Artigos Café Brasil
Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina
Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina
Uma reunião para ser objeto de estudo em qualquer aula ...

Ver mais

#TransgressaoEhIsso
#TransgressaoEhIsso
Transgredir é muito mais que pintar o rosto, urinar na ...

Ver mais

Vem aí o Cafezinho
Vem aí o Cafezinho
Nasce nesta segunda, 4/9 o CAFEZINHO, podcast ...

Ver mais

Educação adulta
Educação adulta
Preocupados demais com a educação de nossos filhos, ...

Ver mais

591 – Alfabetização para a mídia
591 – Alfabetização para a mídia
Hoje em dia as informações chegam até você ...

Ver mais

590 – O que aprendi com o câncer
590 – O que aprendi com o câncer
O programa de hoje é uma homenagem a uns amigos ...

Ver mais

589 – A cultura da reclamação
589 – A cultura da reclamação
Crianças mimadas, multiculturalismo, politicamente ...

Ver mais

588 – Escola Sem Partido
588 – Escola Sem Partido
Poucos temas têm despertado tantas paixões como a ...

Ver mais

LíderCast 91 – Saulo Arruda
LíderCast 91 – Saulo Arruda
Saulo Arruda, que teve uma longa carreira como ...

Ver mais

LíderCast 90 – Marcelo Ortega
LíderCast 90 – Marcelo Ortega
Marcelo Ortega, palestrante na área de vendas, outro ...

Ver mais

LíderCast 89 – Bruno Teles
LíderCast 89 – Bruno Teles
Bruno Teles, um educador que sai de Sergipe para se ...

Ver mais

LíderCast 88 – Alfredo Rocha
LíderCast 88 – Alfredo Rocha
Alfredo Rocha, um dos pioneiros no segmento de ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 08 Já falei ...

Ver mais

Vale fazer um curso universitário se as profissões vão desaparecer?
Mauro Segura
Transformação
Numa perspectiva de que tudo muda o tempo todo, será que vale a pena sentar num banco de universidade para se formar numa profissão que vai desaparecer ou se transformar nos próximos anos?

Ver mais

Tolerância? Jura?
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Engraçada essa tal “tolerância” que pregam por aí, por dois simples motivos: 1) é de mão única e 2) pretende tolher até o pensamento do indivíduo. Exagero? Não mesmo. Antes que algum ...

Ver mais

Ensaio sobre a amizade
Tom Coelho
Sete Vidas
“A gente só conhece bem as coisas que cativou. Os homens não têm mais tempo de conhecer coisa alguma. Compram tudo prontinho nas lojas. Mas como não existem lojas de amigos, os homens não têm ...

Ver mais

Um reino que sente orgulho de seus líderes
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Um reino que sente orgulho de seus líderes  Victoria e Abdul   Uma vez mais, num curto espaço de tempo, o cinema nos brinda com um filme baseado na história de uma destacada liderança britânica. ...

Ver mais

Cafezinho 29 – O menos ruim
Cafezinho 29 – O menos ruim
Comece a reparar nos discursos que você faz e ouve ...

Ver mais

Cafezinho 28 – No grito
Cafezinho 28 – No grito
Não dá pra construir um país no grito.

Ver mais

Cafezinho 27 – Planos ou esperanças
Cafezinho 27 – Planos ou esperanças
Tem gente que, em vez de planos, só tem esperança.

Ver mais

Cafezinho 26 – Brasil Futebol Clube
Cafezinho 26 – Brasil Futebol Clube
Não dá para ganhar um jogo sem acreditar no time.

Ver mais

Limusine

Limusine

Luciano Pires -

“Tenho proposta de outro palestrante por um terço do valor que você pediu!” Era o comprador de uma grande empresa durante concorrência para uma série de palestras que eles queriam contratar. Eu já havia esgotado meus argumentos lógicos e o que fiz foi corrigir o sujeito: 

– Meu caro, onde você disse “valor”, quis dizer “preço”. 

Em seguida dei-lhe uma aula: 

“Valor e preço são coisas diferentes, quer ver? Após uma viagem acidentada e cansativa você chega ao aeroporto de Cumbica. Seu carro, é claro, está no aeroporto de Congonhas. Você tem algumas escolhas: pode, por exemplo, tomar um ônibus circular até o Tatuapé, de onde pegará outro para Congonhas. O preço é cerca de R$ 7,00 e o deslocamento levará no mínimo uma hora e meia. Você também pode optar pelo Airport Bus Service, direto de Cumbica para Congonhas. Gastará uns R$ 40,00 e levará 50 minutos. Se preferir um taxi, pagará no mínimo R$ 120,00 e levará uns 45 minutos. Mas você poderia alugar uma limusine pagando R$ 1.000,00. Levaria um pouco mais de tempo que o taxi, mas que conforto!

Resumindo, dá pra fazer Cumbica – Congonhas gastando R$ 7,00, R$ 40,00, R$ 120,00 ou R$ 1.000, 00. 

Levar você de onde você não quer estar para onde você quer estar é a corrida, qualquer um faz, só varia o preço. E cá entre nós, uma corrida entre Cumbica e Congonhas não vale R$ 120,00, muito menos R$ 1.000,00. Mas você não está comprando só ‘uma corrida’. É o quanto de rapidez, conforto e segurança você deseja que determinará o valor da corrida. Para um mochileiro com pouco dinheiro, enfrentar várias paradas, ônibus sem conforto, carregar a bagagem e sujeitar-se a atrasos gastando apenas R$ 7,00 é um ótimo negócio. Mas para um empresário buscando rapidez, conforto e segurança, não. Dependendo das circunstâncias, R$ 120 ou até mesmo os R$ 1.000,00 podem ser aceitáveis.

Quem compra uma palestra apenas para preencher uma janela num evento ou entreter as pessoas enquanto não chega a hora do jantar, está comprando “uma corrida”, um serviço comum, sujeito a leilões. Dá para escolher o mais baratinho. E aí eu fico caro, pois não vendo palestras. 

O que eu vendo é a habilidade de transformar 17 anos de educação formal, 30 anos de experiência profissional, 54 anos de experiência de vida, centenas de livros lidos, cinco livros escritos, muitos sucessos e muitas quebradas de cara, viagens inusitadas e milhares de reuniões e reflexões, numa argumentação capaz de encantar a platéia e levá-la a agir de forma a atender aos objetivos de quem me contratou, trazendo resultados para seu negócio. A palestra é apenas o processo de entrega. Uma corrida.

Se você quer preço, experimente o ônibus comum. Se quer um pouco mais de conforto, experimente o Airport Bus Service. Mas se você busca algo criativo, excepcional, único e sensorial, que marque definitivamente, não tem jeito: tem que ser de limusine. E essa experiência eu vendo.”

Não ganhei a concorrência. O comprador só conseguia entender preço.

Foi de ônibus.

Luciano Pires