Assine o Café Brasil
Artigos Café Brasil
A rã e o escorpião
A rã e o escorpião
Isca intelectual de Luciano Pires, dizendo que é como ...

Ver mais

Fake News
Fake News
Isca intelectual lembrando da teoria dos Quatro Rês, ...

Ver mais

Matrizes da Violência
Matrizes da Violência
Isca intelectual lembrando que os presídios brasileiros ...

Ver mais

Mudei de ideia
Mudei de ideia
Isca intelectual de Luciano Pires incentivando que você ...

Ver mais

544 – Persuadível
544 – Persuadível
Podcast Café Brasil 544 - Persuadível. Vivemos numa ...

Ver mais

543 – Desengajamento moral
543 – Desengajamento moral
Podcast Café Brasil 543 - Desengajamento moral. Como é ...

Ver mais

542 – Tapestry
542 – Tapestry
Podcast Café Brasil 542 - Tapestry. Em 1971 uma cantora ...

Ver mais

541 – A festa do podcast
541 – A festa do podcast
Podcast Café Brasil 541 - A festa do Podcast. ...

Ver mais

LíderCast 056 – Paula Miraglia
LíderCast 056 – Paula Miraglia
LiderCast 056 - Hoje conversaremos com Paula Miraglia, ...

Ver mais

LíderCast 055 – Julia e Karine
LíderCast 055 – Julia e Karine
LiderCast 055 - Hoje vamos conversar com duas jovens ...

Ver mais

LíderCast 054 – Rodrigo Dantas
LíderCast 054 – Rodrigo Dantas
LiderCast 054 - Hoje vamos falar com o empreendedor ...

Ver mais

LíderCast 053 – Adalberto Piotto
LíderCast 053 – Adalberto Piotto
LiderCast 053 - Hoje vamos entrevistar Adalberto ...

Ver mais

045 – Recuperando do trauma
045 – Recuperando do trauma
Quando terminar o trauma, quando o Brasil sair deste ...

Ver mais

Vem Pra Rua!
Vem Pra Rua!
Um recado para os reacionários que NÃO vão às ruas dia ...

Ver mais

44 – Tudo bem se me convém – Palestra no Epicentro
44 – Tudo bem se me convém – Palestra no Epicentro
Apresentação de Luciano Pires no Epicentro em Campos de ...

Ver mais

43 – Gloria Alvarez – Sobre República e Populismo
43 – Gloria Alvarez – Sobre República e Populismo
Gloria Alvarez, do Movimento Cívico Nacional da ...

Ver mais

A verdade inconveniente da política atual
Bruno Garschagen
Ciência Política
Isca Intelectual de Bruno Garschagen, lembrando que o risco imediato para o futuro do mundo não é a desgraça do populismo: é o casamento incestuoso entre a degradação da política de hoje com a ...

Ver mais

A força da vocação
Tom Coelho
Sete Vidas
“Eu nunca quis ser o maior ou o melhor. Queria apenas desenhar.” (Mauricio de Sousa)   Mônica, Cebolinha, Cascão, Magali. É quase impossível que estes personagens de histórias em quadrinhos ...

Ver mais

O caos no Rio de Janeiro tem muitos culpados. E uma explicação
Bruno Garschagen
Ciência Política
Isca intelectual de Bruno Garschagen, lembrando que o que está acontecendo neste momento no Rio de Janeiro revela que a relação do carioca com a política não mudou muito desde o final do século 19.

Ver mais

Que grandeza…
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Ah… nada como o amor sincero à Pátria, o dar-se pelo povo… Nada como ver políticos desprendidos, servindo à nação uma verdadeira aula de civismo, espalhando sabedoria e exemplo de ...

Ver mais

O Peçonhento

O Peçonhento

Luciano Pires -

O PEÇONHENTO

Luciano Pires


Ignorante. Preconceituoso. Peçonhento. Pe-ço-nhen-to… Fui presenteado com esses adjetivos por alguns leitores que comentaram meus artigos “Própios Poblemas” (onde critiquei as “otoridades” que aparecem nas CPIs dizendo “poblema”) e “ISO Sim”, onde propus uma certificação da qualidade para quem concorrer a cargos públicos.


Primeiro foram alguns lingüistas, indignados com minha “investida”. Disseram que sou ignorante sobre o tema. Que também escrevo errado. Pontuo errado. Falo errado. Reconheço que sim. Nada sei sobre lingüística e meu português só dá pro gasto. Por isso não escrevi sobre lingüística ou gramática. Escrevi sobre política. E escrevi mal, pois eles não entenderam…


Outros, ideologicamente estressados, acham que um miserável Zé falando “poblema” no interior do Brasil é a mesma coisa que o Ministro Zé falando “poblema” em rede nacional… Será que é?


Jamais criticarei o caipira que chama “córrego” de “córgo”. Afinal, sou um deles… Mas morrerei criticando quem é referência para a sociedade, ocupa espaço na mídia, teve tempo e recursos para se preparar e não o fez.


Os ideologicamente estressados acham preconceituoso (para com os pobres que não puderam estudar) propor um choque de qualificação aos candidatos a cargos públicos. Acusam-me de privilegiar as elites… Parece aquele velho discurso da vitimização que deveria ter caído junto com o Muro de Berlim. Uma bobagem. Será que o Vicentinho, que entendeu o jogo, voltou para a escola e formou-se advogado, é defensor das elites?


Um analfabeto funcional não pode ter o poder de aprovar uma lei. Isso não tem nada de ideológico, é uma questão pragmática: os ignorantes são manipulados mais facilmente. Estamos assistindo esse filme! Mas os ideologicamente estressados não conseguem entender.


Severino Cavalcanti foi eleito Presidente da Câmara por um movimento ideológico (ou oportunista, depende do ponto de vista) que viu naquela eleição uma forma de impor uma derrota ao PT. Habilidades, conhecimento, bom senso, equilíbrio, cultura, nada disso foi considerado. Eram atributos pragmáticos demais. Resultado: Severino e seus parentes podem assumir a Presidência da República no caso de um impeachment de Lula e seu vice…


O Brasil precisa de um choque de qualificação. No uso do idioma, nos processos administrativos, nos conceitos éticos, no sistema eleitoral. Sem estresse ideológico. No mínimo ficará mais difícil “ser traído…”.


Isso é preconceito? Então sou preconceituoso.


É ignorância? Então tenho uma oportunidade para aprender.


Mas peçonhento, é a mãe.