Artigos Café Brasil
Cafezinho Live
Cafezinho Live
Luciano Pires, criador e apresentador dos podcasts Café ...

Ver mais

Me Engana Que Eu Gosto
Me Engana Que Eu Gosto
Me engana que eu gosto: dois meio brasis jamais somarão ...

Ver mais

Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando a hora do Podcast Café Brasil 700!

Ver mais

Aplicativos IOS e Android para o Café Brasil Premium!
Aplicativos IOS e Android para o Café Brasil Premium!
MUDANÇAS IMPORTANTES NO CAFÉ BRASIL PREMIUM A você que ...

Ver mais

710 – Todo mundo junto
710 – Todo mundo junto
Cara... que tempo louco estamos vivendo, não é? E no ...

Ver mais

709 – Sobre perguntas
709 – Sobre perguntas
O Sandro Magaldi e o José Salibi Neto são dois ...

Ver mais

708 – Manifesto do Educador Honesto
708 – Manifesto do Educador Honesto
Afinal de contas, o que é um educador? É uma professora ...

Ver mais

707 – O benefício da dúvida – Revisitado
707 – O benefício da dúvida – Revisitado
O programa de hoje é a revisita a um episódio publicado ...

Ver mais

LíderCast 192 – Eduardo Villela
LíderCast 192 – Eduardo Villela
Homem dos livros, mas de fazer livros. Com extensa ...

Ver mais

LíderCast 191 – Giovani Colacicco
LíderCast 191 – Giovani Colacicco
Professor do Departamento de Ciências Contábeis da ...

Ver mais

LíderCast 190 – Alcides Braga
LíderCast 190 – Alcides Braga
De office boy a dono da Truckvan, uma história ...

Ver mais

LíderCast 189 – Deborah Alves
LíderCast 189 – Deborah Alves
Jovem empreendedora, formada em Ciência da Computação e ...

Ver mais

Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Um bate papo entre Adalberto Piotto, Carlos Nepomuceno ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Aprenderemos algo?
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Sim… afinal, não é possível que atravessemos esse inferno “coronário” sem tirar algum ensinamento, alguma aprendizagem, disso tudo. No caso do brasileiro, alguma disciplina e respeito, e já ...

Ver mais

Liga e desliga
Chiquinho Rodrigues
Ela disse pra mim que gostar e desgostar eram coisas simples! Que existia dentro dela um botão de “liga e desliga”. Quando esse botão estava no “liga” era porque ela ...

Ver mais

Vivendo e aprendendo
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Vivendo e aprendendo  Lições da quarentena “Vivendo e aprendendo a jogar Vivendo e aprendendo a jogar Nem sempre ganhando Nem sempre perdendo Mas, aprendendo a jogar.” Guilherme Arantes O mundo ...

Ver mais

Analogias inusuais
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Analogias inusuais  Para desenvolver a criatividade… e para entender as crises econômicas “Para os historiadores cada evento é único. Os economistas, entretanto, sustentam que as forças da ...

Ver mais

Cafezinho 267 – Cafezinho.Live
Cafezinho 267 – Cafezinho.Live
Escolha bem suas conexões para não infectar também a mente.

Ver mais

CAFEZINHO 266 – O QUE NÃO SE VÊ
CAFEZINHO 266 – O QUE NÃO SE VÊ
Neste momento em que para deter uma epidemia os ...

Ver mais

Cafezinho 265 – O Lado Cheio do Copo
Cafezinho 265 – O Lado Cheio do Copo
Vamos combater o novo Coronavirus com Fitness Intelectual.

Ver mais

Cafezinho 264 –  Não adianta mudar o rótulo.
Cafezinho 264 –  Não adianta mudar o rótulo.
Quando você muda o rótulo, pode até mudar o sentido da ação.

Ver mais

Lição De Vida

Lição De Vida

Luciano Pires -



LIÇÃO DE VIDA 



Vivi dias atrás uma das experiências marcantes em minha vida, ao promover a edição de meu livro BRASILEIROS POCOTÓ, em Braille. São raras as obras de autores contemporâneos em Braille. Dá um trabalhão, custa caro e o retorno é baixo em termos de marketing. Mas eu achei que deveria fazê-lo. E fiz. Através da Escola Estadual Cônego Paulo de Nadal, de Porto Alegre, escola pública e bastante humilde, tomei contato com um grupo de abnegados que desenvolve um trabalho solitário de assistência educacional aos deficientes visuais. Visitei a escola, vi os esforços daquele grupo de pessoas dispostas a transformar as vidas dos que não contam com a visão. Foi emocionante. São pessoas que têm uma outra visão de mundo, que lutam por pequeninas vitórias que, para nós, significam quase nada.




Mandei o texto, fiz a doação do papel especial e logo tive o livro em mãos.




Então veio o evento de lançamento do livro numa feira do livro realizada na escola. Pelo celular de um amigo ouvi emocionado o grupo musical da escola entoando a Melô do Pocotó, com todas as crianças cantando em coro: “não, não quero ser um Pocotó”.  Mas o melhor foi o e-mail que recebi do professor Leopoldo, deficiente visual, que fez a revisão do livro em Braille. Olha só…




“Caro Luciano! Depois de ter o privilégio de ser o 1º Deficiente Visual a ler, em Braille, Brasileiros Pocotó, não poderia ficar omisso. Quando meus dedos deslizavam neste texto sentia que dentro de mim brotava um sentimento de satisfação, pois o texto refletia o que penso e o que por vezes já manifestei em rodas de amigos e que não tive coragem de expor em grande grupo. Quando fazia a revisão do texto em Braille, muitas vezes dentro do ônibus nos deslocamentos de casa até a Escola, freqüentemente despertava a curiosidade de outras pessoas, as quais perguntavam sobre o que eu estava lendo e eu respondia lendo, empolgado, partes do texto e comentando sobre esta obra e seu autor e ainda indicava o site para que as pessoas acessassem aos teus artigos. Um dia, fiquei tão empolgado com a leitura, que passei do ponto de descer e depois de várias tentativas em me chamar a atenção, o cobrador levantou e tocou em meu braço dizendo ´Professor, professor: não quero interromper sua leitura, mas o senhor já passou do ponto que deveria descer´. Poderia ficar horas e horas escrevendo sobre as impressões que tive com a Leitura do “Pocotó”, mas vou me limitar aqui em falar sobre a chance ímpar, com nosso grupo vocal, de fazer o solo do Melô do Pocotó (sei que tu acompanhaste pelo celular) e que fiquei emocionado porque todas as pessoas que se encontravam em nossa Feira do Livro  pediram bis e responderam em uníssono ´EU NÃO QUERO SER UM POCOTÓ´.
Um grande abraço. Leopoldo”



Pois é. E a gente acha que tem problemas…
Se o mundo acabasse agora, eu iria satisfeito.