Artigos Café Brasil
Brazilian Rhapsody
Brazilian Rhapsody
O pessoal da Chinchila fez uma paródia de Bohemian ...

Ver mais

O Guia do Anunciante em Podcasts
O Guia do Anunciante em Podcasts
O Guia do Anunciante em Podcasts traz informações ...

Ver mais

Bandidos Na TV
Bandidos Na TV
Assisti Bandidos Na Tv, nova série na NetFlix, que ...

Ver mais

1964 – O Brasil entre armas e livros
1964 – O Brasil entre armas e livros
Um documentário para ser visto como outro ângulo pelo ...

Ver mais

682 – LíderCast 13
682 – LíderCast 13
É isso que é o LíderCast. Uma homenagem a quem ...

Ver mais

681 – Agrotóxicos: remédio ou veneno
681 – Agrotóxicos: remédio ou veneno
Agrotóxicos surgiram na Segunda Guerra Mundial, para ...

Ver mais

680 – Nova Previdência 2
680 – Nova Previdência 2
A Nova previdência é o primeiro passo para colocar o ...

Ver mais

679 – Será que acordamos?
679 – Será que acordamos?
Adalberto Piotto apresenta o programa Cenário Econômico ...

Ver mais

LíderCast 169 – Marília Guimarães e Eduardo Dantas
LíderCast 169 – Marília Guimarães e Eduardo Dantas
Marilia Guimarães e Eduardo Dantas – a dupla ...

Ver mais

LíderCast 168 – Pedro Hipólito
LíderCast 168 – Pedro Hipólito
CEO da Five Thousand Miles, empresa portuguesa que se ...

Ver mais

LíderCast 167 – João Kepler
LíderCast 167 – João Kepler
Especialista em empreendedorismo, startups, marketing e ...

Ver mais

LíderCast 166 – Juliana e Abbey Alabi
LíderCast 166 – Juliana e Abbey Alabi
O Abbey é um imigrante africano, que chegou ao Brasil ...

Ver mais

Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Um bate papo entre Adalberto Piotto, Carlos Nepomuceno ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Por que Bolsonaro exagera?
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Como se já não enfrentássemos todos os problemas possíveis – e mais uns imaginados – Bolsonaro parece se esforçar para piorar os reais e parir os imaginários. Por qual razão o ...

Ver mais

TRIVIUM: CAPÍTULO 3 – CARACTERÍSTICAS GRAMATICAIS DOS SUBSTANTIVOS (parte 3)
Alexandre Gomes
Até agora mostrei maneiras um pouco diferentes de se ver um SUBSTANTIVO. Usando um tanto de Lógica e  Filosofia para explicar SUBSTANTIVOS e ADJETIVOS. E só para te lembrar: toda a Realidade é ...

Ver mais

Viva Narciso
Jota Fagner
Origens do Brasil
A nossa vaidade nos impede de construir um ambiente mais tolerável A palavra “insentão”, popularizada nos últimos anos, serve para classificar a pessoa que não se deixa iludir pelo canto da ...

Ver mais

O hábito da leitura e seu impacto no desenvolvimento
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
O hábito da leitura e seu impacto no desenvolvimento  “A leitura é a chave para se ter um universo de ideias e uma tempestade de palavras.” Eduarda Taynara Gonçalves Pereira  (ex-aluna da EEEP ...

Ver mais

Cafezinho 211 – O crítico e o criativo
Cafezinho 211 – O crítico e o criativo
Basta uma olhada nos jornais televisivos diários para ...

Ver mais

Cafezinho 210 – Gosto médio
Cafezinho 210 – Gosto médio
Vida em sociedade implica no exercício diário da ...

Ver mais

Cafezinho 209 – Sobre fatos e desejos
Cafezinho 209 – Sobre fatos e desejos
Quem mostra a você o ato, conclui a intenção e sonega a ...

Ver mais

Cafezinho 208 – O Mas
Cafezinho 208 – O Mas
Preste atenção em quem usa o “mas” como desculpa ou ...

Ver mais

Jabuticaba Elétrica

Jabuticaba Elétrica

Luciano Pires -

Jabuticabas só existem no Brasil, mas não são só as jabuticabas que só existem no Brasil… Passei o Natal e ano novo numa chácara e para animar as festas montei uma traquitana com caixa de som, DVD , Ipod e outras coisas. O trambolho tinha quatro cabos de força. Para poder ligar tudo era necessário uma régua elétrica ou… um benjamim! Sabe? Aquela pecinha (também chamada de “tê”) que permite que você ligue mais de um cabo de força à tomada? E que chama benjamim por causa do Franklin? Ta bem, sei que tem que tomar cuidado, que não é recomendado, etc. Deixa eu terminar minha história?

Pois o trouxa aqui sai pela cidade à procura do benjamim, como fiz a vida inteira. Só para descobrir que benjamins não existem mais.

Desde o começo de 2009 o Conselho Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Conmetro), baixou uma norma padronizando os plugues e tomadas elétricas e adotando um sistema de pinos que só existe num lugar no mundo: aqui. Uma jabuticaba.

Pausa. Entra em ação o PLPUP – Programa Luciano Pires de Utilidade Pública, tentando explicar, em caipirês, o que se passa. Fiz eletrônica no colégio, mas não entendo nada do assunto. Só pesquisei. Ó:

As concessionárias fornecem energia para nossas casas por meio de dois fios: o neutro e o fase. É pelo fase que a tensão elétrica é transmitida. O neutro não tem tensão, é neutro. A rede elétrica de nossas casas é toda interligada e os vários aparelhos nela plugados estão, portanto, interconectados, o que causa algumas variações elétricas. Por exemplo, os computadores – que contêm vários componentes eletrônicos em seu interior – costumam ter uma certa “fuga” de energia, que se aloja em suas extremidades metálicas. É a tal carga eletrostática. Você já deve ter tomado alguns choques bem leves ao colocar a mão no computador, não é? Pois bem, essas pequenas “fugas” de energia costumam transmitir alguma “sujeira elétrica” por aquele fio neutro que deveria ter tensão zero, o que pode provocar problemas em equipamentos delicados. Por isso existe o “fio terra”, um terceiro fio (geralmente verde) que está conectado a uma estaca de cobre fincada na terra. Ele elimina toda “sujeira” elétrica dos componentes, descarregando a tal energia eletrostática para a terra.

Vários equipamentos têm plugs com três pinos, normalmente dois chatos e um redondo, que é o terra. Mas como o Brasil não tinha o aterramento como norma, nossas tomadas não têm onde encaixar o pino terra. Muita gente quebra-o ou coloca um adaptador, deixando-o livre. Assim podemos ligar os equipamentos de três pinos às nossas tomadas-padrão de dois furos. Mais uma das gambiarras brasileiras.

Então o Conmetro adota um padrão brasileiro, bem criativo. Resultado: os aparelhos com três pinos não mais se conectarão nas tomadas. Os aparelhos importados com dois pinos chatos no padrão americano, também não. E os benjamins ficam proibidos. E os adaptadores não existem ou são complexos e caros. A saída?  Trocar as tomadas de casa. E os plugs dos aparelhos!  



Vamos lá então… Digamos que não exista algum interesse comercial por trás dessa mudança e que ela foi implementada por exclusivo foco no bem estar dos brasileiros. Quanto tempo vai levar para surgir uma indústria de adaptadores-pirata vendidos nos camelôs? Fabricados de qualquer jeito aqui, no Paraguai ou na China? Neutralizando qualquer boa intenção técnica do Conmetro?

Como sempre, nosso problema não é o que fazer. É como fazer. Num mundo que caminha para a simplificação, o Brasil, que não aprende com o passado (lembra do Pal-M?) insiste nas jabuticabas.

Adivinha quem paga a conta?

Claro que não é o Benjamin. É o Mané aqui. E aí…