Artigos Café Brasil
Como decidi em quem votarei para Presidente
Como decidi em quem votarei para Presidente
Não sei se estou certo, não fui pela emoção, não estou ...

Ver mais

Democracia, Tolerância e Censura
Democracia, Tolerância e Censura
O que distingue uma democracia de uma ditadura é a ...

Ver mais

O dia seguinte
O dia seguinte
Com o aumento considerável do mercado de palestrantes ...

Ver mais

Fact Check? Procure o viés.
Fact Check? Procure o viés.
Investigar o que é verdade e o que é mentira - com base ...

Ver mais

634 – Me chama de corrupto, porra!
634 – Me chama de corrupto, porra!
Cara, que doideira é essa onda Bolsonaro que, se você ...

Ver mais

633 – Ballascast
633 – Ballascast
O Marcio Ballas, que é palhaço profissional, me ...

Ver mais

632 – A era da inveja
632 – A era da inveja
Uma pesquisa de 2016 sobre comportamento humano mostrou ...

Ver mais

631 – O valor de seu voto – Revisitado
631 – O valor de seu voto – Revisitado
Mais discussão de ano de eleição: afinal o que é o ...

Ver mais

LíderCast 127 – Lito Rodriguez
LíderCast 127 – Lito Rodriguez
Empreendedor, criador da DryWash, outro daqueles ...

Ver mais

LíderCast 126 – Alexis Fonteyne
LíderCast 126 – Alexis Fonteyne
Empresário criativo e agora candidato a Deputado ...

Ver mais

LíderCast 125 – João Amoêdo
LíderCast 125 – João Amoêdo
Decidimos antecipar o LíderCast com o João Amoêdo ...

Ver mais

LíderCast 124 – Sidnei Alcântara Oliveira
LíderCast 124 – Sidnei Alcântara Oliveira
Segunda participação no LíderCast, com uma história que ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Nobel de Economia valoriza sustentabilidade e inovação tecnológica
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Nobel de Economia valoriza sustentabilidade e inovação tecnológica “Nossos filhos terão mais de quase tudo, com uma gritante exceção: eles não terão mais tempo. À medida que a renda e os salários ...

Ver mais

Ah, se os políticos usassem sua criatividade para o bem
Henrique Szklo
Tem gente que acha que os políticos não são corruptos. Nós é que somos certinhos demais. Já o meu amigo Rodriguez diz que o pior tipo de político é o honesto, porque, além de trouxa, é traidor da ...

Ver mais

Somos quem podemos ser
Jota Fagner
Origens do Brasil
Já faz um tempo que venho desiludido quanto aos resultados da educação. Ainda acredito que ela seja essencial, mas já consigo enxergar que não basta. Uma pessoa bem instruída não é garantia de ...

Ver mais

História da riqueza no Brasil
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
História da riqueza no Brasil  Cinco séculos de pessoas, costumes e governos “A proposta de uma revolução copernicana na análise e interpretação da história do Brasil – esta é a marca ...

Ver mais

Cafezinho 115 – Um voto não vale uma amizade
Cafezinho 115 – Um voto não vale uma amizade
Não gaste sua energia e seu tempo precioso de vida ...

Ver mais

Cafezinho 114 – E se?
Cafezinho 114 – E se?
Mudanças só acontecem quando a crise que sofremos for ...

Ver mais

Cafezinho 113 – Merdades e Ventiras
Cafezinho 113 – Merdades e Ventiras
Conte até dez antes de compartilhar uma merdade

Ver mais

Cafezinho 112 – Como decidi meu voto
Cafezinho 112 – Como decidi meu voto
Meu voto é estratégico, para aquilo que o momento exige.

Ver mais

O padrão

O padrão

Luciano Pires -

“Não posso realmente imaginar o que poderão ser os estados Unidos com Donald Trump. Em todo o caso, a ascensão deste herói postiço de Reality Shows de segunda classe só pode ser explicada depois da gestão de Barak Obama.

Donald Trump me parece um homem que nada tem a declarar. Cerca-se habitualmente de conhecidos e manjados direitistas. Nem sequer terá imaginação para levantar como Obama uma questão tão vital como a dos direitos humanos. Ele só ganhou a eleição porque o povo americano estava irremediavelmente desiludido.

Suas promessas como a de acabar com o Obamacare, se levadas ao pé da letra, não podem ser levadas a sério. Parceiros europeus dos EUA temem que a eleição de Trump venha a resultar em exigências maiores na contribuição ao programa de defesa ocidental.

Será, portanto, necessário ao novo presidente americano distinguir entre suas nebulosas noções sobre relações internacionais, equilíbrio mundial de forças, a questão econômica, etc, e o que realmente os Estados Unidos poderão fazer. A aplicação de muitas coisas que ele propõe em sua campanha levarão ao agravamento da crise mundial.

Quanto aos ditadores militares latino-americanos eles terão, a partir de janeiro, na Casa Branca, um aliado declarado.

A eleição de Trump confirma a tendência europeia muito próxima do fascismo, embora a ele não se aplique essa definição.”

Que tal esse texto? Você concorda com ele? Bem atual, não é?

Pois então saiba que esse é um artigo do jornalista Claudio Abramo, publicado na Folha de São Paulo ao noticiar a vitória de Ronald Reagan na corrida para a presidência dos EUA em 1980. Um usuário do Fórum UOL Games publicou essa preciosidade, que você pode ver aqui:

claudio abramo

Eu apenas toquei Reagan por Trump, Carter por Obama e Salt 2 (o acordo entre EUA e União Soviética para limitação de armas nucleares de 1974) por Obamacare.

Não é curioso? Não parece existir um padrão prontinho, que os caras pegam e apenas preenchem alguns espaços vazios?

Tá tudo ali: Reagan e Trump são inexperientes e ignorantes; bufões que não podem ser levados a sério; artistas do mundo do entretenimento totalmente desconectados da realidade; suas ideias políticas, especialmente as econômicas, são infantis e impraticáveis; estão rodeados por um bando de incompetentes deslumbrados que não sabem o que fazem; vão quebrar os pratos com os tradicionais aliados; não estão nem aí para direitos humanos; são autoritários e, por fim, fascistas.

1980, meu, 40 anos atrás!

E deu no que deu, Ronald Reagan é considerado um dos maiores presidentes da história dos Estados Unidos, até por quem não gosta dele.

Será que o Trump entrará para a história assim também? Não sei. Ninguém sabe. Precisamos de tempo, o homem tem de se encaixar na engrenagem, tem de experimentar o jogo no campo. Se há uma coisa que Trump não é, é burro. Burro é quem imagina que ele está lá como um macaco solto numa loja de cristais. Você, sentado em sua cadeirinha aqui na Banânia, sinceramente acha que ele está rodeado de incompetentes, é? Que não tem a seu serviço uma máquina composta por alguns dos profissionais mais bem pagos do mundo, trabalhando para fazer com que sua gestão dê certo?

Bem, Claudio Abramo também achava.

Como diria o Alexandre Borges, que está comigo no episódio de abertura da 5ª temporada do Lídercast ( http://bit.ly/alexborges):

“Extrema-direita? Extrema-esquerda? Preocupe-se com a extrema-imprensa.”