Artigos Café Brasil
Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina
Silvio Santos, Zé Celso e o Oficina
Uma reunião para ser objeto de estudo em qualquer aula ...

Ver mais

#TransgressaoEhIsso
#TransgressaoEhIsso
Transgredir é muito mais que pintar o rosto, urinar na ...

Ver mais

Vem aí o Cafezinho
Vem aí o Cafezinho
Nasce nesta segunda, 4/9 o CAFEZINHO, podcast ...

Ver mais

Educação adulta
Educação adulta
Preocupados demais com a educação de nossos filhos, ...

Ver mais

591 – Alfabetização para a mídia
591 – Alfabetização para a mídia
Hoje em dia as informações chegam até você ...

Ver mais

590 – O que aprendi com o câncer
590 – O que aprendi com o câncer
O programa de hoje é uma homenagem a uns amigos ...

Ver mais

589 – A cultura da reclamação
589 – A cultura da reclamação
Crianças mimadas, multiculturalismo, politicamente ...

Ver mais

588 – Escola Sem Partido
588 – Escola Sem Partido
Poucos temas têm despertado tantas paixões como a ...

Ver mais

LíderCast 90 – Marcelo Ortega
LíderCast 90 – Marcelo Ortega
Marcelo Ortega, palestrante na área de vendas, outro ...

Ver mais

LíderCast 89 – Bruno Teles
LíderCast 89 – Bruno Teles
Bruno Teles, um educador que sai de Sergipe para se ...

Ver mais

LíderCast 88 – Alfredo Rocha
LíderCast 88 – Alfredo Rocha
Alfredo Rocha, um dos pioneiros no segmento de ...

Ver mais

LíderCast 087 – Ricardo Camps
LíderCast 087 – Ricardo Camps
Ricardo Camps, empreendedor e fundador do Tocalivros, ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata – T02 09
Videocast Nakata - Temporada 02 Episódio 09 Quando ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata T02 08
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 08 Já falei ...

Ver mais

Tolerância? Jura?
Fernando Lopes
Iscas Politicrônicas
Engraçada essa tal “tolerância” que pregam por aí, por dois simples motivos: 1) é de mão única e 2) pretende tolher até o pensamento do indivíduo. Exagero? Não mesmo. Antes que algum ...

Ver mais

Ensaio sobre a amizade
Tom Coelho
Sete Vidas
“A gente só conhece bem as coisas que cativou. Os homens não têm mais tempo de conhecer coisa alguma. Compram tudo prontinho nas lojas. Mas como não existem lojas de amigos, os homens não têm ...

Ver mais

Um reino que sente orgulho de seus líderes
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Um reino que sente orgulho de seus líderes  Victoria e Abdul   Uma vez mais, num curto espaço de tempo, o cinema nos brinda com um filme baseado na história de uma destacada liderança britânica. ...

Ver mais

O que aprendi com o câncer
Mauro Segura
Transformação
Esse é o texto mais importante que escrevi na vida. Na ponta da caneta havia um coração batendo forte. Todo o resto perto a importância perto do que vivemos ao longo desse ano.

Ver mais

Cafezinho 27 – Planos ou esperanças
Cafezinho 27 – Planos ou esperanças
Tem gente que, em vez de planos, só tem esperança.

Ver mais

Cafezinho 26 – Brasil Futebol Clube
Cafezinho 26 – Brasil Futebol Clube
Não dá para ganhar um jogo sem acreditar no time.

Ver mais

Cafezinho 25 – Podres de mimados 2
Cafezinho 25 – Podres de mimados 2
O culto do sentimento destrói a capacidade de pensar e ...

Ver mais

Cafezinho 24 – Não brinco mais
Cafezinho 24 – Não brinco mais
Pensei em não assistir mais, até perceber que só quem ...

Ver mais

Eu Laiko!

Eu Laiko!

Luciano Pires -

Num dos eventos em que palestrei um dos apresentadores foi um jovem executivo de uma grande agência de propaganda global.  Coube a ele tratar das novas mídias e formas de fazer negócios utilizando a internet. Ele anunciou que trataria de “retail”, “mobile”, “social media”, “devices” e uma sucessão de termos em inglês que não estavam apenas nas imagens projetadas na tela, mas em seu vocabulário. Se um iPad pudesse falar  acho que falaria como ele, um cruzamento de português com iPad, uma espécie de dialeto, o aipedês… Em cada frase uma palavra em aipedês, como “basta uploudar”. E lá pelas tantas ele colocou na tela a imagem daquele sinal de positivo, a mãozinha com o dedão levantado característica do Facebook, dizendo que aquele sistema do “like it” (“curtir”) é a grande sensação. E soltou o petardo:

– Todo mundo quer ser laikado!

Todo mundo quer ser laikado… puro aipedês! 

Quando uma tendência passa a influenciar a forma como falamos, significa que deixou de ser um modismo para ser um fenômeno social. A tecnologia, especialmente aquela voltada ao mundo dos computadores, da internet, já é um fenômeno cultural que influencia vários aspectos de nossa vida. 

O desenvolvimento da internet e de tudo aquilo que ela proporcionou, sofreu uma virada no ano 2000, quando estourou a bolha especulativa que produziu (e destruiu) negócios bilionários. Ali tivemos certeza de que vivíamos uma mudança profunda. Mais de uma década se passou a ainda não entendemos direito como tirar proveito desse novo mundo virtual.Eu faria uma aposta. O grande estouro da internet, o momento de mudança definitiva na humanidade começará mesmo por volta de 2018, basicamente por dois motivos:

Pouco dias atrás anunciou-se que a Índia estava lançando um modelo de tablet (olha o aipedês!) que custará entre 20 e 40 dólares, com o objetivo de atender a uma população de 200 milhões de estudantes indianos. Você leu direito: 200 milhões! Esse barateamento e conseqüente multiplicação daquilo que o rapaz do começo deste texto chamou em aipedês de “devices” acontecerá rapidamente em todo o mundo. Dá para imaginar o impacto em 8 anos?

Mas o mais importante vem agora: em 2018 a garotada que tinha 10 anos de idade em 2000 estará completando 28 anos. Uma geração que cresceu dentro da internet, que interage e se comunica diferente das gerações mais antigas, a minha e a sua… Aos 28 anos de idade, essa moçada estará assumindo postos de chefia, de gerência, de direção no governo e nas empresas. 

Seu chefe falará aipedês! No Brasil, nos Estados Unidos, na França, na Índia, na Indonésia, no Butão e na Rodésia. 

Começo a achar que o aipedês um dia conseguirá aquilo que se tentou com o esperanto: uma linguagem universal. Você duvida?

Pois então… Prepare-se meu amigo, minha amiga. O mundo que vem por aí não fala nossa língua. É melhor ir treinando…

Eu laiko, tu laikas, ele laika. Nós laikamos, vós laikais , eles laikam.

Luciano Pires