Artigos Café Brasil
É tudo soda
É tudo soda
Isca intelectual de Luciano Pires lembrando que ...

Ver mais

A selhófrica da pleita
A selhófrica da pleita
Isca intelectual de Luciano Pires tratando do nonsense ...

Ver mais

Freestyle
Freestyle
Isca Intelectual de Luciano Pires dizendo que quando ...

Ver mais

O Cagonauta
O Cagonauta
Isca intelectual de Luciano Pires. Se o seu chefe é um ...

Ver mais

Café Brasil Curto 04 – O preço da liberdade
Café Brasil Curto 04 – O preço da liberdade
Isca intelectual de Luciano Pires lembrando que ...

Ver mais

Café Brasil Curto 03 – FISCALMENTE ILUDIDOS
Café Brasil Curto 03 – FISCALMENTE ILUDIDOS
Isca intelectual de Luciano Pires lembrando que não ...

Ver mais

Café Brasil Curto 02 – A FORMATURA
Café Brasil Curto 02 – A FORMATURA
Isca intelectual de Luciano Pires lembrando que quem ...

Ver mais

566 – Mindset
566 – Mindset
Podcast Café Brasil 566 - Mindset. Você já ouviu dizer ...

Ver mais

LíderCast 070 – Alexandre Barroso
LíderCast 070 – Alexandre Barroso
Hoje conversamos com Alexandre Barroso, num programa ...

Ver mais

LíderCast 069 – Panela Produtora
LíderCast 069 – Panela Produtora
Hoje converso com Daniel, Filipe, Janjão e Rhaissa ...

Ver mais

LíderCast 068 – Gilmar Lopes
LíderCast 068 – Gilmar Lopes
Hoje converso com Gilmar Lopes, que de pedreiro se ...

Ver mais

LíderCast 067 – Roberto Caruso
LíderCast 067 – Roberto Caruso
Hoje conversamos com Roberto Caruso, um empreendedor ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 08 Já falei ...

Ver mais

Ainda sobre a competitividade
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Ainda sobre a competitividade Algumas comparações “A competitividade de um país não começa nas indústrias ou nos laboratórios de engenharia. Ela começa na sala de aula.” Lee Iacocca Meu último ...

Ver mais

Faz isso não…
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Temer, ao contrário de Dilma, é um político experiente, com muitos anos de vivência no ramo. Daí o estranhamento acerca dos erros que vem cometendo, de forma infantil, na condução da política ...

Ver mais

Dukkha
Filipe Aprigliano
Iscas do Apriga
Isca intelectual de Filipe Aprigliano sobre a primeira nobre verdade.

Ver mais

O furo no casco
Filipe Aprigliano
Iscas do Apriga
Isca Intelectual de Filipe Aprigliano sobre definir prioridades na eventualidade da tomada do poder por psicopatas.

Ver mais

Onde foi que erramos?

Onde foi que erramos?

Luciano Pires -

Acabo de lançar meu sétimo livro: Me Engana Que Eu gosto. Escrito com base em meus princípios, que posso resumir assim: acredito que a sociedade não pode viver fora da lei e que a ordem é fundamental para o respeito aos direitos individuais e coletivos. Acredito que os fins não justificam os meios, que a anarquia, a indisciplina e o desrespeito à autoridade constituída são contrários ao espírito democrático. Que o governo não deve se intrometer na vida das pessoas, a não ser na regulamentação de algumas – eu disse algumas – atividades que precisam de um balizamento. Acredito na iniciativa individual, nas privatizações, na democracia representativa, na propriedade privada. Acredito que toda violação da ordem jurídica é um ataque à democracia. Acredito que a lei deve prevalecer sobre a vontade das pessoas ou os interesses de grupos. Abomino a pregação ideológica nas escolas, a militância partidária na imprensa e a intolerância aos que pensam diferente. Acredito na liberdade individual. Acredito em não fazer aos outros o que não quero que façam a mim. Acredito no respeito às opiniões e no direito das pessoas fazerem suas escolhas pessoais.

Resumindo: quero um mundo melhor, igualzinho a você. Talvez divirjamos sobre a forma de chegar lá, e isso deve ser discutido. Mas no final, queremos o mesmo.

Esses são os princípios que balizam o Me Engana Que Eu Gosto, no qual discuto um tema que há muito me incomoda: quarenta anos atrás, entre 1975 e 1977 eu estava nas ruas, no vigor de meus vinte e poucos anos, com cartazes nas mãos, correndo do Coronel Erasmo Dias e gritando “abaixo a repressão” e pela volta do irmão do Henfil. Eu era um dos garotos que sonhavam com uma mudança no país. E hoje, depois que a geração que estava nas ruas nos anos 1970 assumiu o poder, vejo que aqueles sonhos não se concretizaram.

Mais incomodado ainda fico ao perceber que aquele Brasil unido que sonhávamos hoje está dividido, repleto de brasileiros ressentidos, agressivos e, pior, desesperançosos.

Onde foi que erramos?

Desconfio que, ao amadurecer, aqueles jovens começaram a trabalhar, tiveram filhos e descobriram que para mudar as coisas não basta fazer barulho. E ao entrar no sistema, se acomodaram e passaram a agir como Belchior cantava naquela época: “ainda somos os mesmos e vivemos como nossos pais”. E os políticos que representavam aqueles sonhos, ao tomar o poder, revelaram-se iguais ou piores que os que combatiam. Ver Lula abraçado a Paulo Maluf, José Sarney e Collor é a síntese dessa condição.

Pois é isso. Quero refletir sobre o que fizemos de errado para que a nova geração não repita nossos erros.

Conheça o livro aqui: http://www.portalcafebrasil.com.br/loja/destaques/me-engana-que-eu-gosto.html