Artigos Café Brasil
Me Engana Que Eu Gosto
Me Engana Que Eu Gosto
Me engana que eu gosto: dois meio brasis jamais somarão ...

Ver mais

Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando a hora do Podcast Café Brasil 700!

Ver mais

Aplicativos IOS e Android para o Café Brasil Premium!
Aplicativos IOS e Android para o Café Brasil Premium!
MUDANÇAS IMPORTANTES NO CAFÉ BRASIL PREMIUM A você que ...

Ver mais

Café Brasil no Top 10 Podbean
Café Brasil no Top 10 Podbean
O Café Brasil está entre os Top 10 numa das maiores ...

Ver mais

705 – Empreendedor: Meu malvado favorito
705 – Empreendedor: Meu malvado favorito
Meu, como tem empreendedor no Brasil, não é? Parece que ...

Ver mais

704 – 45 Minutos do Primeiro Tempo
704 – 45 Minutos do Primeiro Tempo
Patrick Santos é um jornalista que tem uma trajetória ...

Ver mais

703 – Fogo no Hall
703 – Fogo no Hall
Já fizemos diversos programas tratando da liberdade de ...

Ver mais

702 – Saindo da Bolha
702 – Saindo da Bolha
O Saindo da Bolha se anuncia como um podcast para quem ...

Ver mais

LíderCast 188 – Emerson Muzeli
LíderCast 188 – Emerson Muzeli
Homem da televisão, que dirigiu novelas, programas de ...

Ver mais

LíderCast 187 – Rabino Ventura
LíderCast 187 – Rabino Ventura
Um homem de fé, um rabino, com uma história fascinante ...

Ver mais

LíderCast 186 – Jorge Cury Neto
LíderCast 186 – Jorge Cury Neto
Radialista, um estudioso do impacto da voz humana na ...

Ver mais

LíderCast 185 – Sérgio Victor
LíderCast 185 – Sérgio Victor
Jovem Deputado Estadual do partido Novo por São Paulo, ...

Ver mais

Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Um bate papo entre Adalberto Piotto, Carlos Nepomuceno ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Criativo que se leva muito a sério não merece ser levado a sério
Henrique Szklo
Iscas Criativas
Muitos dos que trabalham com criatividade no dia-a-dia costumam sofrer de delírios relacionados à sua relevância para a sociedade e para a raça humana, mesmo que não se conheça uma razão palpável ...

Ver mais

Desencontros da educação com o mundo real
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Desencontros da educação com o mundo real “Infelizmente, poucas pessoas entendem a conexão entre criatividade e inovação. Fala-se muito sobre a ‘lei da inovação’, mas ninguém fala sobre a ‘lei da ...

Ver mais

Resenha: Meu Pai, o Guru do Presidente
Jota Fagner
Origens do Brasil
Meu Pai, o Guru do Presidente, escrito pela Heloísa Helena de Carvalho Arribas e Henri Alfred Bugalho, é um livro que pretende retratar a conturbada relação entre Olavo Luiz Pimentel de Carvalho ...

Ver mais

Todas mesmo?
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Levado pelos ventos da modinha do movimento americano Me too, nascido da hipocrisia e do revanchismo de gente (genta, Dilma?) que não admite seu passado arrivista e joga para a plateia enquanto ...

Ver mais

Cafezinho 258 – O poder do Mau
Cafezinho 258 – O poder do Mau
Para sobreviver, a vida tem de vencer todo dia. A ...

Ver mais

Cafezinho 257 – O Jobs de Mogi
Cafezinho 257 – O Jobs de Mogi
Nada é mais nocivo que a ignorância que gera confiança.

Ver mais

Cafezinho 256 – Mundos Morais
Cafezinho 256 – Mundos Morais
Talvez vivamos em mundos morais diferentes e nenhum ...

Ver mais

Cafezinho 255 – Melhores Inimigos
Cafezinho 255 – Melhores Inimigos
Queremos é o barraco

Ver mais

Liderança póstuma

Liderança póstuma

Luciano Pires -

Como comentário a um artigo que escrevi sobre a China, recebo um email de ninguém menos que do ex-ministro Ozires Silva com uma informação que pouca gente conhece:

“Caro Luciano, no final de 1988 recebi uma ligação do Peter Drucker, com quem ainda não tinha tido um contato pessoal, convidando-me para integrar um grupo, liderado por ele, para ir à China a convite do Presidente Deng Xiaoping. Ele me acentuou que acompanhava meus esforços para criar uma indústria aeronáutica no país e que gostava das ideias que conduziam aquele empreendimento pioneiro. Assim, considerava que minha experiência de Brasil, ao lado das iniciativas para fabricar os aviões brasileiros, poderia muito ajudá-lo a se desincumbir do pedido do Presidente Chinês. Deng Xiaoping queria um Plano que assegurasse à China produzir e dominar o mercado ocidental que, na época parecia distante e, para muitos, impossível. Fomos à China em Janeiro de 1989, onde passamos um mês formulando o plano solicitado. O que nos impressionou foi a determinação do Governo em todos os escalões com os quais tivemos contato (mais ou menos uns 800 dirigentes do então Partido Comunista Chinês), para fazer com que o planejado se transformasse em realidade. Viu o que aconteceu? Não podemos atribuir tudo ao plano que o Peter Drucker lá deixou, mas certamente podemos dizer que os objetivos que tiveram, o foco que colocaram naqueles objetivos e a disciplina para chegar lá, deram origem a esse milagre.”

Muito bem. Nomeado grande líder chinês após a morte de Mao Tsé-Tung em 1976, Deng Xiaoping foi o incentivador das reformas econômicas que sustentam a China que conhecemos hoje. Não vou discutir as reformas nem as questões ideológicas, quero aqui chamar atenção para outro ponto. Em 1988, quando da visita daquele grupo liderado por Peter Drucker, Deng Xiaoping tinha nada menos que 84 anos de idade. Eu disse 84. A China era a grande nação atrasada, fechada, sem parques industriais capazes de produzir com qualidade, mas o líder tinha uma visão: dominar o mercado internacional. E transformou a visão num plano, chamando as melhores cabeças para dar os conselhos necessários.

Qual seria a perspectiva de vida de Deng Xiaoping aos 84 anos? Ele evidentemente sabia que não viveria para ver os resultados de seus esforços, não teria nenhum benefício pessoal se a China alcançasse seus objetivos. Mas liderou o processo, implementou o plano e forçou a mão para modernizar o país. Deu no que deu.

Pessoas capazes de investir em projetos ambiciosos cujos resultados só aparecerão depois que estiverem mortas me fascinam. E é impossível não fazer uma comparação com nossos líderes brasileiros, sempre tão zelosos em investir em projetos de curto prazo e alta visibilidade, que rendem votos e, quem sabe, uma graninha por fora, não é?

Tem algo pra se aprender com essa história?

Deixo para sua reflexão uma frase deliciosa do político romano Marco Pórcio Catão, também conhecido como Cato, o velho:

“Depois que eu morrer, prefiro que as pessoas perguntem por que eu não tenho um monumento, do que perguntem por que tenho um…”

Luciano Pires