Artigos Café Brasil
Bandidos Na TV
Bandidos Na TV
Assisti Bandidos Na Tv, nova série na NetFlix, que ...

Ver mais

1964 – O Brasil entre armas e livros
1964 – O Brasil entre armas e livros
Um documentário para ser visto como outro ângulo pelo ...

Ver mais

Os Podcasts Café Brasil Musicais
Os Podcasts Café Brasil Musicais
Música é uma de nossas grandes paixões, por isso de ...

Ver mais

#DicaNetFlix Trotsky
#DicaNetFlix Trotsky
É uma série de terror. Tem assassinos em série, ...

Ver mais

670 – A nova Previdência
670 – A nova Previdência
No dia 12 de Junho fomos à Brasília e, no Ministério da ...

Ver mais

669 – Fora da Caixa 2
669 – Fora da Caixa 2
Você não precisa inventar a lâmpada para ser original. ...

Ver mais

668 – Fora da caixa
668 – Fora da caixa
Não é fácil hoje em dia ter uma ideia original, ...

Ver mais

667 – Ajuda, por favor
667 – Ajuda, por favor
Toda mudança implica em incomodação. Se não incomoda, ...

Ver mais

LíderCast 157 – Marcel Van Hattem
LíderCast 157 – Marcel Van Hattem
Marcel Van Hattem é um jovem Deputado Federal pelo ...

Ver mais

LíderCast 156 – Karina Oliani e Carlos Morey
LíderCast 156 – Karina Oliani e Carlos Morey
Aproveitando que o Everest está sendo discutido na ...

Ver mais

LíderCast Temporada 12
LíderCast Temporada 12
Vem aí a Temporada 12 do LíderCast, que será lançada na ...

Ver mais

LíderCast 155 – Emilio Dantas Costa
LíderCast 155 – Emilio Dantas Costa
Servidor público de carreira, que a partir das ...

Ver mais

Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Um bate papo entre Adalberto Piotto, Carlos Nepomuceno ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

TRIVIUM: CAPITULO 2 – AMBIGUIDADE DA LINGUAGEM (parte 10)
Alexandre Gomes
Já que uma PALAVRA é um SÍMBOLO, um SIGNO ARBITRÁRIO ao qual é imposto um significado por convenção, é natural que esteja sujeita (a palavra) à AMBIGUIDADE. E isso pode surgir de alguns pontos: ...

Ver mais

O salário do professor brasileiro é um dos mais baixos do mundo
Gustavo Bertoche
É preciso lançar pontes.
Matéria de ontem no jornal O Globo nos lembra um fato que é amplamente reconhecido: os professores brasileiros estão entre os que recebem os menores salários no mundo inteiro. Em relação aos ...

Ver mais

As cigarras, as formigas e o tal do viés ideológico
Carlos Nepomuceno
RESUMO DA LIVE: LIVE COMPLETA.

Ver mais

Komsomol brasileiro
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Um dos métodos mais eficazes para garantir a lavagem cerebral nos jovens de tenra idade (muitas vezes órfãos, vítimas da guerra ou dos pavorosos assassinatos em massa ordenados por Stalin) na ...

Ver mais

Cafezinho 188 – O coeficiente de trouxidão
Cafezinho 188 – O coeficiente de trouxidão
É seu coeficiente de trouxidão, com a suspensão ...

Ver mais

Cafezinho 187 – Quem merece seu tempo de vida
Cafezinho 187 – Quem merece seu tempo de vida
Meu tempo de vida está sendo enriquecido ou só desperdiçado?

Ver mais

Cafezinho 186 – A disciplina intelectual
Cafezinho 186 – A disciplina intelectual
Na definição dos dicionários, disciplina é o conjunto ...

Ver mais

Cafezinho 185 – O princípio Eisenhower
Cafezinho 185 – O princípio Eisenhower
Dê uma olhada nas pautas em discussão nas mídias. Veja ...

Ver mais

O padrão

O padrão

Luciano Pires -

“Não posso realmente imaginar o que poderão ser os estados Unidos com Donald Trump. Em todo o caso, a ascensão deste herói postiço de Reality Shows de segunda classe só pode ser explicada depois da gestão de Barak Obama.

Donald Trump me parece um homem que nada tem a declarar. Cerca-se habitualmente de conhecidos e manjados direitistas. Nem sequer terá imaginação para levantar como Obama uma questão tão vital como a dos direitos humanos. Ele só ganhou a eleição porque o povo americano estava irremediavelmente desiludido.

Suas promessas como a de acabar com o Obamacare, se levadas ao pé da letra, não podem ser levadas a sério. Parceiros europeus dos EUA temem que a eleição de Trump venha a resultar em exigências maiores na contribuição ao programa de defesa ocidental.

Será, portanto, necessário ao novo presidente americano distinguir entre suas nebulosas noções sobre relações internacionais, equilíbrio mundial de forças, a questão econômica, etc, e o que realmente os Estados Unidos poderão fazer. A aplicação de muitas coisas que ele propõe em sua campanha levarão ao agravamento da crise mundial.

Quanto aos ditadores militares latino-americanos eles terão, a partir de janeiro, na Casa Branca, um aliado declarado.

A eleição de Trump confirma a tendência europeia muito próxima do fascismo, embora a ele não se aplique essa definição.”

Que tal esse texto? Você concorda com ele? Bem atual, não é?

Pois então saiba que esse é um artigo do jornalista Claudio Abramo, publicado na Folha de São Paulo ao noticiar a vitória de Ronald Reagan na corrida para a presidência dos EUA em 1980. Um usuário do Fórum UOL Games publicou essa preciosidade, que você pode ver aqui:

claudio abramo

Eu apenas toquei Reagan por Trump, Carter por Obama e Salt 2 (o acordo entre EUA e União Soviética para limitação de armas nucleares de 1974) por Obamacare.

Não é curioso? Não parece existir um padrão prontinho, que os caras pegam e apenas preenchem alguns espaços vazios?

Tá tudo ali: Reagan e Trump são inexperientes e ignorantes; bufões que não podem ser levados a sério; artistas do mundo do entretenimento totalmente desconectados da realidade; suas ideias políticas, especialmente as econômicas, são infantis e impraticáveis; estão rodeados por um bando de incompetentes deslumbrados que não sabem o que fazem; vão quebrar os pratos com os tradicionais aliados; não estão nem aí para direitos humanos; são autoritários e, por fim, fascistas.

1980, meu, 40 anos atrás!

E deu no que deu, Ronald Reagan é considerado um dos maiores presidentes da história dos Estados Unidos, até por quem não gosta dele.

Será que o Trump entrará para a história assim também? Não sei. Ninguém sabe. Precisamos de tempo, o homem tem de se encaixar na engrenagem, tem de experimentar o jogo no campo. Se há uma coisa que Trump não é, é burro. Burro é quem imagina que ele está lá como um macaco solto numa loja de cristais. Você, sentado em sua cadeirinha aqui na Banânia, sinceramente acha que ele está rodeado de incompetentes, é? Que não tem a seu serviço uma máquina composta por alguns dos profissionais mais bem pagos do mundo, trabalhando para fazer com que sua gestão dê certo?

Bem, Claudio Abramo também achava.

Como diria o Alexandre Borges, que está comigo no episódio de abertura da 5ª temporada do Lídercast ( http://bit.ly/alexborges):

“Extrema-direita? Extrema-esquerda? Preocupe-se com a extrema-imprensa.”