Artigos Café Brasil
Podpesquisa 2018
Podpesquisa 2018
Em sua quarta edição, a PodPesquisa 2018 recebeu mais ...

Ver mais

Como decidi em quem votarei para Presidente
Como decidi em quem votarei para Presidente
Não sei se estou certo, não fui pela emoção, não estou ...

Ver mais

Democracia, Tolerância e Censura
Democracia, Tolerância e Censura
O que distingue uma democracia de uma ditadura é a ...

Ver mais

O dia seguinte
O dia seguinte
Com o aumento considerável do mercado de palestrantes ...

Ver mais

639 – Chega de falar de política
639 – Chega de falar de política
Diversos ouvintes mandam mensagens pedindo para que eu ...

Ver mais

638 – O efeito Dunning-Kruger
638 – O efeito Dunning-Kruger
Cara, eu fico besta com a quantidade de gente que ...

Ver mais

637 – LíderCast 10
637 – LíderCast 10
Olha só, chegamos na décima temporada do LíderCast. Com ...

Ver mais

636 – As duas éticas da eleição
636 – As duas éticas da eleição
Gravei um LíderCast da Temporada 11, que só vai ao ar ...

Ver mais

LíderCast 132 – Alessandro Loiola
LíderCast 132 – Alessandro Loiola
Médico, escritor, um intelectual inquieto, capaz de ...

Ver mais

LíderCast 131 – Henrique Szklo e Lena Feil
LíderCast 131 – Henrique Szklo e Lena Feil
Henrique Szklo e Lena Feil – Henrique se apresenta como ...

Ver mais

LíderCast 130 – Katia Carvalho
LíderCast 130 – Katia Carvalho
Mudadora de vidas, alguém que em vez de apenas lamentar ...

Ver mais

LíderCast 129 – Guga Weigert
LíderCast 129 – Guga Weigert
DJ e empreendedor, que a partir da experiência com a ...

Ver mais

Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Cafezinho Live – Como será o Brasil com Bolsonaro
Um bate papo entre Adalberto Piotto, Carlos Nepomuceno ...

Ver mais

046 – Para quem vai anular o voto
046 – Para quem vai anular o voto
Fiz um vídeo desenhando claramente o que acontece com ...

Ver mais

Confraria Café Brasil
Confraria Café Brasil
A Confraria Café Brasil nasceu para conectar pessoas ...

Ver mais

Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata T02 10
Videocast Nakata Temporada 02 Episódio 10 - Hábitos ...

Ver mais

Capitalismo Versus Esquerdismo*
Alessandro Loiola
Uma das consequências involuntárias do capitalismo é que ele coloca diferentes culturas e sociedades em contato direto muito mais amplo umas com as outras. Liga as pessoas entre si muito mais ...

Ver mais

A cavalgada de um cowboy
Jota Fagner
Origens do Brasil
Cowboy não havia dormido bem. Tinha feito corridas até às duas da manhã. O trabalho como moto-taxista costumava não render muito, mas em época de alta temporada a demanda era muito grande. ...

Ver mais

O ENEM e a (anti-)educação
Gustavo Bertoche
É preciso lançar pontes.
Nos dois últimos fins-de-semana, milhões de candidatos ao ensino superior realizaram as provas do ENEM. O vestibular é o telos do ensino fundamental e médio no Brasil. As escolas privadas assumem ...

Ver mais

Compatibilizar o curto e o longo prazo
Luiz Alberto Machado
Iscas Econômicas
Compatibilizar o curto e o longo prazo O grande desafio “Estamos presos na armadilha da renda média, a condição de países que lograram sair da pobreza mas empacaram, não conseguindo dar o salto ...

Ver mais

Cafezinho 124 – À luz do sol
Cafezinho 124 – À luz do sol
É assim, com a luz do sol, que a gente faz a limpeza.

Ver mais

Cafezinho 123 – A zona da indiferença
Cafezinho 123 – A zona da indiferença
Ter consciência sobre o que é certo e errado todo mundo ...

Ver mais

Cafezinho 122 – Vira a chave
Cafezinho 122 – Vira a chave
Mudar de assunto no calor dos acontecimentos é ...

Ver mais

Cafezinho 121 – Papo de bêbado
Cafezinho 121 – Papo de bêbado
Voltar democraticamente aos trilhos. Se essa não é sua ...

Ver mais

É Provável

É Provável

Luciano Pires -

É PROVÁVEL

Outro dia ouvi no rádio uma baita discussão sobre a política econômica. Havia sido anunciada mais uma vez a prévia da inflação da quadrissemana comparada com a quadrissemana anterior e o índice apresentava crescimento. O crescimento era de 0,02 por cento. Zero vírgula zero dois por cento. Mais ou menos nada. Ninguém pergunta qual a margem de erro desses levantamentos, vai logo colocando o zero vírgula nada como indicador de crescimento ou queda. E se for pra pior, mais destaque ainda.
A cada momento que somos expostos à mídia, recebemos uma enxurrada de estatísticas: sobe o desemprego; cai a capacidade de compra; aumenta a produção da indústria; sobe o dólar; cai o dólar…São toneladas de estatísticas que interpretam e controlam o mundo, criando verdades e simplificando as coisas. E são elas que guiam nossas vidas.
O que chama a atenção é a forma como a mídia funciona como um amplificador desses índices, transformando números que pouco ou nada querem dizer em tendências definitivas. Nada é mais forte, respeitável e verdadeiro que um economista na televisão. Mesmo com argumentos apoiados sobre zero vírgula nada por cento.
Você já reparou a distância que existe entre os índices de inflação e os preços que você paga no supermercado? Não é assustador? E no que devemos acreditar? No índice divulgado, que mostra o crescimento de zero nada da cesta básica ou no aumento de 25% da carne?
Temos que ter cuidado. Jornalistas e economistas, juntos, raramente dá coisa boa. E lá vamos nós tomando decisões sobre probabilidades. Aliás, como somos ruins para lidar com probabilidades! Nos preocupamos com a soja transgênica ou com a doença exótica na África enquanto continuamos fumando, o que representa um risco muito maior!
Deveria existir uma matéria no ensino básico, tratando das probabilidades, ensinando as crianças a calcular que impacto essas estatísticas podem ter em suas vidas, tornado-as imunes ao desbunde estatístico da mídia.
Mas não. Parece que gostamos de não aprender com o passado. Quer ver? Volte vinte anos atrás e me diga qual a probabilidade de uma sexóloga da TV tornar-se prefeita de São Paulo? Ou um ex-retirante nordestino, operário, com um discurso raivoso, sem experiência administrativa, assumir a presidência da república? Pois é…
Na próxima vez que você ouvir esse papo de estatística e probabilidades, use os números: conte até dez. E só então tome suas decisões.
E lembre-se: discursos pessimistas sempre parecem mais inteligentes que os otimistas. E talvez sejam.
Mais ou menos zero vírgula nada por cento…