Artigos Café Brasil
Democracia, Tolerância e Censura
Democracia, Tolerância e Censura
O que distingue uma democracia de uma ditadura é a ...

Ver mais

O dia seguinte
O dia seguinte
Com o aumento considerável do mercado de palestrantes ...

Ver mais

Fact Check? Procure o viés.
Fact Check? Procure o viés.
Investigar o que é verdade e o que é mentira - com base ...

Ver mais

O impacto das mídias sociais nas eleições
O impacto das mídias sociais nas eleições
Baixe a pesquisa da IdeiaBigdata que mostra o impacto ...

Ver mais

631 – O valor de seu voto – Revisitado
631 – O valor de seu voto – Revisitado
Mais discussão de ano de eleição: afinal o que é o ...

Ver mais

630 – Outra Guerreira – Simone Mozilli
630 – Outra Guerreira – Simone Mozilli
Este é outro Café Brasil que reproduz na íntegra um ...

Ver mais

629 – Gramsci e os Cadernos do Cárcere
629 – Gramsci e os Cadernos do Cárcere
Essa aparente doideira que aí está não é doideira. É ...

Ver mais

628 – O olhar de pânico
628 – O olhar de pânico
Aí você para, cansado, desmotivado, olha em volta e se ...

Ver mais

LíderCast 125 – João Amoêdo
LíderCast 125 – João Amoêdo
Decidimos antecipar o LíderCast com o João Amoêdo ...

Ver mais

LíderCast 124 – Sidnei Alcântara Oliveira
LíderCast 124 – Sidnei Alcântara Oliveira
Segunda participação no LíderCast, com uma história que ...

Ver mais

LíderCast 123 – Augusto Pinto
LíderCast 123 – Augusto Pinto
Empreendedor com uma história sensacional de quem ...

Ver mais

LíderCast 122 – Simone Mozzilli
LíderCast 122 – Simone Mozzilli
Uma empreendedora da área de comunicação, que descobre ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Júlio de Mesquita Filho e a contrarrevolução cultural
Jota Fagner
Origens do Brasil
A ideia de concentração hegemônica não é exclusividade de Gramsci, outros autores de diferentes espectros ideológicos propuseram caminhos parecidos. Júlio de Mesquita Filho é um deles É preciso ...

Ver mais

Imagine uma facada diferente
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Imagine Fernando Haddad sendo vítima de uma tentativa de assassinato. Por um ex-militante do DEM ou do PSL, no mesmo dia em que Bolsonaro quase morreu pelas mãos de um ex-PSOL. Primeiramente, os ...

Ver mais

Uma discussão sobre inteligência artificial na educação
Mauro Segura
Transformação
Uma discussão sobre os benefícios que as novas tecnologias podem trazer para a educação brasileira. Mas será que estamos preparados para isso?

Ver mais

A burocracia e a Ignorância Artificial
Henrique Szklo
O Estado brasileiro, desde 1500, tem se esmerado em atravancar qualquer mecanismo da administração pública com um emaranhado de processos burocráticos de alta complexidade, difícil interpretação ...

Ver mais

Cafezinho 107 – O voto proporcional
Cafezinho 107 – O voto proporcional
Seu voto, antes de ir para um candidato, vai para um ...

Ver mais

Cafezinho 106 – Sobre fake news
Cafezinho 106 – Sobre fake news
Fake News são como ervas daninhas, não se combate ...

Ver mais

Cafezinho 105 – Quem categoriza?
Cafezinho 105 – Quem categoriza?
Quem define e categoriza o que será medido pode ...

Ver mais

Cafezinho 104 – A greta
Cafezinho 104 – A greta
Dois meio Brasis jamais somarão um Brasil inteiro.

Ver mais

Imprecisos desejos

Imprecisos desejos

Luciano Pires -

Minha nova palestra “Pessoas Criativas, Empresas Lucrativas” começa ao som de “Os Argonautas” com Caetano Veloso, focando especialmente o refrão: “Navegar é preciso. Viver não é preciso.” Foi lendo Rubem Alves que entendi que o “preciso” daqueles versos escritos originalmente pelo poeta português Fernando Pessoa, vinha de “exatidão” e não de “necessidade”:

– Antes da precisão da ciência de navegar vem o impreciso desejo de navegar.

Em 2005 tive o impreciso desejo de fazer um programa de rádio, por minha conta e risco. O resultado é o Café Brasil, que se transformou em 2006 num podcast, com 224 programas produzidos. São mais de 90 horas de conteúdo, uma trabalheira infernal! Uns amigos consultores usam a ciência do navegar para fazer uma continha e mostrar que se eu tivesse investido em ações o dinheiro que coloquei nesse projeto em cinco anos, poderia ter levantado uma pequena fortuna. Pois é. Então eu mostro a eles um cartaz que preparei anos atrás para colar na porta de minha sala:

“Se você tem uma reclamação, me mande uma carta. Se você tem um sonho, me envie um email. Se você tem uma idéia, me fale por telefone. Se você tem um projeto, pode entrar. Mas se você tem uma causa, sente-se e me conte. Sem pressa.”

Não gosto de julgar as coisas somente pela descrição das coisas, pelo impreciso desejo. Quero ver, tocar, experimentar, cheirar, sentir. Talvez isso seja uma deformação profissional de cartunista, que antes de descrever, vê as coisas. Resultado: em vez de uma gaveta cheia de idéias, tenho um armário cheio de projetos, modelos e amostras que custaram um monte de dinheiro, tempo e energia. Para meus amigos consultores, recursos mal empregados. Mas para mim, sementes que transformaram imprecisos desejos de navegar em causas a serem defendidas.

A qualquer momento uma das sementes germina. E minha vida muda.

Mas reconheço que não é fácil agir assim. Precisa de sangue frio, paciência, fé e coragem para investir no impreciso (e arriscado) desejo e torná-lo algo palpável, real. Mas será que existe outra forma de fazer?

Pois bem, de uma daquelas sementes, acabam de nascer dois brotinhos.

Fui convidado por um diretor de uma grande editora, fã do podcast Café Brasil, para gravar o audiolivro de um bestseller! Começo já.

E o Itaú Cultural acaba de fechar a primeira programação de patrocínio para o podcast. Modesta, mas que, mais que dinheiro, proporciona a satisfação de ver que aquele sonho impreciso tornou-se real.

Se eu tivesse apenas os imprecisos desejos para mostrar, sem a precisão da ciência e o esforço pessoal para transformá-los em sementes, nada teria acontecido. 

Antes da precisão da ciência de navegar vem o impreciso desejo de navegar. Mas sem a precisão da ciência, sem a execução, o impreciso desejo não passa de um sonho. Lindo, inspirador e necessário.

Mas sonho.

Luciano Pires