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 08 Já falei ...

Ver mais

Tolerância? Jura?
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Engraçada essa tal “tolerância” que pregam por aí, por dois simples motivos: 1) é de mão única e 2) pretende tolher até o pensamento do indivíduo. Exagero? Não mesmo. Antes que algum ...

Ver mais

Ensaio sobre a amizade
Tom Coelho
Sete Vidas
“A gente só conhece bem as coisas que cativou. Os homens não têm mais tempo de conhecer coisa alguma. Compram tudo prontinho nas lojas. Mas como não existem lojas de amigos, os homens não têm ...

Ver mais

Um reino que sente orgulho de seus líderes
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Um reino que sente orgulho de seus líderes  Victoria e Abdul   Uma vez mais, num curto espaço de tempo, o cinema nos brinda com um filme baseado na história de uma destacada liderança britânica. ...

Ver mais

O que aprendi com o câncer
Mauro Segura
Transformação
Esse é o texto mais importante que escrevi na vida. Na ponta da caneta havia um coração batendo forte. Todo o resto perto a importância perto do que vivemos ao longo desse ano.

Ver mais

Cafezinho 27 – Planos ou esperanças
Cafezinho 27 – Planos ou esperanças
Tem gente que, em vez de planos, só tem esperança.

Ver mais

Cafezinho 26 – Brasil Futebol Clube
Cafezinho 26 – Brasil Futebol Clube
Não dá para ganhar um jogo sem acreditar no time.

Ver mais

Cafezinho 25 – Podres de mimados 2
Cafezinho 25 – Podres de mimados 2
O culto do sentimento destrói a capacidade de pensar e ...

Ver mais

Cafezinho 24 – Não brinco mais
Cafezinho 24 – Não brinco mais
Pensei em não assistir mais, até perceber que só quem ...

Ver mais

Os Conspiradores

Os Conspiradores

Luciano Pires -

Outro dia fui almoçar com o escritor Rubem Alves e ao contar o que eu vinha fazendo no sentido de “despocotizar” o Brasil, ele disse que eu era um “conspirador”. E que precisamos de conspiradores. Gostei do rótulo: “conspirador”. Gente que está nos bastidores discutindo, propondo, fazendo cabeças, montando estratégias que um dia  – e quem sabe quando será esse dia? – poderá fazer parte da ação. De uma ação que tenha nascido exatamente da inteligência de um grupo de conspiradores.
Nestes dias especialmente conturbados, estamos vendo a indignação crescer e muita gente disposta a partir para o confronto. Gente que a todo momento atira pedras naqueles que, sob seu entendimento, só escrevem a respeito, só reclamam e jamais partem para a ação efetiva. Gente que questiona a atuação de muitos através da internet.
Considero essas críticas superficiais e injustas. Veja só: antes da internet só tínhamos oportunidade de conspirar com os vizinhos, os primos e meia dúzia de amigos. Hoje conspiramos com o mundo. Eu, por exemplo, aperto um botão e coloco uma reflexão diante dos olhos de 25 mil pessoas toda sexta de manhã. Essas 25 mil multiplicam-se não sei por quanto… E recebo depois muitos e-mails. Da professora que leu o texto na sala de aula, do professor que usou minha reflexão para um trabalho com os alunos, da secretária que grudou as palavras no mural da empresa, do empresário que tirou cópias e distribuiu entre seus funcionários, do rapaz de reenviou para toda sua lista de amigos, da menina que colocou no fórum XYZ para discussão, do editor que publicou no jornal de bairro daquela cidade do interior, do radialista que leu no rádio…
E de gotinha em gotinha vamos enchendo o copo. Não é possível que ações como estas, repetidas ao longo de cinco, seis, 10 anos, não contribuam para fazer umas cabecinhas.
E quem sabe uma delas não será um diretor da Rede Globo, da TAM, da ANAC ou até mesmo um Ministro dentro de 10 ou 20 anos? E vai se lembrar de mim e de outros conspiradores? Vai se lembrar de alguns textos marcantes que recebeu pela internet? E, talvez, a partir dessa lembrança pautar suas decisões? Quem sabe?
Esse é um lado da questão.
O outro são as mobilizações que começam a acontecer. Já recebi pelo menos seis convites para ir às ruas em manifestações contra o descaso e a corrupção. Nesta sexta feira, 27 de julho, uma campanha nacional chamada CANSEI!, assinada pela OAB, será lançada. Com filmes na tv, spots nas rádios, anúncios em revistas e jornais convocando o Brasil para parar durante um minuto no dia 17 de agosto às 13 horas. Uma mobilização nacional, provocada pela gota d´água que foi a queda do avião da TAM, capaz de mostrar que os brasileiros estão de saco cheio e dispostos a transformar sua indignação em ação.
É o grito surgindo.
Em silêncio.
Pela primeira vez os órgãos de imprensa manifestam interesse em aderir a uma ação em massa, não apenas noticiando, mas servindo como veículo de motivação à ação. Ações parecidas estão acontecendo por todo o país, pela primeira vez agregando empresários, industriais, mídia, associações civis, artistas e o que mais vocês puderem imaginar. É claro que vai aparecer um monte de gente dizendo que isso é coisa “dazelite”, da “direita” que quer a volta do “neoliberalismo”. Vão dizer que é perseguição ao Lula e usar todos aqueles argumentos de quem não quer ver nada acontecendo…
Mas é uma mobilização como não temos desde o início dos anos noventa. Da qual você pode participar. E depois dessa vêm outras, que nós podemos provocar…
Resumo: cada um fazendo um pouquinho, conspirando, combatendo o sistema de dentro dele, de forma pacífica e construtiva. Essa é a forma inteligente de agir. Mas exige paciência.
Mais paciência? Sim senhor. Sair à rua armado para o confronto não vai dar certo. “Eles” são mais sujos, mais armados, mais brutos e mais malvados. Só podem ser vencidos pela inteligência. E nem vão perceber… Mas isso é coisa de conspirador.
Bem-vindo ao Brasil que grita.