Artigos Café Brasil
Podpesquisa 2018
Podpesquisa 2018
Em sua quarta edição, a PodPesquisa 2018 recebeu mais ...

Ver mais

Como decidi em quem votarei para Presidente
Como decidi em quem votarei para Presidente
Não sei se estou certo, não fui pela emoção, não estou ...

Ver mais

Democracia, Tolerância e Censura
Democracia, Tolerância e Censura
O que distingue uma democracia de uma ditadura é a ...

Ver mais

O dia seguinte
O dia seguinte
Com o aumento considerável do mercado de palestrantes ...

Ver mais

639 – Chega de falar de política
639 – Chega de falar de política
Diversos ouvintes mandam mensagens pedindo para que eu ...

Ver mais

638 – O efeito Dunning-Kruger
638 – O efeito Dunning-Kruger
Cara, eu fico besta com a quantidade de gente que ...

Ver mais

637 – LíderCast 10
637 – LíderCast 10
Olha só, chegamos na décima temporada do LíderCast. Com ...

Ver mais

636 – As duas éticas da eleição
636 – As duas éticas da eleição
Gravei um LíderCast da Temporada 11, que só vai ao ar ...

Ver mais

LíderCast 132 – Alessandro Loiola
LíderCast 132 – Alessandro Loiola
Médico, escritor, um intelectual inquieto, capaz de ...

Ver mais

LíderCast 131 – Henrique Szklo e Lena Feil
LíderCast 131 – Henrique Szklo e Lena Feil
Henrique Szklo e Lena Feil – Henrique se apresenta como ...

Ver mais

LíderCast 130 – Katia Carvalho
LíderCast 130 – Katia Carvalho
Mudadora de vidas, alguém que em vez de apenas lamentar ...

Ver mais

LíderCast 129 – Guga Weigert
LíderCast 129 – Guga Weigert
DJ e empreendedor, que a partir da experiência com a ...

Ver mais

Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Um bate papo entre Adalberto Piotto, Carlos Nepomuceno ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Quem não é capaz de rir de si mesmo será sempre um intolerante em potencial
Henrique Szklo
Humorista de verdade não tem lado, não tem ideologia, não tem bandeira. Independentemente de sua posição pessoal, tem de ser livre o suficiente para atirar em tudo o que se mexe e no que não se ...

Ver mais

Capitalismo Versus Esquerdismo*
Alessandro Loiola
Uma das consequências involuntárias do capitalismo é que ele coloca diferentes culturas e sociedades em contato direto muito mais amplo umas com as outras. Liga as pessoas entre si muito mais ...

Ver mais

A cavalgada de um cowboy
Jota Fagner
Origens do Brasil
Cowboy não havia dormido bem. Tinha feito corridas até às duas da manhã. O trabalho como moto-taxista costumava não render muito, mas em época de alta temporada a demanda era muito grande. ...

Ver mais

O ENEM e a (anti-)educação
Gustavo Bertoche
É preciso lançar pontes.
Nos dois últimos fins-de-semana, milhões de candidatos ao ensino superior realizaram as provas do ENEM. O vestibular é o telos do ensino fundamental e médio no Brasil. As escolas privadas assumem ...

Ver mais

Cafezinho 125 – O chute
Cafezinho 125 – O chute
Se o governador mentiu ou se enganou, peço desculpas ...

Ver mais

Cafezinho 124 – À luz do sol
Cafezinho 124 – À luz do sol
É assim, com a luz do sol, que a gente faz a limpeza.

Ver mais

Cafezinho 123 – A zona da indiferença
Cafezinho 123 – A zona da indiferença
Ter consciência sobre o que é certo e errado todo mundo ...

Ver mais

Cafezinho 122 – Vira a chave
Cafezinho 122 – Vira a chave
Mudar de assunto no calor dos acontecimentos é ...

Ver mais

O Mutante

O Mutante

Luciano Pires -

Tive um descolamento de retina. Do nada. Estava tudo bem e de repente apareceu uma mancha que começou a prejudicar a visão de meu olho esquerdo. Era uma quinta-feira. No domingo, assustado com o crescimento da mancha falei com um oftalmologista. E já na segunda-feira entrei na faca. Uma cirurgia delicada e demorada para colar a retina de novo. No processo, esvaziaram meu olho da substância que o preenchia (humor vítreo, é o nome), substituindo-a por uma espécie de óleo pesado e depois por um gás. O gás seria vagarosamente assimilado por meu organismo e naturalmente substituído por novo líquido. E durante cerca de 30 dias passei por um processo delicado de recuperação, que incluiu quinze dias com o rosto virado pro chão…
Durante a cirurgia tive um anel de silicone implantado no olho para ajudar a manter a retina no lugar. O anel ficará ali para o resto da vida.
Tudo isso aconteceu em fevereiro de 2007. A explicação foi: idade e miopia avançadas. Uma conjunção de fatores que proporcionou uma espécie de rasgamento e descolamento da retina. Nada de pancadas ou acidentes.
E agora já mapeei a retina do outro olho. Tenho que começar um tratamento a laser pra prevenir que também nele ocorra um descolamento.
O olho que foi curado não ficou de todo bom. Eu havia zerado minha miopia de oito graus com uma cirurgia a laser e agora ganhei de volta um grau e meio. Mas o médico me deixou tranqüilo:
– Não se preocupe. Esse olho que foi mexido vai ter catarata com certeza. Quando a gente operá-la, zeramos o grau de novo…


Estou recuperado, mas periodicamente sinto o anel de silicone incomodar. E não adianta coçar ou pingar colírio. A coisa é lá dentro.
Voltei no médico. Ele riu e disse que eu agora eu tinha um barômetro no olho. Cada vez que o tempo mudasse, o olho incomodaria…
E não é que é isso mesmo? Se está sol e o olho incomoda, é batata:
– Vem chuva aí.
Se está calor e o olho incomoda, pode saber:.
– Vem frio aí.
Virei serviço meteorológico. Não erro uma. Nem com chuvinha. Antes de marcar uma festa, um fim de semana na praia, um churrasco em família, a turma liga pra mim.
– E aí? Como tá o olho?
Sou um mutante. Tenho um superpoder. Eu e o Wolverine! Sou o barômetro-man!
Pois ando pensando numa forma de ganhar dinheiro com isso, mas tá difícil. Com previsão do tempo não dá. Impossível competir com os serviços de meteorologia, seus radares, satélites e modelos estatísticos. Além disso, esses caras fazem as previsões de graça. Ninguém vai pagar pra saber como vai meu olho. Pensei em ir no programa do Silvio Santos ou do Faustão, mas meu superpoder não tem graça midiática.
Talvez se eu mudasse para a Austrália, podia me tornar chefe de algum grupo de aborígenes que iam me considerar um deus que prevê chuvas. Mas aborígenes moram no deserto. Lá não tem chuva, o tempo não muda…
Pô, quantas pessoas têm a chance de ter um superpoder? Eu tive!


E arranjei um que não serve pra nada!


O olho podia incomodar quando um avião fosse cair. Quando o dólar fosse aumentar. Quando o Corinthians fosse perder (aiaiai!), Quando aparecesse um petista enrustido. Quando uma gata se interessasse por mim. Quando a bolsa de valores fosse subir…
Já pensou? Pelo menos alguma utilidade teria. Mas qual…
Sou o barômetro-man, o mutante que não serve pra nada. Vou ter que continuar aqui, escrevendo, enchendo seu saco toda semana.
Em compensação, achei um novo esporte. Meio sádico, mas interessante. Quando vejo aquele dia de sol, todo mundo reunido tomando cerveja e conversando, não resisto. Com um gesto largo coço o olho esquerdo e digo:
– Ai.
Não ganho um tostão, mas estrago a festa da turma.
Sou o Mórbido-man.