Artigos Café Brasil
Síntese de indicadores sociais 2016 do IBGE
Síntese de indicadores sociais 2016 do IBGE
O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - ...

Ver mais

Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina
Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina
Uma reunião para ser objeto de estudo em qualquer aula ...

Ver mais

#TransgressaoEhIsso
#TransgressaoEhIsso
Transgredir é muito mais que pintar o rosto, urinar na ...

Ver mais

Vem aí o Cafezinho
Vem aí o Cafezinho
Nasce nesta segunda, 4/9 o CAFEZINHO, podcast ...

Ver mais

601 – Alfabetização para a Mídia II
601 – Alfabetização para a Mídia II
Publicamos um videocast sobre Alfabetização para a ...

Ver mais

600 – God Save The Queen
600 – God Save The Queen
Café Brasil 600... Chegou a hora de comemorar outra ...

Ver mais

599 – Gastando tempo
599 – Gastando tempo
Quem ouve o Café Brasil há algum tempo sabe da minha ...

Ver mais

598 – O bovárico
598 – O bovárico
Madame Bovary é um livro clássico que nos apresenta a ...

Ver mais

LíderCast 97 – Michael Oliveira
LíderCast 97 – Michael Oliveira
Michael Oliveira, que é criador e apresentador do ...

Ver mais

LíderCast 96 – Ricardo Geromel
LíderCast 96 – Ricardo Geromel
Ricardo Geromel, que sai do Brasil para jogar futebol, ...

Ver mais

LíderCast 95 – Pascoal da Conceição
LíderCast 95 – Pascoal da Conceição
Pascoal da Conceição, que fala sobre a vida de ator no ...

Ver mais

LíderCast 94 – Marcelo e Evelyn Barbisan
LíderCast 94 – Marcelo e Evelyn Barbisan
Marcelo e Evelyn Barbisan. O Marcelo é médico, a Evelyn ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 08 Já falei ...

Ver mais

Mostrem essa coragem toda!
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Não há mais o que falar, esmiuçar ou palpitar sobre a intervenção federal na Segurança do Rio de Janeiro. Entre especialistas da área, especialistas do nada, gente se fingindo de especialista e ...

Ver mais

Como não combater a inflação
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Como não combater a inflação  O livro que, infelizmente, poucos leram “Os controles são profunda e intrinsecamente imorais. Substituindo o governo da lei e da cooperação voluntária no mercado ...

Ver mais

Como vencer um debate tendo razão
Bruno Garschagen
Ciência Política
O estrondoso sucesso do psicólogo canadense Jordan Peterson tem mostrado coisas extremamente interessantes sobre como parte da sociedade reage diante de alguém que sabe defender corajosamente as ...

Ver mais

O oitavo círculo
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Faz uns bons anos, no departamento de trânsito de uma pequena e pacata cidade do interior paulista. Um cliente sofreu alguns danos em seu carro, devido aos quebra-molas exagerados, muito acima ...

Ver mais

Cafezinho 48 – As reformas
Cafezinho 48 – As reformas
Reformas estruturais implicam em mudanças na forma como ...

Ver mais

Cafezinho 47 – Os poblema
Cafezinho 47 – Os poblema
Como as mídias sociais revelaram o tamanho do desastre ...

Ver mais

Cafezinho 46 – Experimente
Cafezinho 46 – Experimente
Experimente abrir uma empresa. Seja o dono.

Ver mais

Cafezinho 45 – O louco
Cafezinho 45 – O louco
Na semana passada, quase sete anos após a apresentação ...

Ver mais

O Peçonhento

O Peçonhento

Luciano Pires -

O PEÇONHENTO

Luciano Pires


Ignorante. Preconceituoso. Peçonhento. Pe-ço-nhen-to… Fui presenteado com esses adjetivos por alguns leitores que comentaram meus artigos “Própios Poblemas” (onde critiquei as “otoridades” que aparecem nas CPIs dizendo “poblema”) e “ISO Sim”, onde propus uma certificação da qualidade para quem concorrer a cargos públicos.


Primeiro foram alguns lingüistas, indignados com minha “investida”. Disseram que sou ignorante sobre o tema. Que também escrevo errado. Pontuo errado. Falo errado. Reconheço que sim. Nada sei sobre lingüística e meu português só dá pro gasto. Por isso não escrevi sobre lingüística ou gramática. Escrevi sobre política. E escrevi mal, pois eles não entenderam…


Outros, ideologicamente estressados, acham que um miserável Zé falando “poblema” no interior do Brasil é a mesma coisa que o Ministro Zé falando “poblema” em rede nacional… Será que é?


Jamais criticarei o caipira que chama “córrego” de “córgo”. Afinal, sou um deles… Mas morrerei criticando quem é referência para a sociedade, ocupa espaço na mídia, teve tempo e recursos para se preparar e não o fez.


Os ideologicamente estressados acham preconceituoso (para com os pobres que não puderam estudar) propor um choque de qualificação aos candidatos a cargos públicos. Acusam-me de privilegiar as elites… Parece aquele velho discurso da vitimização que deveria ter caído junto com o Muro de Berlim. Uma bobagem. Será que o Vicentinho, que entendeu o jogo, voltou para a escola e formou-se advogado, é defensor das elites?


Um analfabeto funcional não pode ter o poder de aprovar uma lei. Isso não tem nada de ideológico, é uma questão pragmática: os ignorantes são manipulados mais facilmente. Estamos assistindo esse filme! Mas os ideologicamente estressados não conseguem entender.


Severino Cavalcanti foi eleito Presidente da Câmara por um movimento ideológico (ou oportunista, depende do ponto de vista) que viu naquela eleição uma forma de impor uma derrota ao PT. Habilidades, conhecimento, bom senso, equilíbrio, cultura, nada disso foi considerado. Eram atributos pragmáticos demais. Resultado: Severino e seus parentes podem assumir a Presidência da República no caso de um impeachment de Lula e seu vice…


O Brasil precisa de um choque de qualificação. No uso do idioma, nos processos administrativos, nos conceitos éticos, no sistema eleitoral. Sem estresse ideológico. No mínimo ficará mais difícil “ser traído…”.


Isso é preconceito? Então sou preconceituoso.


É ignorância? Então tenho uma oportunidade para aprender.


Mas peçonhento, é a mãe.