Artigos Café Brasil
#DicaNetFlix Trotsky
#DicaNetFlix Trotsky
É uma série de terror. Tem assassinos em série, ...

Ver mais

Visualizando as estruturas do discurso do Portal Café Brasil
Visualizando as estruturas do discurso do Portal Café Brasil
Se você se aproximar do Café Brasil, prepare-se para ...

Ver mais

Café Brasil Premium – Retrospectiva 2018
Café Brasil Premium – Retrospectiva 2018
Ao longo de 2018 o Café Brasil Premium decolou e ...

Ver mais

#Retrospectiva PodSumários
#Retrospectiva PodSumários
Comece 2019 praticando o Fitness Intelectual. A barriga ...

Ver mais

648 – Ethos, Logos, Pathos e o Diálogo Aberto
648 – Ethos, Logos, Pathos e o Diálogo Aberto
Neste cenário onde até “bom dia” leva patada, o que é ...

Ver mais

647 – Father Hunger
647 – Father Hunger
Quanta gente perdida e desorientada, quanta carência, ...

Ver mais

646 – Harry Nilsson
646 – Harry Nilsson
Mais um daqueles especiais musicais que você gosta ...

Ver mais

645 – O Brasil e a demanda por dar certo
645 – O Brasil e a demanda por dar certo
Estamos em período de mudanças ou apenas nos preparando ...

Ver mais

LíderCast 139 – Nívio Delgado
LíderCast 139 – Nívio Delgado
De carinha do Xerox a Diretor Superintendente da maior ...

Ver mais

LíderCast 138 – Ricardo Abiz
LíderCast 138 – Ricardo Abiz
Empreendedor também, um pioneiro em diversas áreas de ...

Ver mais

LíderCast 137 – Pedro Pandolpho
LíderCast 137 – Pedro Pandolpho
Empreendedor, sócio da Pronto Light, outro típico ...

Ver mais

LíderCast 136 – Paulo Farnese
LíderCast 136 – Paulo Farnese
Empreendedor, fundador da agência EAí?, envolvido com ...

Ver mais

Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Um bate papo entre Adalberto Piotto, Carlos Nepomuceno ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Liberte-se de sua profissão
Mauro Segura
Transformação
A profissão é uma espécie de carimbo, que nos identifica como profissional e sela nosso reconhecimento. Por outro lado, o carimbo de uma profissão pode ser extremamente limitante, fechando portas ...

Ver mais

Da cor do Racismo Espanhol 2: a luta por justiça continua…
Jota Fagner
Origens do Brasil
E a minha amiga, a professora que foi discriminada na Espanha, continua seu relato. Por: Stella da Silva Lima   Uma professora espanhola viaja até o Brasil para visitar a irmã, também ...

Ver mais

O que move o ser humano é o desejo de não se mover um dia
Henrique Szklo
Tudo o que o homem criou e que deu certo desde o tempo em que vivíamos em cima das árvores, ou seja, desde os primórdios de nossa existência, está relacionado ao desejo de conquistar mais ...

Ver mais

Biografias para começar bem o ano
Mauro Segura
Transformação
Período de férias é sempre bom para ler livros. Aqui você encontra dezenas de recomendações de livros de biografias que foram referendados pelos usuários do LinkedIn.

Ver mais

Cafezinho 143 – 13 dias
Cafezinho 143 – 13 dias
É pra descer a lenha mesmo, cobrar o que está errado, ...

Ver mais

Cafezinho 142 – Renan Não
Cafezinho 142 – Renan Não
Eu não sei o que você está fazendo aí, cara, mas eu ...

Ver mais

Cafezinho 141 – Os cães de Pavlov
Cafezinho 141 – Os cães de Pavlov
Como cães de Pavlov, estamos condicionados a babar.

Ver mais

Cafezinho 140 – A Espiral do Silêncio
Cafezinho 140 – A Espiral do Silêncio
Não enxergar o que Temer fez de bom foi uma escolha à ...

Ver mais

Operação Padrão

Operação Padrão

Luciano Pires -

OPERAÇÃO PADRÃO

Um amigo me explica como está sendo desenvolvido o processo de “lean manufacturing”, ou “manufatura enxuta” na sua empresa. Essa é a moda da hora, um processo que prevê produzir mais com menos recursos. Tem resultados assombrosos, obtendo índices de produtividade crescente com menos gente, menos máquinas, menos operações, menos espaço, menos tempo.
O que chamou a atenção foi quando ele me contou que criaram um time apelidado de “swat”, para analisar as mudanças necessárias e implementa-as imediatamente. O grupo não usa o processo de compras normal, não espera para mudar as coisas, resolve os problemas imediatamente. Quebra as normas burocráticas para obter o resultado necessário. Imediatamente.
O irônico é que a empresa passa, neste momento por um processo de burocratização insano. Depois dos escândalos fiscais das grandes corporações, foram criados procedimentos para garantir a integridade fiscal do negócio que exigem um nível de documentação que está engessando as empresas. Uma compra que era feita na hora, hoje leva uma semana. Uma contratação resolvida em minutos, hoje leva dias.
A pressão pela transparência das transações está fazendo com que as responsabilidades sejam pulverizadas. A tomada de decisão que ontem era feita por uma pessoa hoje é de um departamento. Tem gente no jurídico, no RH, na auditoria, na contabilidade, especializando-se em garantir que as normas sejam seguidas à risca. Normas…
E os processos começam a ficar complicados, demorados. O senso de urgência desaparece. A eficiência operacional cresce, mas a capacidade de resposta ao mercado, aos clientes e à concorrência, é pulverizada.
É então que o sistema começa a criar soluções como a tal “swat”, feita para driblar os processos paquidérmicos que o mesmo sistema criou.
Não é o samba do crioulo doido?
Normas…
Lembrei-me daquela placa com limite de velocidade de 40 por hora num lugar onde perfeitamente podemos chegar a 80. Normas. Lembrei-me das operações-padrão nos aeroportos ou na polícia federal. Todos os vôos atrasam. As filas ficam quilométricas. Gasta-se horas num processo que normalmente leva minutos. A razão?
Normas seguidas à risca… Sempre as normas…
Quem é que vai ganhar esse jogo, hein?
A burocracia selvagem e burra baseada na desconfiança mútua? Ou o discurso do “foco no cliente”, da velocidade de decisão e da inovação?
Não sei.
Mas talvez seja hora de entender que o controle é inimigo da imaginação.