Artigos Café Brasil
Podpesquisa 2018
Podpesquisa 2018
Em sua quarta edição, a PodPesquisa 2018 recebeu mais ...

Ver mais

Como decidi em quem votarei para Presidente
Como decidi em quem votarei para Presidente
Não sei se estou certo, não fui pela emoção, não estou ...

Ver mais

Democracia, Tolerância e Censura
Democracia, Tolerância e Censura
O que distingue uma democracia de uma ditadura é a ...

Ver mais

O dia seguinte
O dia seguinte
Com o aumento considerável do mercado de palestrantes ...

Ver mais

639 – Chega de falar de política
639 – Chega de falar de política
Diversos ouvintes mandam mensagens pedindo para que eu ...

Ver mais

638 – O efeito Dunning-Kruger
638 – O efeito Dunning-Kruger
Cara, eu fico besta com a quantidade de gente que ...

Ver mais

637 – LíderCast 10
637 – LíderCast 10
Olha só, chegamos na décima temporada do LíderCast. Com ...

Ver mais

636 – As duas éticas da eleição
636 – As duas éticas da eleição
Gravei um LíderCast da Temporada 11, que só vai ao ar ...

Ver mais

LíderCast 132 – Alessandro Loiola
LíderCast 132 – Alessandro Loiola
Médico, escritor, um intelectual inquieto, capaz de ...

Ver mais

LíderCast 131 – Henrique Szklo e Lena Feil
LíderCast 131 – Henrique Szklo e Lena Feil
Henrique Szklo e Lena Feil – Henrique se apresenta como ...

Ver mais

LíderCast 130 – Katia Carvalho
LíderCast 130 – Katia Carvalho
Mudadora de vidas, alguém que em vez de apenas lamentar ...

Ver mais

LíderCast 129 – Guga Weigert
LíderCast 129 – Guga Weigert
DJ e empreendedor, que a partir da experiência com a ...

Ver mais

Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Um bate papo entre Adalberto Piotto, Carlos Nepomuceno ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Quem não é capaz de rir de si mesmo será sempre um intolerante em potencial
Henrique Szklo
Humorista de verdade não tem lado, não tem ideologia, não tem bandeira. Independentemente de sua posição pessoal, tem de ser livre o suficiente para atirar em tudo o que se mexe e no que não se ...

Ver mais

Capitalismo Versus Esquerdismo*
Alessandro Loiola
Uma das consequências involuntárias do capitalismo é que ele coloca diferentes culturas e sociedades em contato direto muito mais amplo umas com as outras. Liga as pessoas entre si muito mais ...

Ver mais

A cavalgada de um cowboy
Jota Fagner
Origens do Brasil
Cowboy não havia dormido bem. Tinha feito corridas até às duas da manhã. O trabalho como moto-taxista costumava não render muito, mas em época de alta temporada a demanda era muito grande. ...

Ver mais

O ENEM e a (anti-)educação
Gustavo Bertoche
É preciso lançar pontes.
Nos dois últimos fins-de-semana, milhões de candidatos ao ensino superior realizaram as provas do ENEM. O vestibular é o telos do ensino fundamental e médio no Brasil. As escolas privadas assumem ...

Ver mais

Cafezinho 125 – O chute
Cafezinho 125 – O chute
Se o governador mentiu ou se enganou, peço desculpas ...

Ver mais

Cafezinho 124 – À luz do sol
Cafezinho 124 – À luz do sol
É assim, com a luz do sol, que a gente faz a limpeza.

Ver mais

Cafezinho 123 – A zona da indiferença
Cafezinho 123 – A zona da indiferença
Ter consciência sobre o que é certo e errado todo mundo ...

Ver mais

Cafezinho 122 – Vira a chave
Cafezinho 122 – Vira a chave
Mudar de assunto no calor dos acontecimentos é ...

Ver mais

O lixão

O lixão

Luciano Pires -

Um dos primeiros posts que fiz em minha página do Facebook este ano foi uma foto da praia de Copacabana na manhã do dia primeiro de janeiro de 2014. A imagem mostra o povo que permaneceu na praia até os primeiros raios de sol após o reveillon em meio a toneladas de lixo de todo tipo. Uma imagem de estarrecer. Veja o post:

(function(d, s, id) [ var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0]; if (d.getElementById(id)) return; js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = “//connect.facebook.net/pt_BR/all.js#xfbml=1”; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); ](document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));

Publiquei a foto, identificando data e local e lancei uma provocação: “deixo o comentário para você”. Uma enxurrada de cerca de 200 comentários tomou conta do post em questão de minutos, a maioria absoluta – como era de se esperar – manifestando sua indignação com a falta de educação e cultura de um povo capaz de largar tanto lixo num local tão bonito.

Alguns comentários traziam fotos de outras partes do mundo, como Londres, Times Square em Nova Iorque, Sidney na Austrália, também com lixo largado no chão. É evidente que reunir milhões de pessoas em qualquer lugar do mundo, deixará um saldo de lixo, mas independente da questão do “quanto lixo?”, olhar o acontecimento apenas sob esse ponto de vista me parece aquilo que chamo de “síndrome de PT”: “Tá tudo bem. Os outros também fazem, a gente faz também.”

Em meio aos comentários, surgiram alguns minimizando o problema e dizendo: “o povo suja, mas a prefeitura limpa imediatamente”, numa lógica maluca que se aplicaria a “o assassino mata, mas a polícia prende imediatamente”. Aquele maldito “mas” sobre o qual já escrevi anteriormente e chamei de Conjunção Coordenativa Escusativa, lembra? Aquela que prepara a desculpa, transfere responsabilidades para terceiros, justifica desmandos, atenua consequências e torna normal e aceitável aquilo que deveria ser rechaçado por imoral, ilegal ou desonesto?

A turma da Conjunção Coordenativa Escusativa é aquela que transfere o problema para o estado: “Tudo bem, o estado cuida. O que é de todos não é de ninguém”. São os que defendem o coletivo, tirando do indivíduo a responsabilidade pelo mal feito. Essa é a vanguarda do atraso, dos que querem direitos sem deveres, dos que se contentam com a tutela do estado, dos que acham que liberdade é libertinagem.

E sabe o que é o pior? Quem escreveu essas barbaridades não foram estúpidos iletrados, ignorantes, gente “do mal”. Foram pessoas como eu e você, que têm acesso à educação, que mantém suas páginas nas mídias sociais, que pela escrita tem educação e cultura e que querem realmente o bem comum. Mas que não admitem que a culpa possa ser do indivíduo.

Pois é. É aí que mora o perigo.

Em 2014, fique de olho neles.

Luciano Pires