Artigos Café Brasil
A “Netflix de Conteúdo”
A “Netflix de Conteúdo”
Surge o Café Brasil Premium, uma espécie de "Netflix do ...

Ver mais

OrgulhoDeSerCorrupto
OrgulhoDeSerCorrupto
Isca intelectual de Luciano Pires. Neste Brasil ...

Ver mais

O moço do Uber
O moço do Uber
Isca intelectual de Luciano Pires relatando uma ...

Ver mais

A terceirização e os brontossauros
A terceirização e os brontossauros
A terceirização e os brontossauros. Isca intelectual de ...

Ver mais

558 – O Café Brasil Premium
558 – O Café Brasil Premium
Podcast Café Brasil 558 - O Café Brasil Premium. No ...

Ver mais

557 – Três princípios para falar de Justiça
557 – Três princípios para falar de Justiça
Podcast Café Brasil 557 - Três princípios para falar de ...

Ver mais

556 – Certos abraços – Revisitado
556 – Certos abraços – Revisitado
Podcast Café Brasil 556 - Certos abraços - Revisitado. ...

Ver mais

555 – Uma proposta para reforma da Previdência
555 – Uma proposta para reforma da Previdência
Podcast Café Brasil 555 - Uma proposta para transformar ...

Ver mais

LíderCast 065 – Antonio Carlos Sartini
LíderCast 065 – Antonio Carlos Sartini
Hoje recebo Antonio Carlos de Moraes Sartini, Bacharel ...

Ver mais

LíderCast 064 – Luiz Henrique Romagnoli
LíderCast 064 – Luiz Henrique Romagnoli
Hoje recebo o Roma, Luiz Henrique Romagnoli, que faz ...

Ver mais

LíderCast 063 – Diogenes Lucca
LíderCast 063 – Diogenes Lucca
Hoje converso com Diogenes Luca, fundador e ex-comando ...

Ver mais

LíderCast 062 – Felipe Pires e Katiusca Carvalho
LíderCast 062 – Felipe Pires e Katiusca Carvalho
Hoje recebemos Felipe Pires e Katiusca Carvalho. O ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 08 Já falei ...

Ver mais

Champagne a 21 mil dólares: como funciona a melhor balada de Hollywood
Raiam Santos
Se você tá chegando agora nesse humilde site, bem vindo! Meu nome é Raiam Santos, vivo de escrever livros, não levo minha vida muito a sério e gosto de fazer uns “experimentos ...

Ver mais

Uma nova vida em dois anos
Tom Coelho
Sete Vidas
“Semeia um pensamento, colhe um ato; semeia um ato, colhe um hábito; semeia um hábito, colhe um caráter; semeia um caráter, colhe um destino.” (Marion Lawense)   A vida me tem sido um ...

Ver mais

Quando sucesso e dinheiro não resolvem teu problema
Raiam Santos
Esse aqui é um post que foge um pouco da pegada recente aqui do MundoRaiam.com. Hoje não tem Fiverr, não tem audiolivros, não tem viagem pra Ásia e nem experimento social. Acho que nunca escrevi ...

Ver mais

Duas listas diferentes
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Já assistiu A Lista de Schindler? Não? Assista, é excelente. Já viu? Veja de novo. Uma das cenas mais tocantes é a da elaboração da lista de pessoas que o protagonista pretende “comprar” do ...

Ver mais

Meu nome é Teco

Meu nome é Teco

Luciano Pires -

Já falei bastante do Tico: Transtorno da Incompetência Compulsiva Obsessiva. Hoje é vez do Teco: Transtorno da Excelência Compulsiva Obsessiva. Empresas de sucesso crescem, os processos ficam complexos e chega a hora de botar ordem no terreiro. Começa a busca por métodos para gerenciamento e controle de grandes massas de dados, informações e pessoas. É quando surge o Teco: o Transtorno da Excelência Compulsiva Obsessiva. Empresas que sofrem do Teco apresentam os seguintes sintomas:

– Arrogância. Acreditam que o mundo gira em torno delas.
– Surge um estranho linguajar repleto de “análise crítica de requisitos”, “capability maturity model”, “usabilidade”, “walkthrough estruturado”, ”declaração de conformidade” entre outros. É a língua do “qualitês” que – convenhamos – é chique no úrtimo.
– Nascem processos derivados de processos que precisam de processos para acompanhar os processos. E dá-lhe melhoria de processos.
– É tanta gente envolvida, tantos processos “estruturados”, que ninguém mais pode ser responsabilizado pelo resultado final.
– O processo de tomada de decisão fica lento e pequenos problemas se transformam em grandes dores de cabeça.  
– Criam estruturas derivadas das áreas de qualidade para auditar as operações conforme roteiros traduzidos do inglês, japonês ou javanês. E como o custo dessas estruturas é considerado “custo da qualidade”, passa a ser sagrado. Reduzir esse custo é reduzir a qualidade.
– Mas reduzir custos é inevitável. Demitem-se os mais experientes (e caros). Trocam um de dez por dois de três, sem perceber que junto com a experiência vai o conhecimento implícito, aquele que é impossível de ser transmitido por sistemas formais.
– Recitam diariamente que “gente é nosso ativo mais importante” e que “o foco no cliente é fundamental”. Mas seus atos vão na contramão.
– Para quem tacoteco não existe vida fora de uma planilha Excel

E então aquela empresa que liderava as listas mundiais de qualidade apresenta defeitos em seus produtos, sem que ninguém descubra de onde vêm. A outra, que tem tecnologia de ponta, não consegue evitar um vazamento desastroso. A outra, bilionária, não consegue manter um esquema decente de atendimento aos clientes. Os problemas não são resolvidos, mas os powerpoints são excelentes. Teco, teco, teco.

Para escapar do Teco, eu já disse e repito: o segredo está na qualidade das conexões e dos relacionamentos entre os públicos externo e interno da empresa. Entenda-se por conexões e relacionamentos a comunicação de duas vias: aquela na qual eu falo e escuto. Se você procurar verá que alguns gregos trataram disso pouco tempo atrás: uns dois mil anos…

Recebi vários emails de pessoas que leram os artigos sobre o Tico e imaginaram que o Teco fosse o oposto, a transição da incompetência para a excelência. Não é.  O Tico e o Teco são excessos, transtornos compulsivos obsessivos, fases distintas da mesma doença: a incompetência.

 

Então o desafio é manter-se no meio termo, eqüidistante do Tico e do Teco? Não. Quem está no meio é medíocre.
O desafio é chegar e permanecer na excelência. Mas isso é papo pra outro artigo.

 

E aí? É Tico ou Teco?

Luciano Pires