Artigos Café Brasil
Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina
Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina
Uma reunião para ser objeto de estudo em qualquer aula ...

Ver mais

#TransgressaoEhIsso
#TransgressaoEhIsso
Transgredir é muito mais que pintar o rosto, urinar na ...

Ver mais

Vem aí o Cafezinho
Vem aí o Cafezinho
Nasce nesta segunda, 4/9 o CAFEZINHO, podcast ...

Ver mais

Educação adulta
Educação adulta
Preocupados demais com a educação de nossos filhos, ...

Ver mais

596 – A complicada arte de ver – revisitado
596 – A complicada arte de ver – revisitado
“A árvore que o sábio vê não é a mesma árvore que o ...

Ver mais

595 – A empatia positiva
595 – A empatia positiva
Se você construir uma linha emocional imaginária, numa ...

Ver mais

594 – Sultans of Swing
594 – Sultans of Swing
Láááááá em 1977 uma obscura banda inglesa começou a ...

Ver mais

593 – Chororô
593 – Chororô
Uma das reações mais lindas do ser humano tem sido ...

Ver mais

LíderCast 96 – Ricardo Geromel
LíderCast 96 – Ricardo Geromel
Ricardo Geromel, que sai do Brasil para jogar futebol, ...

Ver mais

LíderCast 95 – Pascoal da Conceição
LíderCast 95 – Pascoal da Conceição
Pascoal da Conceição, que fala sobre a vida de ator no ...

Ver mais

LíderCast 94 – Marcelo e Evelyn Barbisan
LíderCast 94 – Marcelo e Evelyn Barbisan
Marcelo e Evelyn Barbisan. O Marcelo é médico, a Evelyn ...

Ver mais

LíderCast 93 – Max Oliveira
LíderCast 93 – Max Oliveira
Max Oliveira, empreendedor que fundou a Max Milhas, uma ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 08 Já falei ...

Ver mais

País de Santos
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Há dias um assunto artificialmente inflado ocupa sites e jornais: A posse interrompida da ex-quase-futura ministra do Trabalho, deputada federal Cristiane Brasil (PTB/RJ), filha do conhecido ...

Ver mais

Jonatan, o Tolo
Bruno Garschagen
Ciência Política
Jonatan é o tolo cuja credulidade fantasiosa corrompeu qualquer traço de inocência

Ver mais

Projeções econômicas do Brasil para 2018
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Projeções econômicas do Brasil para 2018[1] Com uma sólida formação humanista, um economista pode afirmar que quanto menor a intervenção do Estado na economia de mercado, mais rico será este país ...

Ver mais

Vale fazer um curso universitário se as profissões vão desaparecer?
Mauro Segura
Transformação
Numa perspectiva de que tudo muda o tempo todo, será que vale a pena sentar num banco de universidade para se formar numa profissão que vai desaparecer ou se transformar nos próximos anos?

Ver mais

Cafezinho 38 – A agarra
Cafezinho 38 – A agarra
Basta implantar uma dúvida, uma agarra... e pronto! A ...

Ver mais

Cafezinho 37 – Sobre críticas
Cafezinho 37 – Sobre críticas
Saber avaliar as críticas é fundamental, mas saber ...

Ver mais

Cafezinho 36 – Velhos problemas
Cafezinho 36 – Velhos problemas
O Brasil não tem problemas novos.

Ver mais

Cafezinho 35 – Pocahontas
Cafezinho 35 – Pocahontas
Geração não é horóscopo. É contexto.

Ver mais

O princípio de Eisenhower

O princípio de Eisenhower

Luciano Pires -

“Se o país está em coma, não entendo a insistência no autoengano de achar que a cultura pode se safar, sadia, do desconserto geral que nos abateu. Na teoria (linda!) a prática é outra (dolorida). Sou a favor da ideia de manter a cultura internada no hospital da educação. Depois da possibilidade de alta vamos ver o que pode ser melhor pra ela e pra todos nós, brasileiros”.

Essa é a atriz Regina Duarte falando sobre o anúncio de fusão do Ministério da Cultura com o da Educação.

Dá pra ouvir a gritaria?

Em 1954 o ex-presidente dos EUA Dwight Eisenhower lançou durante um discurso aquilo que ficou conhecido como o “princípio Eisenhower”, ao dizer que “eu tenho dois tipos de problemas: o urgente e o importante. O urgente não é importante e o importante nunca é urgente.”

O que me vem à mente é a imagem da moça chamada Brasil, em coma, com os médicos, enfermeiros e familiares no maior conflito discutindo em que canal a TV deve ficar ligada… Ou que filme ou peça ela deve assistir.

Deixa eu dar uma pausa aqui pra você poder gritar à vontade.

Pronto.

Um dos princípios básicos da gestão envolve a eficácia na aplicação dos recursos e a eficiência na obtenção dos resultados, e talvez o atributo principal seja a capacidade de aplicar nosso tempo primeiro nas coisas que são importantes e só depois nas que são urgentes. Mas para isso precisamos compreender a diferença entre importante e urgente.

Importante é aquilo que nos leva a atingir nossos objetivos, pessoais ou profissionais.

Urgente é aquilo que precisa de atenção imediata e que normalmente está associado a atingir os objetivos de outras pessoas. Como normalmente essa outra pessoa é o chefe, as consequências de não dar atenção ao urgente o tornam importante. E aí vem a inversão.

Mas quando se define o que é urgente e importante para nós, como indivíduos, não é difícil compreender e gerenciar escolhas. O bicho pega quando precisamos definir o que é urgente e o que é importante para uma sociedade com mais de 200 milhões de habitantes. É aí que os conflitos começam, com cada grupo tentando que seu importante se imponha como urgente sobre o importante dos outros. E o que se vê é o Brasil que conhecemos hoje: focando nas atividades urgentes impostas por minorias barulhentas e não nas importantes para a sociedade sair do coma.

O momento é atípico, de crise. Não dá para passar por ele como se tudo continuasse como sempre. Agora é hora de priorizar as ações importantes E urgentes, depois as importantes não urgentes. Em seguida as não importantes, mas urgentes e só depois as não importantes e não urgentes.

Dê uma olhada nas pautas em discussão na mídia. Veja o que ocupa espaço nas televisões, rádios, portais, jornais e mídias sociais e você encontrará questões como reforma da previdência, identidade de gênero, operação Lava Jato, aborto, caos na saúde, legalização da maconha, ministério da cultura, terras para índios, caos na educação, reforma agrária, taxa de juros, maioridade penal, mudanças na economia, combate à corrupção… Tente separar esses temas em importantes e urgentes para vencer este momento crucial do Brasil. Não tenho dúvidas que você verá como perdemos tempo, dinheiro e energia com discussões que só acontecem por absoluta falta de capacidade de priorização.

E aí aparece uma atriz dizendo algo como ”para tudo e sai do coma!”. Depois da alta a gente trata do resto.

Regina Duarte está usando o Princípio de Eisenhower.

É tão óbvio que dói.

Mas a voz dela não pode ser ouvida. Tem gente demais gritando.