Artigos Café Brasil
#DicaNetFlix Trotsky
#DicaNetFlix Trotsky
É uma série de terror. Tem assassinos em série, ...

Ver mais

Visualizando as estruturas do discurso do Portal Café Brasil
Visualizando as estruturas do discurso do Portal Café Brasil
Se você se aproximar do Café Brasil, prepare-se para ...

Ver mais

Café Brasil Premium – Retrospectiva 2018
Café Brasil Premium – Retrospectiva 2018
Ao longo de 2018 o Café Brasil Premium decolou e ...

Ver mais

#Retrospectiva PodSumários
#Retrospectiva PodSumários
Comece 2019 praticando o Fitness Intelectual. A barriga ...

Ver mais

648 – Ethos, Logos, Pathos e o Diálogo Aberto
648 – Ethos, Logos, Pathos e o Diálogo Aberto
Neste cenário onde até “bom dia” leva patada, o que é ...

Ver mais

647 – Father Hunger
647 – Father Hunger
Quanta gente perdida e desorientada, quanta carência, ...

Ver mais

646 – Harry Nilsson
646 – Harry Nilsson
Mais um daqueles especiais musicais que você gosta ...

Ver mais

645 – O Brasil e a demanda por dar certo
645 – O Brasil e a demanda por dar certo
Estamos em período de mudanças ou apenas nos preparando ...

Ver mais

LíderCast 139 – Nívio Delgado
LíderCast 139 – Nívio Delgado
De carinha do Xerox a Diretor Superintendente da maior ...

Ver mais

LíderCast 138 – Ricardo Abiz
LíderCast 138 – Ricardo Abiz
Empreendedor também, um pioneiro em diversas áreas de ...

Ver mais

LíderCast 137 – Pedro Pandolpho
LíderCast 137 – Pedro Pandolpho
Empreendedor, sócio da Pronto Light, outro típico ...

Ver mais

LíderCast 136 – Paulo Farnese
LíderCast 136 – Paulo Farnese
Empreendedor, fundador da agência EAí?, envolvido com ...

Ver mais

Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Um bate papo entre Adalberto Piotto, Carlos Nepomuceno ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Liberte-se de sua profissão
Mauro Segura
Transformação
A profissão é uma espécie de carimbo, que nos identifica como profissional e sela nosso reconhecimento. Por outro lado, o carimbo de uma profissão pode ser extremamente limitante, fechando portas ...

Ver mais

Da cor do Racismo Espanhol 2: a luta por justiça continua…
Jota Fagner
Origens do Brasil
E a minha amiga, a professora que foi discriminada na Espanha, continua seu relato. Por: Stella da Silva Lima   Uma professora espanhola viaja até o Brasil para visitar a irmã, também ...

Ver mais

O que move o ser humano é o desejo de não se mover um dia
Henrique Szklo
Tudo o que o homem criou e que deu certo desde o tempo em que vivíamos em cima das árvores, ou seja, desde os primórdios de nossa existência, está relacionado ao desejo de conquistar mais ...

Ver mais

Biografias para começar bem o ano
Mauro Segura
Transformação
Período de férias é sempre bom para ler livros. Aqui você encontra dezenas de recomendações de livros de biografias que foram referendados pelos usuários do LinkedIn.

Ver mais

Cafezinho 144 – O mundo é um moinho
Cafezinho 144 – O mundo é um moinho
Cada um entende como quer. Ou como pode.

Ver mais

Cafezinho 143 – 13 dias
Cafezinho 143 – 13 dias
É pra descer a lenha mesmo, cobrar o que está errado, ...

Ver mais

Cafezinho 142 – Renan Não
Cafezinho 142 – Renan Não
Eu não sei o que você está fazendo aí, cara, mas eu ...

Ver mais

Cafezinho 141 – Os cães de Pavlov
Cafezinho 141 – Os cães de Pavlov
Como cães de Pavlov, estamos condicionados a babar.

Ver mais

O que falta

O que falta

Luciano Pires -

Final de ano é sempre ativo para palestras, olha só o que aconteceu comigo nas últimas duas semanas: palestrei em São Paulo para a Ford, no segmento automobilístico; em Cuiabá para o SENAR, na área de educação rural; em Cabreúva para a Böllhoff, no segmento industrial; em Curitiba para a Volvo, também no segmento automotivo, e em Goiânia para o Ministério Público de Goiás, no setor do serviço público. E hoje estou com a Consinco, no segmento de tecnologia da informação, em Ribeirão Preto. Um pouco antes palestrei em Cuiabá para a IFMT, no setor da educação; na Bahia para o SimpoVidro, segmento vidreiro; em Minas Gerais para a Aperam, no setor do aço; em Ribeirão Preto para a Faculdade de Odontologia; em Foz do Iguaçú para os Agentes do Desenvolvimento do Sebrae… E para muitos, muitos outros.

Nos últimos anos viajei por todo o país, para completar o Brasil só falta Fernando de Noronha. O mais legal na profissão de palestrante é exatamente isso: o contato com diversos setores da sociedade, não só conhecendo cidades e pessoas de regiões diferentes, mas segmentos de atividades totalmente distintas.

Muito bem, já contei que sou um viajante. Agora quero ir ao que realmente interessa. Em todos os lugares em que estive palestrando encontrei grupos de pessoas promovendo alguma ação efetiva. Eram 100, 400, 1000 e até 3000 pessoas reunidas, todas, sem exceção, buscando fazer algo melhor, crescer, ampliar negócios, aumentar seus repertórios, inaugurar projetos, comunicar objetivos, planejar o futuro, conhecer pessoas. Nunca estive num evento com platéia de resignados esperando o futuro acontecer. E isso é impressionante, sabe por quê? Porque sou apenas um dos milhares de palestrantes que circulam pelo Brasil diariamente, cada um deles topando com uma realidade semelhante à que descrevi. E se somos milhares, significa que falamos para milhões. Todo dia. Em todo o país.

Por outro lado, raramente vi na televisão, no jornal, no rádio, algum dos eventos dos quais participei. Não vi a notícia de que milhões de brasileiros e brasileiras estiveram reunidos para trabalhar efetivamente por um futuro melhor. Isso nunca é notícia. No entanto, são milhões. Todo dia…

Encontrar essa gente é o que ainda me dá esperança de que conseguiremos construir um Brasil no qual valha a pena viver, crescer, criar nossos filhos, confiar nos que nos representam, sentir segurança, felicidade e orgulho. É gente demais querendo isso, não dá para não dar certo.

Bem, mas se somos milhões verdadeiramente interessados, o que é que falta? Se eu fosse ficar no trivial, diria que falta educação, faltam políticos honestos, faltam corruptos na cadeia, etc. Mas não acho que seja isso o que realmente falta.

O que falta mesmo é conectar as pessoas. Falta que os milhões interessados em fazer com que suas empresas, seus negócios, suas carreiras evoluam, comecem a pensar o mesmo para a nação.

Quero que minha empresa cresça, que seja um sucesso, que proporcione meu sustento e dos meus. Mas quero que isso aconteça de forma ética, enquanto contamino outras pessoas com ideias, com inspiração, com orientação, com iluminação. Quero ajudá-las a desenvolver ideias próprias, a entender causa e conseqüência, a perceber quando estão sendo manipuladas. E posso fazer isso palestrando, vendendo pão, produzindo parafusos, dirigindo um táxi ou trabalhando como engenheiro!

Quero que meu sucesso tenha um propósito maior que “o meu” sucesso. Quero que você seja bem sucedido junto comigo.

Já pensou se aqueles milhões passarem a pensar – e agir – nessa direção?

Luciano Pires