Assine o Café Brasil
Artigos Café Brasil
A rã e o escorpião
A rã e o escorpião
Isca intelectual de Luciano Pires, dizendo que é como ...

Ver mais

Fake News
Fake News
Isca intelectual lembrando da teoria dos Quatro Rês, ...

Ver mais

Matrizes da Violência
Matrizes da Violência
Isca intelectual lembrando que os presídios brasileiros ...

Ver mais

Mudei de ideia
Mudei de ideia
Isca intelectual de Luciano Pires incentivando que você ...

Ver mais

545 – Explicando Política Para Crianças – Revisitado
545 – Explicando Política Para Crianças – Revisitado
Podcast Café Brasil 545 - Explicando Política Para ...

Ver mais

544 – Persuadível
544 – Persuadível
Podcast Café Brasil 544 - Persuadível. Vivemos numa ...

Ver mais

543 – Desengajamento moral
543 – Desengajamento moral
Podcast Café Brasil 543 - Desengajamento moral. Como é ...

Ver mais

542 – Tapestry
542 – Tapestry
Podcast Café Brasil 542 - Tapestry. Em 1971 uma cantora ...

Ver mais

LíderCast 056 – Paula Miraglia
LíderCast 056 – Paula Miraglia
LiderCast 056 - Hoje conversaremos com Paula Miraglia, ...

Ver mais

LíderCast 055 – Julia e Karine
LíderCast 055 – Julia e Karine
LiderCast 055 - Hoje vamos conversar com duas jovens ...

Ver mais

LíderCast 054 – Rodrigo Dantas
LíderCast 054 – Rodrigo Dantas
LiderCast 054 - Hoje vamos falar com o empreendedor ...

Ver mais

LíderCast 053 – Adalberto Piotto
LíderCast 053 – Adalberto Piotto
LiderCast 053 - Hoje vamos entrevistar Adalberto ...

Ver mais

045 – Recuperando do trauma
045 – Recuperando do trauma
Quando terminar o trauma, quando o Brasil sair deste ...

Ver mais

Vem Pra Rua!
Vem Pra Rua!
Um recado para os reacionários que NÃO vão às ruas dia ...

Ver mais

44 – Tudo bem se me convém – Palestra no Epicentro
44 – Tudo bem se me convém – Palestra no Epicentro
Apresentação de Luciano Pires no Epicentro em Campos de ...

Ver mais

43 – Gloria Alvarez – Sobre República e Populismo
43 – Gloria Alvarez – Sobre República e Populismo
Gloria Alvarez, do Movimento Cívico Nacional da ...

Ver mais

Homens Gentis
Suely Pavan Zanella
Iscas Comportamentais
Homens Gentis   Suely Pavan Zanella A repercussão nas Redes Sociais do tratamento dispensado por Obama à sua esposa Michelle em comparação ao de Trump junto à Melania, mostrou que as ...

Ver mais

Explicando Política Para Crianças
Isqueiro isqueiro
Isca intelectual de Rubem Alves, necessária até mesmo para adultos...

Ver mais

Metamorfose ambulante
Tom Coelho
Sete Vidas
“Se hoje eu sou estrela amanhã já se apagou. Se hoje eu te odeio amanhã lhe tenho amor.” (Raul Seixas)   Foram necessários 18 séculos para que a teoria geocêntrica, segundo a qual a Terra ...

Ver mais

A verdade inconveniente da política atual
Bruno Garschagen
Ciência Política
Isca Intelectual de Bruno Garschagen, lembrando que o risco imediato para o futuro do mundo não é a desgraça do populismo: é o casamento incestuoso entre a degradação da política de hoje com a ...

Ver mais

O problema deles

O problema deles

Luciano Pires -

Publiquei o podcast Café Brasil 251 – Guia Politicamente Incorreto da História do Brasil, onde entrevisto Leandro Narloch, o autor do livro homônimo, dos mais vendidos no país em 2011. A Livraria Cultura lançou o livro no formato audiolivro e eu tive a honra de ser o narrador.

Leandro deixa clara uma questão preciosa: existe uma grande quantidade de historiadores compromissados com a ciência, que estão recolocando a história do Brasil nos eixos. No processo, eles derrubam mitos, recompõem verdades e revelam as armadilhas ideológicas que ajudam a explicar a imagem que temos do Brasil.

A história do Brasil foi reescrita, especialmente ao longo dos anos 1980,  a partir de falácias lógicas, como a falácia do falso dilema ou do pensamento preto e branco: tudo se resume a um pobre oprimido lutando contra um poderoso bandido. Índio é do bem, fazendeiro é do mal. Trabalhador é do bem, empregador é do mal. Pobre é do bem, rico é do mal. Não existem opções, ou é preto ou é branco.

“A história que a gente aprendeu era sempre uma fábula de personagens do mal contra personagens do bem. Os do mal eram sempre os ricos, as grandes potências, os poderosos. Os historiadores tentaram encaixar a luta de classes, conceitos marxistas, na história do Brasil. Pegaram o conceito e encaixaram à força na história. Hoje se faz o contrário: o historiador lê a documentação antiga e tira a conclusão. Se a conclusão é a favor ou contra  a ideologia dele, não importa. Ele é um cientista.”, diz Leandro.

Lembrei dessa entrevista quando estive em Nova Iorque, na semana passada e passei em frente ao prédio da New York Historical Society, que está em obras. Os painéis que o circundam tem estampados os rostos de dezenas de personalidades históricas. Nenhum jogador de beisebol, nenhum artista de cinema, apenas políticos, educadores, escritores, líderes e legisladores. Tentei imaginar como seria o mesmo painel aqui no Brasil, quem seriam as personalidades, que tipo de conhecimento temos sobre elas, como as reverenciamos e que herança elas nos deixaram. Lembrei-me especialmente do final dos anos 1950, dos “50 anos em 5”, quando éramos campeões mundiais de futebol, basquete, tênis e boxe. Quando construíamos a cidade mais moderna do mundo, a Bossa Nova conquistava mercados, Marta Rocha quase ganhava o Miss Universo, o Cinema Novo aparecia com uma proposta diferente, gente como Carlos Drummond de Andrade, Nelson Rodrigues, Villa Lobos, Procópio Ferreira, Anita Malfatti e tantos outros representavam a elite intelectual nacional. Como nos EUA de hoje, havia muitos motivos para orgulho. E concluí que algo se perdeu pelo caminho… 

O revisionismo histórico baseado na militância ideológica construiu uma visão negativa sobre nossas raízes, nossos antepassados, nossos líderes, nossa capacidade de criar soluções. Aprendemos a transferir a culpa para um certo “eles”, exploradores, poderosos, maquiavélicos, gananciosos e insaciáveis. Tudo é culpa deles. E como eles são poderosos e inimputáveis, aprendemos que sempre será assim… e nos conformamos.

Ouça o podcast Café Brasil 251 – Guia Politicamente Incorreto da História do Brasil em http://www.portalcafebrasil.com.br/dlog/guia-politicamente-incorreto-da-historia-do-brasil. Se você ficar nervoso, já será um começo. Você estará no caminho para entender que o problema não são “eles”. E nem é “deles”. 

É nosso. 

Luciano Pires