Artigos Café Brasil
Cafezinho Live
Cafezinho Live
Luciano Pires, criador e apresentador dos podcasts Café ...

Ver mais

Me Engana Que Eu Gosto
Me Engana Que Eu Gosto
Me engana que eu gosto: dois meio brasis jamais somarão ...

Ver mais

Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando a hora do Podcast Café Brasil 700!

Ver mais

Aplicativos IOS e Android para o Café Brasil Premium!
Aplicativos IOS e Android para o Café Brasil Premium!
MUDANÇAS IMPORTANTES NO CAFÉ BRASIL PREMIUM A você que ...

Ver mais

710 – Todo mundo junto
710 – Todo mundo junto
Cara... que tempo louco estamos vivendo, não é? E no ...

Ver mais

709 – Sobre perguntas
709 – Sobre perguntas
O Sandro Magaldi e o José Salibi Neto são dois ...

Ver mais

708 – Manifesto do Educador Honesto
708 – Manifesto do Educador Honesto
Afinal de contas, o que é um educador? É uma professora ...

Ver mais

707 – O benefício da dúvida – Revisitado
707 – O benefício da dúvida – Revisitado
O programa de hoje é a revisita a um episódio publicado ...

Ver mais

LíderCast 192 – Eduardo Villela
LíderCast 192 – Eduardo Villela
Homem dos livros, mas de fazer livros. Com extensa ...

Ver mais

LíderCast 191 – Giovani Colacicco
LíderCast 191 – Giovani Colacicco
Professor do Departamento de Ciências Contábeis da ...

Ver mais

LíderCast 190 – Alcides Braga
LíderCast 190 – Alcides Braga
De office boy a dono da Truckvan, uma história ...

Ver mais

LíderCast 189 – Deborah Alves
LíderCast 189 – Deborah Alves
Jovem empreendedora, formada em Ciência da Computação e ...

Ver mais

Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Um bate papo entre Adalberto Piotto, Carlos Nepomuceno ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Aprenderemos algo?
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Sim… afinal, não é possível que atravessemos esse inferno “coronário” sem tirar algum ensinamento, alguma aprendizagem, disso tudo. No caso do brasileiro, alguma disciplina e respeito, e já ...

Ver mais

Liga e desliga
Chiquinho Rodrigues
Ela disse pra mim que gostar e desgostar eram coisas simples! Que existia dentro dela um botão de “liga e desliga”. Quando esse botão estava no “liga” era porque ela ...

Ver mais

Vivendo e aprendendo
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Vivendo e aprendendo  Lições da quarentena “Vivendo e aprendendo a jogar Vivendo e aprendendo a jogar Nem sempre ganhando Nem sempre perdendo Mas, aprendendo a jogar.” Guilherme Arantes O mundo ...

Ver mais

Analogias inusuais
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Analogias inusuais  Para desenvolver a criatividade… e para entender as crises econômicas “Para os historiadores cada evento é único. Os economistas, entretanto, sustentam que as forças da ...

Ver mais

Cafezinho 268 – Skin In The Game
Cafezinho 268 – Skin In The Game
Faça o exercício de imaginar que decisão você tomaria ...

Ver mais

Cafezinho 267 – Cafezinho.Live
Cafezinho 267 – Cafezinho.Live
Escolha bem suas conexões para não infectar também a mente.

Ver mais

CAFEZINHO 266 – O QUE NÃO SE VÊ
CAFEZINHO 266 – O QUE NÃO SE VÊ
Neste momento em que para deter uma epidemia os ...

Ver mais

Cafezinho 265 – O Lado Cheio do Copo
Cafezinho 265 – O Lado Cheio do Copo
Vamos combater o novo Coronavirus com Fitness Intelectual.

Ver mais

O Mutante

O Mutante

Luciano Pires -

Tive um descolamento de retina. Do nada. Estava tudo bem e de repente apareceu uma mancha que começou a prejudicar a visão de meu olho esquerdo. Era uma quinta-feira. No domingo, assustado com o crescimento da mancha falei com um oftalmologista. E já na segunda-feira entrei na faca. Uma cirurgia delicada e demorada para colar a retina de novo. No processo, esvaziaram meu olho da substância que o preenchia (humor vítreo, é o nome), substituindo-a por uma espécie de óleo pesado e depois por um gás. O gás seria vagarosamente assimilado por meu organismo e naturalmente substituído por novo líquido. E durante cerca de 30 dias passei por um processo delicado de recuperação, que incluiu quinze dias com o rosto virado pro chão…
Durante a cirurgia tive um anel de silicone implantado no olho para ajudar a manter a retina no lugar. O anel ficará ali para o resto da vida.
Tudo isso aconteceu em fevereiro de 2007. A explicação foi: idade e miopia avançadas. Uma conjunção de fatores que proporcionou uma espécie de rasgamento e descolamento da retina. Nada de pancadas ou acidentes.
E agora já mapeei a retina do outro olho. Tenho que começar um tratamento a laser pra prevenir que também nele ocorra um descolamento.
O olho que foi curado não ficou de todo bom. Eu havia zerado minha miopia de oito graus com uma cirurgia a laser e agora ganhei de volta um grau e meio. Mas o médico me deixou tranqüilo:
– Não se preocupe. Esse olho que foi mexido vai ter catarata com certeza. Quando a gente operá-la, zeramos o grau de novo…


Estou recuperado, mas periodicamente sinto o anel de silicone incomodar. E não adianta coçar ou pingar colírio. A coisa é lá dentro.
Voltei no médico. Ele riu e disse que eu agora eu tinha um barômetro no olho. Cada vez que o tempo mudasse, o olho incomodaria…
E não é que é isso mesmo? Se está sol e o olho incomoda, é batata:
– Vem chuva aí.
Se está calor e o olho incomoda, pode saber:.
– Vem frio aí.
Virei serviço meteorológico. Não erro uma. Nem com chuvinha. Antes de marcar uma festa, um fim de semana na praia, um churrasco em família, a turma liga pra mim.
– E aí? Como tá o olho?
Sou um mutante. Tenho um superpoder. Eu e o Wolverine! Sou o barômetro-man!
Pois ando pensando numa forma de ganhar dinheiro com isso, mas tá difícil. Com previsão do tempo não dá. Impossível competir com os serviços de meteorologia, seus radares, satélites e modelos estatísticos. Além disso, esses caras fazem as previsões de graça. Ninguém vai pagar pra saber como vai meu olho. Pensei em ir no programa do Silvio Santos ou do Faustão, mas meu superpoder não tem graça midiática.
Talvez se eu mudasse para a Austrália, podia me tornar chefe de algum grupo de aborígenes que iam me considerar um deus que prevê chuvas. Mas aborígenes moram no deserto. Lá não tem chuva, o tempo não muda…
Pô, quantas pessoas têm a chance de ter um superpoder? Eu tive!


E arranjei um que não serve pra nada!


O olho podia incomodar quando um avião fosse cair. Quando o dólar fosse aumentar. Quando o Corinthians fosse perder (aiaiai!), Quando aparecesse um petista enrustido. Quando uma gata se interessasse por mim. Quando a bolsa de valores fosse subir…
Já pensou? Pelo menos alguma utilidade teria. Mas qual…
Sou o barômetro-man, o mutante que não serve pra nada. Vou ter que continuar aqui, escrevendo, enchendo seu saco toda semana.
Em compensação, achei um novo esporte. Meio sádico, mas interessante. Quando vejo aquele dia de sol, todo mundo reunido tomando cerveja e conversando, não resisto. Com um gesto largo coço o olho esquerdo e digo:
– Ai.
Não ganho um tostão, mas estrago a festa da turma.
Sou o Mórbido-man.