Artigos Café Brasil
Palestra O Meu Everest
Palestra O Meu Everest
Meu amigo Irineu Toledo criou um projeto chamado ...

Ver mais

Brazilian Rhapsody
Brazilian Rhapsody
O pessoal da Chinchila fez uma paródia de Bohemian ...

Ver mais

O Guia do Anunciante em Podcasts
O Guia do Anunciante em Podcasts
O Guia do Anunciante em Podcasts traz informações ...

Ver mais

Bandidos Na TV
Bandidos Na TV
Assisti Bandidos Na Tv, nova série na NetFlix, que ...

Ver mais

686 – O Meu Everest
686 – O Meu Everest
Em 2001 eu fiz talvez a maior viagem da minha vida. ...

Ver mais

685 – Entrevista no Ranking dos Políticos
685 – Entrevista no Ranking dos Políticos
O Ranking dos Políticos é uma iniciativa civil para ...

Ver mais

684 – Susceptibilidade à negatividade
684 – Susceptibilidade à negatividade
Você está na boa, trabalhando ou fazendo suas coisas, ...

Ver mais

683 – O peixe
683 – O peixe
E aí, hein? Dar o peixe ou ensinar a pescar? Será que ...

Ver mais

LíderCast 173 – Henrique Prata
LíderCast 173 – Henrique Prata
O homem que fundou o Hospital do Câncer de Barretos, ...

Ver mais

LíderCast 172 – Paulo Vieira
LíderCast 172 – Paulo Vieira
Paulo Vieira está à frente da Next Academy, maior ...

Ver mais

LíderCast 171 – Fabiana Salles
LíderCast 171 – Fabiana Salles
Uma empreendedora que, a partir da criação de um ...

Ver mais

LíderCast 170 – Rodrigo Galvão
LíderCast 170 – Rodrigo Galvão
Rodrigo Galvão assumiu aos 35 anos de idade a posição ...

Ver mais

Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Um bate papo entre Adalberto Piotto, Carlos Nepomuceno ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Destaques da Aula 5 do Curso on-line de Filosofia (COF)
Eduardo Ferrari
Resumos e Artigos
Lembremos que o objetivo dessa série é chamar atenção para o conteúdo do Curso On-line de Filosofia, que pode ser acessado na página do Seminário de Filosofia. Os principais destaques da aula de ...

Ver mais

Trivium: Capítulo 3 – Palavras atributivas: Verbos (parte 4)
Alexandre Gomes
As palavras ATRIBUTIVAS expressam os ACIDENTES que existem na substância.  Os atributos PRIMÁRIOS incluem:   verbos; “eu preciso escrever um exemplo?” substantivos verbais; “ela cultiva o ...

Ver mais

Voz de mulher
Chiquinho Rodrigues
Tem alguns jingles que são uma merda! Ou não! (Fiz vários assim). Basta você ouvir uma só vez e aquele troço fica azucrinando dentro da sua cabeça o dia todo. (bom para o cliente!) Em compensação ...

Ver mais

Sinopse para um curta
Chiquinho Rodrigues
Dois personagens e 43 figurantes. Locações: Duas salas, um estacionamento e uma recepção. Se não tiver verba, uma sala só dá. (Foda-se a produção) Personagem 1: Felipe Freitas. 29 anos, solteiro, ...

Ver mais

Cafezinho 220 – Mulheres gostosas fazem sexo e morrem no Everest
Cafezinho 220 – Mulheres gostosas fazem sexo e morrem no Everest
Assim como dinheiro atrai dinheiro, popularidade atrai ...

Ver mais

Cafezinho 219 – Brasil recusado na OCDE
Cafezinho 219 – Brasil recusado na OCDE
Para essa gente, o Brasil não pode dar certo.

Ver mais

Cafezinho 218 – Ignorância Pluralística
Cafezinho 218 – Ignorância Pluralística
Colocando em você o medo de ser apontado como o único ...

Ver mais

Cafezinho 217 – Os sinais
Cafezinho 217 – Os sinais
Os sinais de que o Brasil é diferente do que aparece na ...

Ver mais

O Mutante

O Mutante

Luciano Pires -

Tive um descolamento de retina. Do nada. Estava tudo bem e de repente apareceu uma mancha que começou a prejudicar a visão de meu olho esquerdo. Era uma quinta-feira. No domingo, assustado com o crescimento da mancha falei com um oftalmologista. E já na segunda-feira entrei na faca. Uma cirurgia delicada e demorada para colar a retina de novo. No processo, esvaziaram meu olho da substância que o preenchia (humor vítreo, é o nome), substituindo-a por uma espécie de óleo pesado e depois por um gás. O gás seria vagarosamente assimilado por meu organismo e naturalmente substituído por novo líquido. E durante cerca de 30 dias passei por um processo delicado de recuperação, que incluiu quinze dias com o rosto virado pro chão…
Durante a cirurgia tive um anel de silicone implantado no olho para ajudar a manter a retina no lugar. O anel ficará ali para o resto da vida.
Tudo isso aconteceu em fevereiro de 2007. A explicação foi: idade e miopia avançadas. Uma conjunção de fatores que proporcionou uma espécie de rasgamento e descolamento da retina. Nada de pancadas ou acidentes.
E agora já mapeei a retina do outro olho. Tenho que começar um tratamento a laser pra prevenir que também nele ocorra um descolamento.
O olho que foi curado não ficou de todo bom. Eu havia zerado minha miopia de oito graus com uma cirurgia a laser e agora ganhei de volta um grau e meio. Mas o médico me deixou tranqüilo:
– Não se preocupe. Esse olho que foi mexido vai ter catarata com certeza. Quando a gente operá-la, zeramos o grau de novo…


Estou recuperado, mas periodicamente sinto o anel de silicone incomodar. E não adianta coçar ou pingar colírio. A coisa é lá dentro.
Voltei no médico. Ele riu e disse que eu agora eu tinha um barômetro no olho. Cada vez que o tempo mudasse, o olho incomodaria…
E não é que é isso mesmo? Se está sol e o olho incomoda, é batata:
– Vem chuva aí.
Se está calor e o olho incomoda, pode saber:.
– Vem frio aí.
Virei serviço meteorológico. Não erro uma. Nem com chuvinha. Antes de marcar uma festa, um fim de semana na praia, um churrasco em família, a turma liga pra mim.
– E aí? Como tá o olho?
Sou um mutante. Tenho um superpoder. Eu e o Wolverine! Sou o barômetro-man!
Pois ando pensando numa forma de ganhar dinheiro com isso, mas tá difícil. Com previsão do tempo não dá. Impossível competir com os serviços de meteorologia, seus radares, satélites e modelos estatísticos. Além disso, esses caras fazem as previsões de graça. Ninguém vai pagar pra saber como vai meu olho. Pensei em ir no programa do Silvio Santos ou do Faustão, mas meu superpoder não tem graça midiática.
Talvez se eu mudasse para a Austrália, podia me tornar chefe de algum grupo de aborígenes que iam me considerar um deus que prevê chuvas. Mas aborígenes moram no deserto. Lá não tem chuva, o tempo não muda…
Pô, quantas pessoas têm a chance de ter um superpoder? Eu tive!


E arranjei um que não serve pra nada!


O olho podia incomodar quando um avião fosse cair. Quando o dólar fosse aumentar. Quando o Corinthians fosse perder (aiaiai!), Quando aparecesse um petista enrustido. Quando uma gata se interessasse por mim. Quando a bolsa de valores fosse subir…
Já pensou? Pelo menos alguma utilidade teria. Mas qual…
Sou o barômetro-man, o mutante que não serve pra nada. Vou ter que continuar aqui, escrevendo, enchendo seu saco toda semana.
Em compensação, achei um novo esporte. Meio sádico, mas interessante. Quando vejo aquele dia de sol, todo mundo reunido tomando cerveja e conversando, não resisto. Com um gesto largo coço o olho esquerdo e digo:
– Ai.
Não ganho um tostão, mas estrago a festa da turma.
Sou o Mórbido-man.