Artigos Café Brasil
Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando o Podcast Café Brasil 700!
Tá chegando a hora do Podcast Café Brasil 700!

Ver mais

Aplicativos IOS e Android para o Café Brasil Premium!
Aplicativos IOS e Android para o Café Brasil Premium!
MUDANÇAS IMPORTANTES NO CAFÉ BRASIL PREMIUM A você que ...

Ver mais

Café Brasil no Top 10 Podbean
Café Brasil no Top 10 Podbean
O Café Brasil está entre os Top 10 numa das maiores ...

Ver mais

O Irlandês
O Irlandês
O Irlandês é um PUTA filme, para ser degustado. Se você ...

Ver mais

700 – Girl Power
700 – Girl Power
Bem, você sabe que sempre que chegamos num programa ...

Ver mais

699- Um brasileiro
699- Um brasileiro
Como sabemos que muitos ouvintes do Café Brasil não ...

Ver mais

698 – A Mente Moralista
698 – A Mente Moralista
Somos criaturas profundamente intuitivas cujas ...

Ver mais

697 – O isentão
697 – O isentão
Quando você não tem político de estimação é muito bom ...

Ver mais

LíderCast 183 – Antonio Mamede
LíderCast 183 – Antonio Mamede
Ex-executivo de grandes empresas, hoje consultor e ...

Ver mais

LíderCast 182 – Alexis Fontaine
LíderCast 182 – Alexis Fontaine
Segunda participação do Deputado Federal do partido ...

Ver mais

LíderCast 181 – Christian Gurtner
LíderCast 181 – Christian Gurtner
Christian Gurtner – O homem que leva a gente para ...

Ver mais

LíderCast 180 – Marco Aurélio Mammute
LíderCast 180 – Marco Aurélio Mammute
Luciano Pires: Bom dia, boa tarde, boa noite. ...

Ver mais

Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Um bate papo entre Adalberto Piotto, Carlos Nepomuceno ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

A harpa elétrica
Chiquinho Rodrigues
Valdenir era um cara que acreditava piamente em reencarnação. Mas não era só isso… Acreditava também em vidas passadas, ufos e astrologia. Flertava com o candomblé, o budismo e era também ...

Ver mais

Trivium: Capítulo 3 – Classificação dos Termos (parte 9)
Alexandre Gomes
Continuando os resumos depois de um belo fim de ano, vou continuar detalhando mais sobre os o que são os termos e suas variedades. Perceba que isso é muito mais uma base de compreensão lógica das ...

Ver mais

Primeiras impressões de 2020
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Primeiras impressões de 2020 “A economia compreende todas as atividades do país, mas nenhuma atividade do país compreende a economia.” Millôr Fernandes O ano está apenas começando, mas algumas ...

Ver mais

Lendas urbanas volume um
Chiquinho Rodrigues
Ademar e Ademir eram gêmeos siameses isquiópagos. Gêmeos siameses xifópagos (E não XiPófagos como alguns entendem) são aqueles unidos por um segmento físico. A nomenclatura provém de xifóide que ...

Ver mais

Cafezinho 247 – Compartilhe!
Cafezinho 247 – Compartilhe!
Sobre o hábito de compartilhar aquilo que vale a pena.

Ver mais

Cafezinho 246 – Setecentos
Cafezinho 246 – Setecentos
São 74 minutos de puro deleite.

Ver mais

Cafezinho 245 – Como censurar o Porta dos Fundos
Cafezinho 245 – Como censurar o Porta dos Fundos
Democracia é a liberdade de dizer “não”, mesmo que você ...

Ver mais

Cafezinho 244 – A bomba
Cafezinho 244 – A bomba
Os mais bobinhos vão acreditar na intenção que a ...

Ver mais

Gastão, O Vomitador

Gastão, O Vomitador

Luciano Pires -

Nos anos setenta, quando o tablóide O PASQUIM estava no auge, o cartunista Jaguar criou um personagem antológico: Gastão, o vomitador. O Gastão era um sujeito comum, tinha cara de contador, carequinha, barba mal feita, óculos com moldura grossa e usava um terninho com gravata escura. Sempre que uma situação o desagradava, especialmente se relacionada ao universo político daqueles anos de chumbo, Gastão não tinha dúvidas, vomitava sobre a fonte de sua indignação. Seu grito de guerra era delicioso:

– BLUAH!!



Os anos passaram, a ditadura se foi, o Pasquim acabou, chegamos à democracia, a esquerda tomou o poder e… que falta faz Gastão, o vomitador!

Mas parece que ele voltou. Na reunião do Conselho de Ética do Senado, presidida pelo boneco de ventríloquo Paulo Duque, que arquivou as 11 denúncias contra o senador José Sarney, Gastão baixou no Senador Flavio Arns, do PT do Paraná.

Diante das éticas explicações de Paulo Duque, o sistema nervoso parasimpático de Flavio Arns – que estimula as atividades relaxantes – entrou em ação, provocando um aumento na salivação. Conforme a votação foi se encaminhando, começou um movimento na zona média de seu intestino delgado, fazendo com que o conteúdo intestinal começasse a circular num sentido inverso. Quando ouviu Wellington Salgado dizendo “não”, sua musculatura abdominal contraiu-se, aumentando a pressão intra-abdominal. Então veio Ideli Salvati e Flavio Arns sentiu que sua pressão intra-toráxica baixou… E ao ouvir a decisão pelo arquivamento, seu sistema nervoso simpático – que estimula as ações que mobilizam energia – entrou em ação, aumentando os batimentos cardíacos. E Flavio Arns começou a transpirar. Era o pródromo do vômito, que foi espetacular:

“Eu quero dizer infelizmente que eu tenho que me envergonhar daquilo que meu partido fez. O Partido dos Trabalhadores rasgou hoje a página fundamental da sua constituição, que é a ética. Pegou a folha da ética e jogou no lixo. (…) Infelizmente o partido deu as costas para a sociedade, para o povo, para os seus princípios, para bandeiras que são tão caras para mim e para tantas pessoas pelo Brasil. Eu posso dizer hoje que me envergonho de estar no Partido dos Trabalhadores com este direcionamento que o partido está fazendo. É uma vergonha para mim e quero dizer isso de maneira muito clara à todos os meus eleitores.”

E então o Senador anunciou que vai retirar-se do partido.

Flavio Arns me lembrou daquelas antigas comédias quando o Gordo dava uma tijolada na cabeça do Magro, que sempre levava alguns segundos para reagir à dor. Flavio Arns é o Stan Laurel do PT: levou quase três anos para acordar e vomitar sua indignação. Mas ao menos teve a coragem e dignidade de vomitar. Espero que tenha sido sincero.

O vômito, na maior parte das vezes, é o recurso que o organismo usa para livrar-se de substâncias tóxicas. O Brasil precisa incorporar Gastão, o vomitador, para um grande, consciente e redentor vômito, seguido daquela deliciosa sensação de bem estar.

Vomita Brasil! Antes tarde do que nunca.