Artigos Café Brasil
O dia seguinte
O dia seguinte
Com o aumento considerável do mercado de palestrantes ...

Ver mais

Fact Check? Procure o viés.
Fact Check? Procure o viés.
Investigar o que é verdade e o que é mentira - com base ...

Ver mais

O impacto das mídias sociais nas eleições
O impacto das mídias sociais nas eleições
Baixe a pesquisa da IdeiaBigdata que mostra o impacto ...

Ver mais

Síntese de indicadores sociais 2016 do IBGE
Síntese de indicadores sociais 2016 do IBGE
O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - ...

Ver mais

618 – No Toca Fitas Do Meu Carro – Scary Pockets
618 – No Toca Fitas Do Meu Carro – Scary Pockets
Mais um programa musical. E daqueles, cara. Você sabe ...

Ver mais

617 – O Clube da Música Autoral
617 – O Clube da Música Autoral
Uma das coisas mais fascinantes de quem se dispõe, como ...

Ver mais

616 – Na média
616 – Na média
Num ambiente construído para que as pessoas fiquem “na ...

Ver mais

615 – Fake News? Procure o viés
615 – Fake News? Procure o viés
Nova Iorque, madrugada de março de 1964. No bairro do ...

Ver mais

LíderCast 112 – Paulo Rabello de Castro
LíderCast 112 – Paulo Rabello de Castro
Professor, consultor, com vasta experiência no setor ...

Ver mais

LíderCast 111 – Tiemi Yamashita
LíderCast 111 – Tiemi Yamashita
LíderCast 111 - Hoje conversamos com Tiemi Yamashita, ...

Ver mais

LíderCast 110 – Rafael Baltresca
LíderCast 110 – Rafael Baltresca
LíderCast 110 - Hoje conversamos com Rafael Baltresca, ...

Ver mais

LíderCast 109 – Romeo Busarello
LíderCast 109 – Romeo Busarello
LíderCast 109 - Hoje conversamos com Romeo Busarello, É ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 08 Já falei ...

Ver mais

Lições de viagem 11 – Santa Catarina
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Lições de viagem 11 Santa Catarina e seus diferenciais  Percebi que me encontrava num estado diferenciado na primeira vez que estive em Santa Catarina, em 1980, quando fui ministrar aulas em dois ...

Ver mais

Solidão em rede: estamos cada vez mais solitários
Mauro Segura
Transformação
Vivemos a "cultura do estresse", de não perder tempo e usar cada minuto para sermos mais produtivos. Mas isso tem um preço.

Ver mais

1936, 1984, 1918
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
A guerra civil espanhola (1936-1939) foi assustadora, cruel, mas teve seus lances tragicômicos. Um deles era a eterna bagunça entre as muitas facções que formavam as Forças Republicanas, ...

Ver mais

Região de conflito duplamente em foco
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Região de conflito duplamente em foco “Fronteiras? Nunca vi uma. Mas ouvi dizer que existem na mente de algumas pessoas.” Thor Heyerdahl Não é sempre que alguns dos focos mais controvertidos das ...

Ver mais

Cafezinho 82 – Paciência
Cafezinho 82 – Paciência
O que uma árvore frondosa precisa para se manter firme ...

Ver mais

Cafezinho 81 – A Confederação
Cafezinho 81 – A Confederação
A Confederação mais eficiente do Brasil é a dos bandidos.

Ver mais

Cafezinho 80 – A Copa que era nossa
Cafezinho 80 – A Copa que era nossa
Ao contrário do que acreditam coxinhas e petralhas, o ...

Ver mais

Cafezinho 79 – Desengajados Ativos
Cafezinho 79 – Desengajados Ativos
Engajamento vem do francês engager, que quer dizer “se ...

Ver mais

O calhorda

O calhorda

Luciano Pires -

Começo o ano chutando o balde.

Neste final de ano fiquei meio longe da televisão, do rádio, dos jornais e revistas. Contemplei o sol, na verdade a chuva… Assisti a um monte de DVDs e li. No retorno ao dia a dia, tomei contato com a realidade, apenas para confirmar que nada mudou. É impressionante a quantidade de gente tentando levar vantagem. Do aumento dos próprios salários ao desvio da verba para socorrer os atingidos pelas enchentes, do superfaturamento de obras às verbas para paletós, é um interminável desfile de autoridades tentando explicar o inexplicável e justificar o injustificável, só para provar que no Brasil o bem público não tem dono. Sem contar a cara de pau de alguns prestadores de serviços, do encanador ao super-diretor da multinacional de telefonia celular. Todo mundo querendo sua casquinha.

Antigamente era moleza saber quem eram esses caras. Eram poucos, facilmente descobertos no meio da multidão. Mas hoje a coisa mudou. A multidão são eles.

Como designar esses tipos? Tem que ser algo que os ofenda. Decidi recuperar um termo antigo, meio em desuso: calhorda. Parece que o “lhor” no meio da palavra dá o impacto de um palavrão mesmo, daqueles que a gente fala com gosto, sabe?

Lembro de “calhorda” nos anos setenta em publicações como O Pasquim e textos de autores como Nelson Rodrigues. O dicionário Aurélio diz que calhorda é “pessoa desprezível, impudente, ordinária.”. Já o Houaiss diz que é “sinonímia de pulha”. Encontrei também outras definições, como patife, canalha, nojento, repulsivo, escroto, desprezível, ignóbil, biltre, sórdido, torpe, fúfio, baixo, miserável, infame, indigno, pífio, à-toa, somenos, ignominioso, abjeto, ordinário, vilão, vil, asqueroso, mísero, reles, pulha, desclassificado.

Pô, calhorda é um baita adjetivo!

Adjetivos são palavras que usamos para qualificar substantivos. Por exemplo: “político ladrão”. “Político” é o substantivo, “ladrão” é o adjetivo. Mas quando a gente usa assim: “Olha lá que ladrão esperto”, o adjetivo “ladrão” passa a ser o substantivo, sacou? Nem precisa mais de um adjetivo pra ser definido: ladrão é ladrão, substantivo e adjetivo ao mesmo tempo.

Pois tomei uma resolução de ano novo: transformarei calhorda em substantivo. A partir de agora, toda vez que me deparar com alguém aprontando das suas não direi mais que é o político, o executivo, o médico, o prefeito ou o vereador tal. Direi simplesmente “o calhorda”. O que vier depois será adjetivo: o calhorda governador, o calhorda professor, o calhorda jornalista, o calhorda ministro, o calhorda jogador, o calhorda apresentador. Ah, sim, poderá ser “a” calhorda também.

– Calhooooorrrrddaaaaa!

Talvez eu agrida a norma culta. E sei que não vai resolver nada.

Mas me dá um gostinho de vingança…

Luciano Pires