Artigos Café Brasil
Como decidi em quem votarei para Presidente
Como decidi em quem votarei para Presidente
Não sei se estou certo, não fui pela emoção, não estou ...

Ver mais

Democracia, Tolerância e Censura
Democracia, Tolerância e Censura
O que distingue uma democracia de uma ditadura é a ...

Ver mais

O dia seguinte
O dia seguinte
Com o aumento considerável do mercado de palestrantes ...

Ver mais

Fact Check? Procure o viés.
Fact Check? Procure o viés.
Investigar o que é verdade e o que é mentira - com base ...

Ver mais

634 – Me chama de corrupto, porra!
634 – Me chama de corrupto, porra!
Cara, que doideira é essa onda Bolsonaro que, se você ...

Ver mais

633 – Ballascast
633 – Ballascast
O Marcio Ballas, que é palhaço profissional, me ...

Ver mais

632 – A era da inveja
632 – A era da inveja
Uma pesquisa de 2016 sobre comportamento humano mostrou ...

Ver mais

631 – O valor de seu voto – Revisitado
631 – O valor de seu voto – Revisitado
Mais discussão de ano de eleição: afinal o que é o ...

Ver mais

LíderCast 127 – Lito Rodriguez
LíderCast 127 – Lito Rodriguez
Empreendedor, criador da DryWash, outro daqueles ...

Ver mais

LíderCast 126 – Alexis Fonteyne
LíderCast 126 – Alexis Fonteyne
Empresário criativo e agora candidato a Deputado ...

Ver mais

LíderCast 125 – João Amoêdo
LíderCast 125 – João Amoêdo
Decidimos antecipar o LíderCast com o João Amoêdo ...

Ver mais

LíderCast 124 – Sidnei Alcântara Oliveira
LíderCast 124 – Sidnei Alcântara Oliveira
Segunda participação no LíderCast, com uma história que ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Nobel de Economia valoriza sustentabilidade e inovação tecnológica
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Nobel de Economia valoriza sustentabilidade e inovação tecnológica “Nossos filhos terão mais de quase tudo, com uma gritante exceção: eles não terão mais tempo. À medida que a renda e os salários ...

Ver mais

Ah, se os políticos usassem sua criatividade para o bem
Henrique Szklo
Tem gente que acha que os políticos não são corruptos. Nós é que somos certinhos demais. Já o meu amigo Rodriguez diz que o pior tipo de político é o honesto, porque, além de trouxa, é traidor da ...

Ver mais

Somos quem podemos ser
Jota Fagner
Origens do Brasil
Já faz um tempo que venho desiludido quanto aos resultados da educação. Ainda acredito que ela seja essencial, mas já consigo enxergar que não basta. Uma pessoa bem instruída não é garantia de ...

Ver mais

História da riqueza no Brasil
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
História da riqueza no Brasil  Cinco séculos de pessoas, costumes e governos “A proposta de uma revolução copernicana na análise e interpretação da história do Brasil – esta é a marca ...

Ver mais

Cafezinho 115 – Um voto não vale uma amizade
Cafezinho 115 – Um voto não vale uma amizade
Não gaste sua energia e seu tempo precioso de vida ...

Ver mais

Cafezinho 114 – E se?
Cafezinho 114 – E se?
Mudanças só acontecem quando a crise que sofremos for ...

Ver mais

Cafezinho 113 – Merdades e Ventiras
Cafezinho 113 – Merdades e Ventiras
Conte até dez antes de compartilhar uma merdade

Ver mais

Cafezinho 112 – Como decidi meu voto
Cafezinho 112 – Como decidi meu voto
Meu voto é estratégico, para aquilo que o momento exige.

Ver mais

O Chato Do Chato

O Chato Do Chato

Luciano Pires -


O CHATO DO CHATO


A última coisa que fiz em 2006 foi participar de uma reunião. Daquelas em que você olha para os lados e não vê vida inteligente. Em que você se pega pensando “o que é que eu estou fazendo aqui?”. A reunião durou quatro – eu disse quatro – horas… Era mais uma das mesmas, velhas e cansativas reuniões, conversando com as mesmas velhas e cansadas pessoas sobre as mesmas velhas e cansadas coisas. Novidade? Só quando o Mané derrubou a xícara de café no colo da Miriam. E provavelmente começarei o ano com outra dessas reuniões que saem de lugar nenhum para chegar a nenhum lugar. Conduzindo, alguém que faz pose enquanto não sabe aonde quer chegar. E essas reuniões têm sempre os mesmos personagens, já reparou? Tem uma que concorda com tudo. Tem outro que dorme de olho aberto. Uma outra, quando abre a boca, é um horror de ignorância. Um ali fingindo que anota tudo e que vai fazer acontecer. Aquele ali traz de volta tudo que já tinha sido discutido na reunião anterior. O outro abriu o laptop e está respondendo o mail de sacanagem que recebeu. E aí você se desespera e pensa num jeito de instalar um pouco de desequilíbrio criativo, aquele momento de caos, de quebra de regras, do inusitado, quando a inteligência aparece. Mas, oh! Ninguém quer desequilíbrio! As pessoas querem segurança. Mesmo que tenham de ser chatas, assumindo discursos padronizados e “buscando atender às expectativas dos clientes”, não é?
Pois fazer exatamente aquilo que se espera da gente, é ser previsível! Chato!
É por isso que a reunião se torna insuportável: todos são previsíveis, atendendo às expectativas que se tem com relação a eles. Sem sensibilidade, garra, coração, alma e tesão…Sem entusiasmo. Gente que finge.

Chatos!

E quando os chatos se reúnem, criam um estado de idiotização constante, repleto de rituais e de hipocrisia… Chatos unidos transformam estupidez em religião.
Para escapar, só mudando para um estado de atenção constante, quando fica claro que uma reunião como aquela não funciona. Um papo como aquele é furado. Pessoas como aquelas estão desperdiçando minutos preciosos de suas vidas, sendo… Previsíveis! E é só dar uma olhada em volta: somos dominados por chatos. Fala a verdade, o Lula não é um chato? E o Faustão? Luxemburgo é chato. Aldo Rebelo é chato. O astronauta brasileiro é chato. Galvão Bueno é chato. Ideli Salvati é chata. FHC é chato. O baixinho da Kaiser é um chato. Geraldo Alckmin é chato. Jô Soares é chato. O padre Marcelo Rossi é chato. Aquele pastor cujo nome não me lembro é um chato! A Praça é Nossa está cheia de chatos. Complete e lista com os outros chatos que você conhece! Ah, ficou tentado a me escrever dizendo que eu sou chato? Como você é chato! Chatos, chatos e mais chatos… Que poderiam ser muito interessantes se lutassem pelo desequilíbrio criativo. Mas é difícil. O desequilíbrio criativo exige um grau mínimo de inteligência e máximo de provocação, de inusitado, de desconhecido, de curiosidade. E acima de tudo, exige coragem, pois aquele que brigar pelo desequilíbrio criativo será considerado pelos chatos um alienígena. Alguém fora da realidade. Um indisciplinado. Aquele que manifestar sua indignação, não aceitar as regras envelhecidas, contestar a babaquice explícita e expuser suas idéias será considerado pelos chatos, um… chato.
Pois quer saber?

Meus votos para 2007 são que você se torne o chato do chato.

Feliz ano novo. Felizmente 2006 acabou. Ô ano chato…