Artigos Café Brasil
Me Engana Que Eu Gosto
Me Engana Que Eu Gosto
Me engana que eu gosto: dois meio brasis jamais somarão ...

Ver mais

Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando a hora do Podcast Café Brasil 700!

Ver mais

Aplicativos IOS e Android para o Café Brasil Premium!
Aplicativos IOS e Android para o Café Brasil Premium!
MUDANÇAS IMPORTANTES NO CAFÉ BRASIL PREMIUM A você que ...

Ver mais

Café Brasil no Top 10 Podbean
Café Brasil no Top 10 Podbean
O Café Brasil está entre os Top 10 numa das maiores ...

Ver mais

701 – Sorte
701 – Sorte
E aí? Você se considera uma pessoa sortuda ou azarada? ...

Ver mais

700 – Girl Power
700 – Girl Power
Bem, você sabe que sempre que chegamos num programa ...

Ver mais

699- Um brasileiro
699- Um brasileiro
Como sabemos que muitos ouvintes do Café Brasil não ...

Ver mais

698 – A Mente Moralista
698 – A Mente Moralista
Somos criaturas profundamente intuitivas cujas ...

Ver mais

LíderCast 184 – Michelle Susan
LíderCast 184 – Michelle Susan
Uma lutadora, que sai do zero para trabalhar em ...

Ver mais

LíderCast 183 – Antonio Mamede
LíderCast 183 – Antonio Mamede
Ex-executivo de grandes empresas, hoje consultor e ...

Ver mais

LíderCast 182 – Alexis Fontaine
LíderCast 182 – Alexis Fontaine
Segunda participação do Deputado Federal do partido ...

Ver mais

LíderCast 181 – Christian Gurtner
LíderCast 181 – Christian Gurtner
Christian Gurtner – O homem que leva a gente para ...

Ver mais

Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Um bate papo entre Adalberto Piotto, Carlos Nepomuceno ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Minha despedida
Chiquinho Rodrigues
Como você bem sabe, sou músico e tenho uma produtora de vídeo aqui em São Paulo que é o Estúdio Bandeirantes. Atendemos clientes de quase todo o Brasil. Seja fazendo arranjos, produção de Cds, ...

Ver mais

Documentira
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Até anteontem, os Estados Unidos eram o império do mal, a síntese de tudo de ruim que há no universo; um inferno habitado por seres inumanos, que massacram sul-americanos por puro prazer sádico, ...

Ver mais

A harpa elétrica
Chiquinho Rodrigues
Valdenir era um cara que acreditava piamente em reencarnação. Mas não era só isso… Acreditava também em vidas passadas, ufos e astrologia. Flertava com o candomblé, o budismo e era também ...

Ver mais

Trivium: Capítulo 3 – Classificação dos Termos (parte 9)
Alexandre Gomes
Continuando os resumos depois de um belo fim de ano, vou continuar detalhando mais sobre os o que são os termos e suas variedades. Perceba que isso é muito mais uma base de compreensão lógica das ...

Ver mais

Cafezinho 249 – Na vanguarda do atraso
Cafezinho 249 – Na vanguarda do atraso
Para que, daqui a 40 anos, os jovens que hoje têm ido ...

Ver mais

Cafezinho 248 – O meiostream
Cafezinho 248 – O meiostream
Sobre se considerar bem-sucedido sendo o que se é.

Ver mais

Cafezinho 247 – Compartilhe!
Cafezinho 247 – Compartilhe!
Sobre o hábito de compartilhar aquilo que vale a pena.

Ver mais

Cafezinho 246 – Setecentos
Cafezinho 246 – Setecentos
São 74 minutos de puro deleite.

Ver mais

O propósito

O propósito

Luciano Pires -

Em Julho de 2014 a tradicional revista mensal norte americana Ladies’ Home Journal, com 131 anos de idade, publicará sua última edição. A revista continuará apenas na internet, mais um sinal da mudança dos tempos. Ao ler a notícia me lembrei de um “causo”.
 
Conheci a Ladie´s Home Journal através de um de seus editores, Edward Bok, que escreveu um livro chamado “The Americanization of Edward Bok”. Nele ele conta a história de seu avô, que viveu na Dinamarca e foi designado pelo rei para liderar um grupo de soldados no combate a piratas que infernizavam uma região da costa dinamarquesa. Bok instalou seu quartel general numa ilhota desolada e, após alguns anos de luta, conseguiu dizimar os piratas. Agradecido, o rei perguntou a Bok o que ele gostaria de receber como retribuição, e ouviu atônito o pedido: um pedaço de terra na tal ilha desolada. Ninguém entendeu, pois a ilha era um pedaço de nada, sem qualquer estrutura, como alguém poderia querer viver ali? E Bok respondeu: “Quero plantar árvores, quero tornar a ilha um lugar bonito”. Enlouquecera? Além da desolação, a ilha era constantemente assolada por temporais e fortes ventos! Ele seria incapaz de plantar qualquer coisa ali!
 
Diante da insistência, o rei concedeu o pedido e Bok se mudou para a ilha, construiu uma casa e chamou sua esposa. Por anos os dois, laboriosa e persistentemente, plantaram árvores, grama e arbustos pela ilha. Gradualmente a vegetação tomou conta e, numa manhã, eles acordaram com o canto de pássaros. Até então, jamais havia aparecido um pássaro por lá! Com o tempo a ilha se tornou um lugar aprazível, que hoje é visitado por milhares de turistas. Ao morrer, o velho Bok pediu que inscrevessem em sua lápide: “Faça o mundo um pouco mais bonito e melhor porque você viveu nele.”
 
Muitos anos depois, Edward Bok, o neto, aos 50 anos de idade se aposentou da Ladies’ Home Journal e, um dia, viajando pela Flórida, ao conhecer um lugar chamado Iron Mountain, o ponto mais alto da Flórida, teve uma ideia: por que não repetir o feito de seu avô? Ele então comprou o terreno e transformou a área no Mountain Lake Sanctuary, em Lake Wales, Florida. Ao morrer, deixou a propriedade para o estado da Flórida. Hoje o local é uma atração turística também conhecida como Bok Tower Gardens, que você pode conhecer no boktowergardens.org.
 
Na lápide de Edward Bok, o neto, está escrito “Faça o mundo um pouco mais bonito e melhor porque você viveu nele.”

Conto essa história para celebrar os 10 anos de lançamento de meu livro Brasileiros Pocotó que floresceu para dar no que hoje é o Café Brasil, minha vida, meu propósito, o que sou. Em 2004 eu tinha 48 anos de idade e a intenção de ajudar a desemburrecer o Brasil e fazer o mundo um pouco mais bonito e melhor, sabe porquê?
 
Porque vivo nele.
 
Dez anos depois constato que não é fácil, todo dia é uma luta, às vezes dá desânimo, sensação de impotência e vontade de desistir. Mas aí ouço o canto de uns passarinhos…
 
“Fazer o mundo um pouco mais bonito e melhor porque você viveu nele.”
 
Obrigado por compartilhar do mesmo propósito.

 

Luciano Pires