Artigos Café Brasil
Educação adulta
Educação adulta
Preocupados demais com a educação de nossos filhos, ...

Ver mais

É tudo soda
É tudo soda
Isca intelectual de Luciano Pires lembrando que ...

Ver mais

A selhófrica da pleita
A selhófrica da pleita
Isca intelectual de Luciano Pires tratando do nonsense ...

Ver mais

Freestyle
Freestyle
Isca Intelectual de Luciano Pires dizendo que quando ...

Ver mais

571 – Fala sério
571 – Fala sério
Podcast Café brasil 571 - Fala Sério - Todo povo tem o ...

Ver mais

Café Brasil Curto 12 – Viver do passado
Café Brasil Curto 12 – Viver do passado
Que triste sina. Em vez de aprender com o passado, ...

Ver mais

Café Brasil Curto 11 – Os mais vivos
Café Brasil Curto 11 – Os mais vivos
Os vivos serão sempre, e cada vez mais, governados ...

Ver mais

570 – LíderCast 6
570 – LíderCast 6
Hoje apresentamos nosso elenco de convidados da ...

Ver mais

LíderCast 073 Lucas Mendes
LíderCast 073 Lucas Mendes
LíderCast 073 Lucas Mendes está à frente da implantação ...

Ver mais

LíderCast 072 Oscar Maroni
LíderCast 072 Oscar Maroni
Oscar Maroni se identifica como “dono de uma empresa ...

Ver mais

LíderCast 071 Bene Barbosa
LíderCast 071 Bene Barbosa
LíderCast 071 Bene Barbosa é um dos mais ferrenhos ...

Ver mais

LíderCast 070 – Alexandre Barroso
LíderCast 070 – Alexandre Barroso
Hoje conversamos com Alexandre Barroso, num programa ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 08 Já falei ...

Ver mais

A Era da Integração
Tom Coelho
Sete Vidas
“Eu sou eu mais as minhas circunstâncias.” (José Ortega y Gasset)   Um dia você apanha um velho álbum de fotografias e começa a revisitar seu passado. Entre as imagens registradas nas fotos ...

Ver mais

Nas redes sociais, você é o que publica
Mauro Segura
Transformação
A facilidade e a displicência com que publicamos algo numa rede social são incríveis. As vezes publicamos coisas que não entendemos bem e nem temos consciência do impacto que causamos.

Ver mais

Abaixo a polícia, viva o bandido!
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Não, pára. Tudo bem que nós, viventes dessa nau dos insensatos chamada Brasil, estamos com o couro grosso de tanta asneira, e achávamos que discursos de Dilma seriam o ápice da fronteira entre a ...

Ver mais

O Festival de Besteira que Assola a Esquerda Brasileira
Bruno Garschagen
Ciência Política
Diante da condenação por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, intelectuais, professores, artistas, estudantes e os demais suspeitos de sempre negam que Lula tenha cometido os crimes pelos ...

Ver mais

Nossa pátria tão bela e perdida

Nossa pátria tão bela e perdida

Luciano Pires -

A ópera Nabucco, composta por Giuseppe Verdi, evoca o episódio dos judeus escravos na Babilônia, tendo como ponto alto a famosa canção Va Pensiero, entoada pelo coro dos escravos. Na Itália, essa canção é um símbolo da busca pela liberdade das pessoas que, em 1842, quando a ópera foi escrita, estavam oprimidas pelo império austríaco, contra o qual lutaram até a criação de uma Itália unida.

Em 2011, por ocasião da comemoração dos 150 anos da unificação da Itália, a ópera foi apresentada no Teatro dell’Opera di Roma, sob condução do maestro Riccardo Muti. Antes do início da ópera, Gianni Alemanno, prefeito de Roma, subiu ao palco e fez um discurso denunciando os cortes que o governo havia feito no orçamento para o setor cultural. Essa intervenção política num momento cultural emblemático da Itália, sobretudo pela presença do primeiro ministro Silvio Berlusconi no teatro, produziu um efeito inesperado.

No princípio houve fortes aplausos do público. E então começou a ópera. Foi tudo muito bem, até chegar na famosa Va Pensiero. De imediato o maestro sentiu que o ambiente era tenso na audiência. “Há coisas que não se pode descrever, mas que se sentem”, disse ele mais tarde.

Aconteceu então uma comunhão, um fervor entre o coro cantando “Oh, minha pátria, tão bela e perdida” e as lamentações do público na plateia.

Quando Va pensiero chegava ao final, enquanto algumas pessoas gritavam “Bis! Bis” e “Viva a Itália. Viva Verdi!”, outras jogaram pedaços de papéis dos pisos superiores do teatro. Os gritos despertaram o sentido patriótico do maestro que, num gesto teatral, se virou para o público e, parece que olhando para onde estava Berlusconi, disse:

– Sim, estou de acordo com isso de “Viva itália”, mas…

Aplausos

– Não tenho mais 30 anos e já  vivi minha vida. Mas como um italiano que viaja extensamente por todo o mundo, me envergonho do que está acontecendo em meu país. Assim, aceito o pedido de vocês para tocar Va Pensiero mais uma vez. E não apenas pela alegria patriótica que sinto, mas porque esta noite, enquanto eu dirigia o coro cantando ‘ Oh, minha pátria bela e perdida’, pensei que se continuar assim, se não ajudarmos a cultura, nossa pátria será verdadeiramente ‘bela e perdida’.

Muitos aplausos, inclusive dos artistas no palco. E o maestro continua:

– Me mantive em silêncio durante muitos anos. Eu gostaria agora… devemos dar um sentido a esta canção, já que estamos em nossa casa, no teatro da capital, e com um coro que canta muito bem e é muito bem acompanhado pela orquestra. Se vocês não se importarem, sugiro que se unam a nós e que cantemos juntos.

E então acontece um momento mágico na ópera. As pessoas se levantam e cantam junto com o coro e a orquestra, produzindo um momento emocionante que sempre, sempre, me leva às lágrimas.

Fiz questão de relembrar esse acontecimento, neste momento, como uma inspiração para nós, brasileiros, entrarmos em 2016 dispostos a recolocar o país nos trilhos.

Convido você a ouvir o Podcast Café Brasil onde conto essa história em detalhes: http://www.portalcafebrasil.com.br/podcasts/457-va-pensiero/ .

Ouça, se emocione e parta pra cima de 2016.

O Brasil, tão belo e perdido, precisa ser salvo. E só quem pode fazer isso é você.