Assine o Café Brasil
Artigos Café Brasil
A rã e o escorpião
A rã e o escorpião
Isca intelectual de Luciano Pires, dizendo que é como ...

Ver mais

Fake News
Fake News
Isca intelectual lembrando da teoria dos Quatro Rês, ...

Ver mais

Matrizes da Violência
Matrizes da Violência
Isca intelectual lembrando que os presídios brasileiros ...

Ver mais

Mudei de ideia
Mudei de ideia
Isca intelectual de Luciano Pires incentivando que você ...

Ver mais

544 – Persuadível
544 – Persuadível
Podcast Café Brasil 544 - Persuadível. Vivemos numa ...

Ver mais

543 – Desengajamento moral
543 – Desengajamento moral
Podcast Café Brasil 543 - Desengajamento moral. Como é ...

Ver mais

542 – Tapestry
542 – Tapestry
Podcast Café Brasil 542 - Tapestry. Em 1971 uma cantora ...

Ver mais

541 – A festa do podcast
541 – A festa do podcast
Podcast Café Brasil 541 - A festa do Podcast. ...

Ver mais

LíderCast 056 – Paula Miraglia
LíderCast 056 – Paula Miraglia
LiderCast 056 - Hoje conversaremos com Paula Miraglia, ...

Ver mais

LíderCast 055 – Julia e Karine
LíderCast 055 – Julia e Karine
LiderCast 055 - Hoje vamos conversar com duas jovens ...

Ver mais

LíderCast 054 – Rodrigo Dantas
LíderCast 054 – Rodrigo Dantas
LiderCast 054 - Hoje vamos falar com o empreendedor ...

Ver mais

LíderCast 053 – Adalberto Piotto
LíderCast 053 – Adalberto Piotto
LiderCast 053 - Hoje vamos entrevistar Adalberto ...

Ver mais

045 – Recuperando do trauma
045 – Recuperando do trauma
Quando terminar o trauma, quando o Brasil sair deste ...

Ver mais

Vem Pra Rua!
Vem Pra Rua!
Um recado para os reacionários que NÃO vão às ruas dia ...

Ver mais

44 – Tudo bem se me convém – Palestra no Epicentro
44 – Tudo bem se me convém – Palestra no Epicentro
Apresentação de Luciano Pires no Epicentro em Campos de ...

Ver mais

43 – Gloria Alvarez – Sobre República e Populismo
43 – Gloria Alvarez – Sobre República e Populismo
Gloria Alvarez, do Movimento Cívico Nacional da ...

Ver mais

A verdade inconveniente da política atual
Bruno Garschagen
Ciência Política
Isca Intelectual de Bruno Garschagen, lembrando que o risco imediato para o futuro do mundo não é a desgraça do populismo: é o casamento incestuoso entre a degradação da política de hoje com a ...

Ver mais

A força da vocação
Tom Coelho
Sete Vidas
“Eu nunca quis ser o maior ou o melhor. Queria apenas desenhar.” (Mauricio de Sousa)   Mônica, Cebolinha, Cascão, Magali. É quase impossível que estes personagens de histórias em quadrinhos ...

Ver mais

O caos no Rio de Janeiro tem muitos culpados. E uma explicação
Bruno Garschagen
Ciência Política
Isca intelectual de Bruno Garschagen, lembrando que o que está acontecendo neste momento no Rio de Janeiro revela que a relação do carioca com a política não mudou muito desde o final do século 19.

Ver mais

Que grandeza…
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Ah… nada como o amor sincero à Pátria, o dar-se pelo povo… Nada como ver políticos desprendidos, servindo à nação uma verdadeira aula de civismo, espalhando sabedoria e exemplo de ...

Ver mais

Ô Tédio…

Ô Tédio…

Luciano Pires -



Ô TÉDIO…



E a turma da área de comunicação decidiu inovar e criou uma mensagem de espera telefônica diferente. Aproveitando umas propagandas de rádio bem humoradas, fez com que quem ligasse para a empresa, ouvisse uma mensagem alegre, engraçada e diferente daquela musiquinha de crematório que outras empresas escolhem… Resultado?


Alguns diretores da empresa entraram em pânico. Onde já se viu? Uma mensagem alegre e bem humorada para quem liga para uma empresa séria como a nossa? Depois de muita pressão, a mensagem foi retirada do ar e substituída por algo mais… digamos… normal.


Agora, quem liga para a empresa ouve uma mensagem de gente séria…


Essa história me faz lembrar de como é perigoso atender às expectativas de nossos clientes. No caso da chamada telefônica, os diretores não entenderam que os clientes não eram eles, os diretores, mas sim os clientes externos da empresa. E deram vazão a seus preconceitos.


A mensagem telefônica bem humorada foi feita para superar, quebrar, e não simplesmente atender, as expectativas. Quando atendemos expectativas, somos previsíveis. Fazemos o esperado, o “normal”. Falamos o que os outros querem ouvir… Sabe que estratégia é essa?


É a estratégia do cagaço.


É mais seguro fazer o que as pessoas acham que é normal. Isso evita que elas pensem a respeito. Evita o risco de alguém não gostar. É a estratégia da previsibilidade, da aposta só na segurança, Do tédio…


Ser tedioso é transmitir falta de sensibilidade, de garra, de coração. Falta de alma, de tesão, de entusiasmo: cagaço!


Pense bem, ao botar a cabeça no travesseiro para dormir e repassar o seu dia, do que é que você se lembra? Das coisas rotineiras? Ou das coisas que quebraram a rotina?


Garanto que você só vai se lembrar das quebras da rotina. Afinal, como diz Washington Olivetto, “se ninguém se incomoda, todo mundo acha que está tudo correto, tudo certinho, a chance de não acontecer nada é muito grande”.


Vou mais longe. Além de não acontecer nada, a inteligência é deixada de lado. Tudo fica no automático. Seguem-se as regras e o que temos é:


“Você ligou para a empresa tal. Nossa empresa é o máximo. Sua ligação é muito importante para nós. Aguarde que um de nossos colaboradores vai atendê-lo assim que possível”.


É chato, né? Igual a todos os outros, né? Previsível, né?


É. Mas é seguro.


Ô tédio…