Artigos Café Brasil
Democracia, Tolerância e Censura
Democracia, Tolerância e Censura
O que distingue uma democracia de uma ditadura é a ...

Ver mais

O dia seguinte
O dia seguinte
Com o aumento considerável do mercado de palestrantes ...

Ver mais

Fact Check? Procure o viés.
Fact Check? Procure o viés.
Investigar o que é verdade e o que é mentira - com base ...

Ver mais

O impacto das mídias sociais nas eleições
O impacto das mídias sociais nas eleições
Baixe a pesquisa da IdeiaBigdata que mostra o impacto ...

Ver mais

631 – O valor de seu voto – Revisitado
631 – O valor de seu voto – Revisitado
Mais discussão de ano de eleição: afinal o que é o ...

Ver mais

630 – Outra Guerreira – Simone Mozilli
630 – Outra Guerreira – Simone Mozilli
Este é outro Café Brasil que reproduz na íntegra um ...

Ver mais

629 – Gramsci e os Cadernos do Cárcere
629 – Gramsci e os Cadernos do Cárcere
Essa aparente doideira que aí está não é doideira. É ...

Ver mais

628 – O olhar de pânico
628 – O olhar de pânico
Aí você para, cansado, desmotivado, olha em volta e se ...

Ver mais

LíderCast 125 – João Amoêdo
LíderCast 125 – João Amoêdo
Decidimos antecipar o LíderCast com o João Amoêdo ...

Ver mais

LíderCast 124 – Sidnei Alcântara Oliveira
LíderCast 124 – Sidnei Alcântara Oliveira
Segunda participação no LíderCast, com uma história que ...

Ver mais

LíderCast 123 – Augusto Pinto
LíderCast 123 – Augusto Pinto
Empreendedor com uma história sensacional de quem ...

Ver mais

LíderCast 122 – Simone Mozzilli
LíderCast 122 – Simone Mozzilli
Uma empreendedora da área de comunicação, que descobre ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Júlio de Mesquita Filho e a contrarrevolução cultural
Jota Fagner
Origens do Brasil
A ideia de concentração hegemônica não é exclusividade de Gramsci, outros autores de diferentes espectros ideológicos propuseram caminhos parecidos. Júlio de Mesquita Filho é um deles É preciso ...

Ver mais

Imagine uma facada diferente
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Imagine Fernando Haddad sendo vítima de uma tentativa de assassinato. Por um ex-militante do DEM ou do PSL, no mesmo dia em que Bolsonaro quase morreu pelas mãos de um ex-PSOL. Primeiramente, os ...

Ver mais

Uma discussão sobre inteligência artificial na educação
Mauro Segura
Transformação
Uma discussão sobre os benefícios que as novas tecnologias podem trazer para a educação brasileira. Mas será que estamos preparados para isso?

Ver mais

A burocracia e a Ignorância Artificial
Henrique Szklo
O Estado brasileiro, desde 1500, tem se esmerado em atravancar qualquer mecanismo da administração pública com um emaranhado de processos burocráticos de alta complexidade, difícil interpretação ...

Ver mais

Cafezinho 108 – O Ismo Quântico
Cafezinho 108 – O Ismo Quântico
O Ismo Quântico é o fenômeno que acontece quando o ...

Ver mais

Cafezinho 107 – O voto proporcional
Cafezinho 107 – O voto proporcional
Seu voto, antes de ir para um candidato, vai para um ...

Ver mais

Cafezinho 106 – Sobre fake news
Cafezinho 106 – Sobre fake news
Fake News são como ervas daninhas, não se combate ...

Ver mais

Cafezinho 105 – Quem categoriza?
Cafezinho 105 – Quem categoriza?
Quem define e categoriza o que será medido pode ...

Ver mais

O sexagenário

O sexagenário

Luciano Pires -

Fila de embarque no voo para o nordeste. Nos alto falantes, algo parecido com “passageiros do voo x para a cidade y, vamos iniciar os procedimentos de embarque. Na fila da direita as prioridades reconhecidas por lei, seguidas dos portadores dos cartões x,y,z.” Prioridades reconhecidas por lei são gestantes, pessoas com problemas de locomoção e com mais de 60 anos. Eu tinha acabado de completar 60 anos, entrei na fila. Enquanto me aproximava do portão, pude sentir dezenas de olhares fulminantes. Eu não tenho cara de 60, não me visto como quem tem 60, não ando como que tem 60, aparento ter menos. Ao me ver na fila, a moça da companhia aérea veio na minha direção:

– Senhor, esta é a fila de prioridades.

– Eu sei.

– O senhor está com eles? (apontando para um casal de velhinhos na minha frente).

– Não.

– Então o senhor tem de ir para a outra fila. Aqui é prioridade por lei.

– Eu tenho 60 anos.

– Ah…

Ela vira as costas e vai embora, mas continuo a sentir o fuzilamento dos olhares dos passageiros nas outras filas, provavelmente xingando de todos os nomes o espertinho que furava a fila dos velhinhos. E me bateu uma sensação de culpa, deu vontade de mostrar meu RG pra todo mundo. Bateu a necessidade de me justificar… Cara, mas é meu direito!

Convenhamos: o embarque e desembarque em aviões não é uma coisa agradável, é um processo jurássico, especialmente no Brasil. Todo mundo quer ser o primeiro a entrar, tem uma turma confusa, o avião é apertado, se bobear ocupam seu espaço de bagagem, é um saco. Se surgir a chance de facilitar, vou usar. Por isso sempre fiz questão e usar a fila de quem tem o cartão ouro de milhagem das companhias aéreas, a fila que entra logo depois dos velhinhos. Nunca me questionei ou senti necessidade de me justificar, afinal eu estava usando um direito adquirido, pelo qual paguei ao voar as milhas necessárias para usar a fila de prioridades.

Mas desta vez era diferente. Passar à frente dos outros porque paguei por isso nunca me trouxe qualquer constrangimento. Era mérito. Fiz por merecer e tinha em mãos meu cartão. Mas passar à frente porque tenho idade suficiente para isso, me constrangeu, mesmo eu tendo em mãos meu documento de identidade. Eu não me esforcei pra ficar velho… Envelhecer não é mérito.

Pensei muito a respeito e cheguei à conclusão. A questão é que ninguém precisa parecer ter o cartão de milhagens, mas precisa parecer ter mais de 60. Parecer ter. Aparência. O que me incomoda é o olhar de censura dos que ignoram a idade que eu tenho. Me incomoda o que os ignorantes pensam de mim! Me incomoda a certeza de que a maioria acha que sou mais um pequeno corrupto me aproveitando da situação!

E aí vem uma questão moral: devo exercer um direito mesmo não precisando dele? Ué, mas isso não se aplica ao direito do cartão de milhagem também?

Bem… to mergulhado nessa reflexão. Enquanto não resolvo a questão, tomei uma providência. Mandei fazer uma camisa com a inscrição: “tenho mais de 60” pra usar quando viajar de avião.