Artigos Café Brasil
Produtividade Antifrágil
Produtividade Antifrágil
PRODUTIVIDADE ANTIFRÁGIL vem para provocar você a rever ...

Ver mais

Cafezinho Live
Cafezinho Live
Luciano Pires, criador e apresentador dos podcasts Café ...

Ver mais

Me Engana Que Eu Gosto
Me Engana Que Eu Gosto
Me engana que eu gosto: dois meio brasis jamais somarão ...

Ver mais

Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando a hora do Podcast Café Brasil 700!

Ver mais

Café Brasil 719 – Licença poética
Café Brasil 719 – Licença poética
Quem me acompanha há muitos anos sabe que tive um amigo ...

Ver mais

Café Brasil Especial – Heróis da Saúde 12 – The Dark Side Of The Moon
Café Brasil Especial – Heróis da Saúde 12 – The Dark Side Of The Moon
Olha, este é outro daqueles programas de sonho, ...

Ver mais

Café Brasil Especial – Heróis da Saúde 11 – Qual é seu propósito?
Café Brasil Especial – Heróis da Saúde 11 – Qual é seu propósito?
Eu acho que você já deve ter sido questionado sobre ...

Ver mais

Café Brasil 718 – No lugar do outro
Café Brasil 718 – No lugar do outro
É nos momentos de tempestade, de crise, quando não há ...

Ver mais

LíderCast 201 – Marco Piquini
LíderCast 201 – Marco Piquini
Ex-executivo da Fiat, um profissional de comunicação, ...

Ver mais

LíderCast 200 – Marcio Ballas
LíderCast 200 – Marcio Ballas
Apresentador de televisão, ator e palhaço profissional. ...

Ver mais

LíderCast 199 – Ricardo Corrêa
LíderCast 199 – Ricardo Corrêa
Empreendedor, fundador da Ramper, uma conversa ...

Ver mais

LíderCast 198 – Hélio Contador
LíderCast 198 – Hélio Contador
Ex-executivo de grandes empresas do setor automotivo, ...

Ver mais

Minuto da Produtividade 4 – Registre os pensamentos e ideias
Minuto da Produtividade 4 – Registre os pensamentos e ideias
A mente da gente é que nem o Windows; está agitando mas ...

Ver mais

Minuto da Produtividade 3 – Livre-se do lixo
Minuto da Produtividade 3 – Livre-se do lixo
Minuto da Produtividade 3 - Livre-se do lixo

Ver mais

Minuto da Produtividade 2 – Desenvolva sua própria pegada produtiva
Minuto da Produtividade 2 – Desenvolva sua própria pegada produtiva
Desenvolva a sua própria pegada produtiva!

Ver mais

Minuto da Produtividade 1 – A arte de dizer não!
Minuto da Produtividade 1 – A arte de dizer não!
Produtividade é a arte de dizer NÃO!

Ver mais

A atualidade de Malthus
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
A atualidade de Thomas Malthus “O famoso contraste que Malthus estabeleceu entre as duas espécies de progressões – o aumento geométrico da população e o crescimento aritmético da produção de ...

Ver mais

QI, educação e literatura
Gustavo Bertoche
É preciso lançar pontes.
O QI médio em praticamente todos os países do mundo cresceu muito nos últimos 100 anos.   Na Alemanha e nos EUA, o crescimento do QI médio foi de mais de 30 pontos. No Quênia e na Argentina, foi ...

Ver mais

Perfeccionismo só é defeito quando mal utilizado
Henrique Szklo
Iscas Criativas
Ao ser questionada sobre quais são seus defeitos, muita gente coloca, envergonhadamente, o perfeccionismo como um dos mais tóxicos, como está na moda dizer. Muitos, inclusive, culpam este ...

Ver mais

A economia criativa pode ser essencial para o pós-pandemia?
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
A economia criativa pode ser essencial para o pós-pandemia? “… as crises econômicas inevitavelmente dão origem a períodos críticos em que uma economia é refeita para que possa recuperar-se ...

Ver mais

Cafezinho 285 – O Buraco Negro
Cafezinho 285 – O Buraco Negro
A única resposta é: “O senhor tem de aguardar”.

Ver mais

Cafezinho 284 – A polarização de araque
Cafezinho 284 – A polarização de araque
Assistir a rinha de galos diária tem o mesmo efeito que ...

Ver mais

Cafezinho 283 – COVID 20
Cafezinho 283 – COVID 20
Precisamos reconhecer quem fez um bom trabalho e punir, ...

Ver mais

Cafezinho 282 – O cochilo de 50 anos
Cafezinho 282 – O cochilo de 50 anos
Passada a pandemia, teremos de ser ainda mais ...

Ver mais

Introspectiva 2008

Introspectiva 2008

Luciano Pires -

Todo final de ano tem retrospectivas. E quem não gosta, hein? Vai dizer que você não passa uns bons minutos em frente à televisão revendo aquelas cenas que nos tiraram o fôlego ao longo do ano que passou?

Retrospectivas são uma forma de colocar molho em nosso rotineiro cotidiano. E servem para lembrar como somos sortudos, afinal, com raras exceções, aquelas tragédias nunca acontecem conosco, não é?

E às vezes também aparecem as perspectivas, aqueles exercícios que tentam antecipar o que vem pela frente. Todo ano é a mesma coisa: de um lado Jair de Ogum e Mãe Dinah dizendo que vai morrer um artista e de outro os economistas apostando que a inflação será de xis por cento. E a gente adora!

Pois vou propor algo diferente: em vez de olhar para trás pra rever o que passou ou para frente pra antecipar o que vem por aí, proponho olhar pra dentro e fazer sua “Introspectiva 2008”.

Pouca gente sabe direito o que é a introspecção. Costumamos dizer que um indivíduo introspectivo é aquele pouco social, que passa a maior parte do tempo às voltas com seus pensamentos, à margem da festa. Mas a introspecção é mais que isso. É uma ferramenta que envolve até mesmo a Filosofia! Sabe-se que Sócrates já utilizava a técnica da introspecção em seus estudos sobre os grandes enigmas da vida. A disciplina da Psicologia sempre estudou a introspecção, inclusive dividindo-a em tipos diversos. Estuda-se a introspecção para atitudes propositivas – que envolve seus credos e desejos – e a introspecção dos estados de consciência – dores e emoções. É um vasto, rico e controverso campo de estudos sobre o qual não posso me atrever a escrever, por absoluta e profunda ignorância.

O que me interessa neste texto é refletir sobre a definição simples da introspecção como “o ato de olhar para dentro de si mesmo, para seus pensamentos, desejos e sentimentos, examinar como sua mente funciona, como ela toma decisões, como direciona seus atos.”

A introspecção como um auto-exame a partir do qual podemos nos conhecer melhor e assim antecipar nossas reações e realizar escolhas melhores.

Minha proposta, portanto, é – no final ou início do ano – realizar uma introspecção. Olhar para tudo o que aconteceu no mundo, no Brasil, em sua cidade, em sua vizinhança, em sua família – mas reservar um bom tempo para refletir sobre como você reagiu a esses acontecimentos. Que atitudes tomou e o que aprendeu com elas. No processo você se arrependerá e se orgulhará de coisas que fez ou deixou de fazer, mas o mais importante é procurar seus padrões de conduta. Seus métodos. Como sua mente funciona. Quando você entender sua mecânica estará apto a antecipar suas decisões, a evitar as armadilhas que a mente prega e principalmente, a mudar.

Mas a coisa não é assim tão fácil, não. Apesar de sabermos que reagimos de formas que não nos agradam ou não são as melhores opções, temos a tendência de repetir nossos padrões de conduta, cometendo sempre os mesmos erros. Sabe aquela amiga que vai te pedir dinheiro emprestado outra vez? E você vai acabar emprestando? Ou aquele cunhado que vai pedir pra passar uns dias em sua casa mesmo que você não queira? E você vai aceitar? Ou seu chefe que vai te chamar para a reunião no final da tarde e vai te segurar por horas? E você vai? Pois é…

A vantagem da Introspecção 2008 é proporcionar a você a oportunidade de questionar esses comportamentos. Ela colocará você na incômoda posição de ter que explicar – a si mesmo – a razão de não mudar. Pouca gente gosta desse exercício. Ele é incômodo. Coloca a gente em saias-justas, pois mentir para si mesmo não é algo confortável.

Ninguém gosta de ser confrontado com suas manias, fraquezas e medos. As pessoas preferem o auto-engano, a continuidade confortável dos processos que podem não ser os melhores, mas são familiares.

Mudar dói. Reconhecer fraquezas dói também. Mas a alternativa é deixar como está pra ver como é que fica.
Um jeito bem vagabundo de começar 2009, não é?