Artigos Café Brasil
Brazilian Rhapsody
Brazilian Rhapsody
O pessoal da Chinchila fez uma paródia de Bohemian ...

Ver mais

O Guia do Anunciante em Podcasts
O Guia do Anunciante em Podcasts
O Guia do Anunciante em Podcasts traz informações ...

Ver mais

Bandidos Na TV
Bandidos Na TV
Assisti Bandidos Na Tv, nova série na NetFlix, que ...

Ver mais

1964 – O Brasil entre armas e livros
1964 – O Brasil entre armas e livros
Um documentário para ser visto como outro ângulo pelo ...

Ver mais

678 – Dominando a Civilidade
678 – Dominando a Civilidade
Vivemos uma epidemia de incivilidade que ...

Ver mais

677 – Teorias da Conspiração
677 – Teorias da Conspiração
Vivemos numa sociedade assolada por grandes ...

Ver mais

676 – Homem na Lua 2
676 – Homem na Lua 2
Cinquenta anos atrás o homem pousou na Lua. Mas parece ...

Ver mais

675 – Homem na lua
675 – Homem na lua
Em 20 de Julho de 1969 uma nave feita pelo homem pousou ...

Ver mais

LíderCast 165 – Ícaro de Carvalho
LíderCast 165 – Ícaro de Carvalho
Um dos mais influentes profissionais de comunicação ...

Ver mais

LíderCast 164 – Artur Motta
LíderCast 164 – Artur Motta
Professor que fez transição de carreira e usa podcasts ...

Ver mais

LíderCast 163 – Amanda Sindman
LíderCast 163 – Amanda Sindman
Profissional de comunicação, jornalista e mulher trans. ...

Ver mais

LíderCast 162 – Aldo Pini
LíderCast 162 – Aldo Pini
Ex-diretor de planejamento da agência África, que ...

Ver mais

Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Um bate papo entre Adalberto Piotto, Carlos Nepomuceno ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Simples assim
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Simples assim Excelência em Educação Dia 10 de agosto, compareci a um evento muitíssimo interessante. Estimulado pela chamada do convite eletrônico – Avanços na educação pública: o que podemos ...

Ver mais

Homenagem aos Economistas 2019
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Homenagem aos Economistas 2019 Memoráveis citações “O Brasil é um país onde você passa quinze dias fora e muda tudo, mas passa quinze anos fora e não muda nada.” Cássio Casseb  “Quando alguém tem ...

Ver mais

O que podemos aprender com a tragédia que virá da Argentina?
Carlos Nepomuceno
O que podemos aprender com a tragédia que virá da Argentina? Live completa.

Ver mais

Ni nóis não
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
A história todo mundo conhece, pelo menos no enredo do samba: Criminosos de extenso currículo (estelionatários, ladrões, traficantes) foram contratados para espionar telefones privados de ...

Ver mais

Cafezinho 204 – Agrotóxicos – melhor seria não usar IV
Cafezinho 204 – Agrotóxicos – melhor seria não usar IV
Ainda existe hoje uma cultura, muito estimulada por ...

Ver mais

Cafezinho 203 – Agrotóxicos – melhor seria não usar III
Cafezinho 203 – Agrotóxicos – melhor seria não usar III
Quem é o idiota que quer deliberadamente envenenar seus ...

Ver mais

Cafezinho 202 – Agrotóxicos – melhor seria não usar II
Cafezinho 202 – Agrotóxicos – melhor seria não usar II
Se não bastassem as dificuldades para comprar, ...

Ver mais

Cafezinho 201 – Agrotóxicos – melhor seria não usar
Cafezinho 201 – Agrotóxicos – melhor seria não usar
Agrotóxicos são a bola da vez. Da forma como é ...

Ver mais

Fogo No Rabo

Fogo No Rabo

Luciano Pires -

Ajeitando minha caixa postal encontrei um e-mail antigo de um leitor, o Ignácio. Um e-mail alegre que merece ser reproduzido:

“Recebo semanalmente suas mensagens, e vou tomar a liberdade de lhe informar que hoje recebi o resultado de minha prova de vestibular para a Universidade Federal Fluminense para o curso de Física. Entre cerca de 450 candidatos fui classificado em 37º lugar. Tenho 59 anos e continuo acreditando que, como você, todos devemos ter sonhos e tentar transformá-los em realidade.”

Enquanto eu lia o e-mail do Ignácio chegou mais um, desta vez de minha amiga Sibele. Olha só:

“Desde criança eu dizia que quando crescesse queria ser cientista. Mas na época do vestibular, quando eu dizia que ia fazer engenharia química, falavam que o que dava grana era informática, pesquisador estava fadado a morrer de fome dando aulas etc. Assim, passei para engenharia eletrônica, odiei e mudei pra arquitetura. E por mais de vinte anos trabalhei em algo muito interessante, intelectualmente desafiador, mas que nem de longe se parecia com o meu sonho : cientista. Em janeiro de 2008 eu quase pirei de verdade, cheguei a pedir que meu marido me colocasse num hospício. Então a porta se abriu para uma terapeuta holística entrar em minha vida. Sempre achei que isso era coisa de desocupado, mas como ela me estendeu a mão sem cobranças numa hora em que eu realmente estava precisando de ajuda, aceitei. Aos poucos ela me fez recobrar a confiança de que eu ainda era sã e por causa disso tive coragem de me inscrever na seleção do mestrado em polímeros do Instituto de Macromoléculas da UFRJ. Fui aprovada na seleção do mestrado, mas não tinha ainda decidido se ia ou não fazê-lo, pois queria me separar do meu marido e não teria nem tempo nem dinheiro pra cursá-lo. Então a terapeuta sugeriu que eu fosse a uma terapia de cura interior em São Paulo. Decidi ir, mas sem a menor fé de aquilo fosse melhorar algo em minha vida. Quando voltei de lá parecia cinco anos mais nova. Deixei naquele sítio em Atibaia seis anos de depressão e um pacotão de mentiras sobre mim mesma, que me acompanharam por 40 anos –  dentre elas a de que eu era feliz com minha profissão. Na volta me inscrevi no mestrado e, contra todas as previsões, estou me saindo muito bem. Ganhei bolsa CAPES, o carinho de colegas de curso com idade para serem meus filhos, o apoio de poucos colegas da minha idade e a certeza de que há 24 anos eu devia ter seguido meu coração e cursado química –  que eu  amo até hoje.
Perco algumas noites de sono imaginando como vou fazer pra sustentar a mim e a meu filho de seis anos com uma bolsa de estudos de R$ 1.200,00, mas nunca fui tão feliz como agora, quando me vejo estudando e fazendo as coisas com as quais sempre sonhei. Não lamento os 24 anos de atraso, apenas fico grata aos deuses por ter tido a oportunidade de fazer – ainda que tardiamente – o que gosto, o que fui talhada pra fazer, o que me faz feliz.”

Terminei a leitura dos e-mails energizado e com vontade de fazer mais, cheio de esperança. O Ignácio e a Sibele estão reinventando suas vidas, mesmo já maduros. Eu também estou nesta fase, aos cinqüenta e dois anos de idade: reinventando-me. Voltando a sentir o sangue correndo nas veias, indo dormir com a boa ansiedade de chegar logo a manhã para agitar. Despertando com tesão para fazer acontecer. Deve ser assim que o Ignácio e a Sibele estão se sentindo. É assim que eu me sinto. Com fogo no rabo!

Tudo por causa de nossas escolhas, viu?
Nossas. E de mais ninguém.