Artigos Café Brasil
O pacto dos canalhas
O pacto dos canalhas
Isca Intelectual de Luciano Pires sobre o grande mal ...

Ver mais

A colheita
A colheita
isca intelectual de Luciano Pires, sobre um Brasil que ...

Ver mais

Pelo exemplo
Pelo exemplo
Isca intelectual de Luciano Pires sobre gestão. Todo ...

Ver mais

Quem faz nossa cabeça
Quem faz nossa cabeça
Isca intelectual de Luciano Pires. Imagino uma criança ...

Ver mais

562 – Orgulho de ser corrupto
562 – Orgulho de ser corrupto
Podcast Café Brasil 562 - Orgulho de ser corrupto. ...

Ver mais

561 – Intueri
561 – Intueri
Podcast Café Brasil 561 - Intueri. Às vezes você tem a ...

Ver mais

560 – Welcome to the Hotel California
560 – Welcome to the Hotel California
Podcast Café Brasil 560 - Hotel Califórnia. O programa ...

Ver mais

559 – Vida de vampiro
559 – Vida de vampiro
Podcast Café brasil 559 - Vida de vampiro. Ainda na ...

Ver mais

LíderCast 069 – Panela Produtora
LíderCast 069 – Panela Produtora
Hoje converso com Daniel, Filipe, Janjão e Rhaissa ...

Ver mais

LíderCast 068 – Gilmar Lopes
LíderCast 068 – Gilmar Lopes
Hoje converso com Gilmar Lopes, que de pedreiro se ...

Ver mais

LíderCast 067 – Roberto Caruso
LíderCast 067 – Roberto Caruso
Hoje conversamos com Roberto Caruso, um empreendedor ...

Ver mais

LíderCast 066 – Alex Bezerra de Menezes
LíderCast 066 – Alex Bezerra de Menezes
Hoje converso com Alex Bezerra de Menezes, que é Clark ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 08 Já falei ...

Ver mais

A mentalidade da caixa preta
Raiam Santos
Fiquei um tempinho distante do MundoRaiam porque estava em “Modo Buda” focado 100% na produção do meu quinto livro CLASSE ECONÔMICA: PAÍSES BALCÃS. Agora que o livro já tá na mão da ...

Ver mais

O coração da empresa
Tom Coelho
Sete Vidas
“Se fôssemos bons em tudo não necessitaríamos trabalhar em equipe.” (Gisela Kassoy)   É comum qualificarmos as empresas como “organismos vivos”. E, sob esta ótica, comparar seu funcionamento ...

Ver mais

Manual de disrupção do marketing
Mauro Segura
Transformação
17 fenômenos acontecendo no marketing que nem todo mundo está enxergando

Ver mais

Todos iguais. SQN
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
A atual crise, com a delação dos famigerados irmãos Joesley e Wesley Batista, tem causado reações estranhas da nobre plateia; há mais fervura nas torcidas contra (e a favor do quanto-pior-melhor ...

Ver mais

O Paradoxo De Valmart

O Paradoxo De Valmart

Luciano Pires -


O PARADOXO DE VALMART

Henry Ford criou em 1909 o conceito de linha de montagem, uma inovação tecnológica revolucionária. Os carros eram colocados sobre esteiras e iam passando pelos operários, que desempenhavam funções específicas. Mas não foi apenas na questão tecnológica que Henry Ford inovou. Ele tinha um ideal empresarial muito interessante, tendo lançado o conceito de responsabilidade social, por exemplo. E sonhava que cada funcionário de sua fábrica ganhasse o suficiente para comprar um automóvel Ford… Ele sabia que precisava criar uma massa crítica de consumidores, a começar por seus colaboradores, numa visão capitalista brilhante, que com o tempo foi esquecida.


Hoje vivemos uma realidade estranha.


Um operário de uma montadora, com família para sustentar, não ganha o suficiente para comprar um veículo zero quilômetro que ajuda a produzir. Mesmo que seja um carro popular. E assim a roda começa a parar.


Nesta nova sociedade capitalista globalizada, estamos vivendo aquilo que batizei de “O Paradoxo de Valmart”. Valmart vem de Wal-Mart, a monumental rede de lojas de conveniência, hoje a maior empresa do mundo, cujos executivos se orgulham de dizer que voam de classe econômica, hospedam-se em hotéis de segunda categoria em quartos duplos e não têm nenhum luxo.


O Paradoxo de Valmart consiste numa dualidade interessante. Rosvaldo, como funcionário de uma indústria, por exemplo, quer salário cada vez maior, mais benefícios, horários de trabalho menores, bônus por produtividade, celular, computador, conforto e um chefe que não encha o saco. Mas, como consumidor dos produtos da mesma indústria, Rosvaldo quer pagar preços cada vez menores, receber benefícios cada vez maiores, serviços agregados, propaganda mais abrangente….


Como empregado, Rosvaldo é um agente de aumento dos custos da empresa. E como cliente, também. Exige cada vez mais, mas quer pagar cada vez menos. Esse é o “Paradoxo de Valmart”.


Se os produtos que Rosvaldo quer não tiverem os preços que ele exige, ele compra de um chinês. E a roda pára de girar…


E as empresas, administradas pela visão de Wall Street, do máximo lucro no menor tempo possível, só sobreviverão ao Paradoxo de Valmart se Rosvaldo abrir mão de uma das pontas. E será na ponta do emprego. Rosvaldo aceitará salário menor, benefícios menores, maior carga de trabalho e chefes pocotós. Se não aceitar, será trocado por alguém que aceita. Alguém mais jovem, menos experiente, com menos autonomia. Mas mais barato.


E Rosvaldo, anestesiado pelo Paradoxo de Valmart, achará normal voar em aviões cada vez mais desconfortáveis, com serviço de bordo que é cada vez pior, mas que cobram baratinho…


E o sonho de Henry Ford terá se transformado num pesadelo.